Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

GRUPOS DE COMUNHÃO FAMILIAR ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA OS COORDENADORES

ESTRUTURA DA IGREJA

BASE CORPORATIVA

 

BASE PASTORAL

 

GRUPOS DE COMUNHÃO FAMILIAR 

 

ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA OS COORDENADORES

     1- Os irmãos têm o privilegio, pela graça de Deus, de serem os pioneiros num, ministério revolucionário para a vida da Congregação Evangélica Comunidade Encontros com Jesus.

     2- Temos verificado que, pelo menos 50% dos membros da Congregação têm desejo de uma vida cristã séria, estão prontos a investir suas vidas para que haja a qualidade de comunhão descrita no N.T.

     3- Esta agora é a sua família no Corpo de Cristo. Você tem a oportunidade de amar e servir o Corpo de Cristo através desses irmãos. Procure conhece-los de maneira positiva.

     4- Depois da conversão, a ÚNICA coisa que o irmão precisa fazer para experimentar e vivenciar esse princípio bíblico É TER O CORAÇÃO ABERTO. Quem tem o coração aberto vê todas as coisas com atitudes positivas. Verifique o que acontece com os pais em relação aos filhos.

ESTRUTURA GERAL DO TRABALHO

     1- Todos são líderes em processo de treinamento, e nossa tarefa agora é procurar viver em grupo Familiar nos moldes que iremos liderar posteriormente. Portanto, enquanto estivermos nessa fase, nossa tarefa será dobrada, visto que a estrutura da congregação só será revisada quando já tivermos a maioria dos membros “REAIS” agrupados.

     2- A duração de cada encontro deverá ser de, no máximo, 120 minutos (agir segundo a necessidade de cada grupo), tanto agora como nos grupos definitivos; divididos para louvor, compartilhar, intercessão e estudo. O estudo deverá ser de 60 a 80 minutos.

     3- Não deverá haver lanches nas reuniões, exceto um chá ou café com biscoito a título de confraternização, sendo que se houver algum grupo, em que as pessoas tenham vindo diretas do trabalho para a reunião, aí poderão fazer um lanche se assim desejarem. Sendo também que se houverem pessoas que não tem condições financeiras para o lanche o grupo deve estar aberto para este fim, fazendo assim um rateamento se necessário for. Caso o anfitrião queira fazer um jantar ou algo semelhante é um compromisso dele.

     4- Quando um dos componentes da comunhão familiar estiver celebrando uma data especial, se desejar, poderá oferecer outras coisas, mas sem despesas maiores, sendo que o coordenador deverá estar sabendo antecipadamente. Todas as celebrações dos irmãos deverão girar em torno do grupo familiar.

     5- O método para alcançar toda a congregação e os perdidos será pessoal. Não faremos campanha pública; cada grupo ficará encarregado de se multiplicar alcançando os demais membros da congregação. Sempre que o grupo estiver passando de 20 pessoas, devera ser multiplicado por setores bairristas, em partes iguais para que os laços afetivos continuem.

     6- A evangelização mais eficiente será espontânea e através dos grupos. Pessoas não crentes serão convidadas aos grupos, onde serão servidas e orientadas, no plano de salvação e na vida cristã e pessoas que estiverem perdidas em sua fé que proclamam, também podem ser convidadas.

     7- Todo acompanhamento e atendimento das necessidades dos membros da congregação serão feito através dos grupos familiares. Também a disciplina radical da congregação com os que não quiserem compromissos com o Reino de Deus será encaminha através dos grupos. A assistência geral e total, nos moldes bíblicos será prestada uns aos outros no corpo de Cristo através dos grupos.

     8- Com o estabelecimento desse sistema de vida, todas as atividades semanais, da congregação serão em torno deles. O pastor terá sempre um encontro quinzenal com os lideres, cujo treinamento será contínuo.

     9- A vida dos grupos normais deverá servir também como treinamento de líderes para atender a necessidade de multiplicação que será constante, devido à operação do poder de Deus na vida das pessoas e da Igreja; será de grande valia se o coordenador observar a pessoa que sobressai como líder, para depois, comunicar ao pastor, ou encaminhar para um bate papo com o pastor.

     10- Um dos CRITÉRIOS que precisamos ser rigorosos será com a multiplicação do grupo familiar tão logo estiver passando de 20. Esse é dos segredos dessa maravilhosa estrutura bíblica. Este não será um trabalho fácil.

PACTO DE COMUNHÃO DO CORPO DE CRISTO
(dos componentes Atuais e Futuros)

     1- Ter um coração aberto.

     2- Não agasalhar no íntimo qualquer sentimento negativo contra qualquer pessoa.

     3- Cultivar disposição sadia de servir uns aos outros serviço sacrificial; conscientizando-se de que essa é a maneira mais prática de servir ao Senhor Mt 25:40; Mc 9:41; Hb 6:10.

     4- Interessar-se de maneira prática por cada irmão e orar diariamente e de maneira objetiva uns pelos outros.

     5- Ser um desmanchador de fofocas e de mal-entendido; cultivar habilidade para discernir segundas intenções em quaisquer conversas ou situações II Cor 12:20 e 13:11.

     6- Participar sistematicamente das reuniões. Só faltar por causa realmente justificável a fim de merecer a confiança do grupo familiar; e SEMPRE que houver impedimento para comparecer, providenciar a comunicação antes da reunião, a fim de ser ajudado em oração e/ ou no que se fizer necessário, também para não deixar os irmãos preocupados.

     7- Cumprir as tarefas pessoais que lhe forem confiadas. Há necessidade de estudos e exercícios para crescermos e sermos mais produtivos no reino de Deus.

     8- Ser pontual. Pontualidade é um sinônimo de maturidade e é um habito, é demonstração de seriedade e de autodisciplina, é claro que vez por outra atrasaremos por acidentes. A impontualidade trás muitos prejuízos.

     9- Ser sincero e honesto, não alimentar qualquer constrangimento que tiver, passando por qualquer necessidade. Procure o coordenador, para que seja encaminhado o Ministério (serviço) ao irmão. Se não nos comunicarmos ninguém poderá nos servir, e o grupo não poderá vivenciar a vida cristã. Mais necessidades poderão ser: oração, orientação, ajuda, companhia, alimento, vestuário, emprego etc. Naturalmente, que surgirão situações que haverá necessidade da orientação do pastor, o que ele fará com muita alegria.

     10- Fazer contato urgente com alguém membro do grupo sempre que surgir uma necessidade ou situação inesperada, para ser assistido com oração e outras iniciativas. A pessoa que receber a comunhão deve agir rapidamente e encaminhar-se com outros do grupo, procurar ajuda se for necessário, e tão logo seja possível, comunicar-se com o coordenador, ou o pastor.

     11- Que não ouviremos, nem procuraremos saber de más informações a respeito dos outros. No caso de ouvirmos algum mal, uns dos outros, não seremos apressados em acreditar. Que tão logo seja possível, COMUNICARMOS oralmente ou por escrito, à parte acusada, aquilo que tivemos ouvido contra ela. Enquanto NÃO tivermos feito isso, não comunicaremos a qualquer outra pessoa UMA só palavra do que ouvimos. Nem tão pouco o mencionaremos, depois, a outra pessoa qualquer.

     12- Não faremos exceção a nenhuma destas regras, a não ser que nos julguemos absolutamente obrigados, em reunião de grupo, a fazê-lo.

NOTA IMPORTANTÍSSIMA

     Nenhum dirigente deve chegar à reunião despreparado e ficar pedindo para sugerir um cântico; e ficar procurando um texto para ler; mas deve preparar-se, em casa, antecipadamente. Orar, pedindo a direção do Espírito Santo na preparação do roteiro para que o encontro tenha a orientação e participação DELE.

     Todos os membros do grupo familiar devem ORAR e se prepararem antes do encontro. Devem pedir pelo dirigente e pelo ministrador do estudo; pelos assuntos e necessidades de oração, pelos não crentes que ali chegarão (quando for o momento). Pedir para que Deus abençoe a reunião, a cada irmão que comparecer (lembrar que pedir a benção e abençoar é um processo diário, cobertura e benção são para todos os dias).

     Sabemos irmãos que o cultivo desta qualidade de vida é semelhante a uma plantação. Os frutos não são colhidos da noite para o dia. É necessário investir, investir muito, e aguardar o tempo próprio para a colheita. I Cor 15:57,58; Rm 15:13-33.

     “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do SENHOR, sabendo que o vosso trabalho não é vão no SENHOR!” (I Cor 15:58)

     “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para, que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.” (Rm 15:13)

     “Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações.” (I Ts 1:2)

PIC
PROJETO IGREJA CASEIRA

     Este projeto é um laboratório, um ensaio do que realmente deve ser a Igreja do Senhor Jesus Cristo, segundo o plano original exemplificado no Novo Testamento.

     Livro texto de consulta e busca Atos dos Apóstolos.

     Alguns dias depois do Pentecostes já havia cinco mil pessoas que participavam da Igreja de Jesus em Jerusalém. Certamente os líderes de hoje teriam contratado um arquiteto para rapidamente desenhar um grande edifício onde coubessem cinco mil pessoas. Mas, durante os três primeiros séculos, o corpo de Cristo se encontrava nos lares exceto quando eclodiu a perseguição quando começaram secretamente a se reunir nos cemitérios, catacumbas ou frequentemente alternando o local.

     Desde o começo, a cristandade compunha um movimento apostólico (missionário) sem templos sagrados ou uma classe especial de clérigos, os cristãos primitivos fizeram naturalmente de suas próprias casas base de operações. A casa constituía a base natural, popular, para esparramar a mensagem do Evangelho. Casas como a de Áquila e Priscila eram sumamente efetivas na expansão evangelística da Igreja. Frequentemente se esquece que a cristandade que conquistou o Império romano era essencialmente um movimento doméstico, centrado nas casas. A casa se tornou assim um núcleo para evangelismo e ensino. Paulo usou a casa como a base pela qual propagava a Palavra de Deus. Falando com os anciãos de Éfeso, Paulo disse: “Mesmo assim nunca fugi de falar a verdade a vocês, tanto publicamente como nas suas casas” Atos 20:20, veja também Atos 28:23.

     O clima político, social, religioso e financeiro é muito flexível e instável, neste ano 2008, isto traduz para mim um foco espiritual desobstruído que me faz ver que:

PRECISAMOS AGIR RÁPIDO (...)

     Creio que para isso temos que nos livrar do cativeiro espiritual babilônico religioso institucional no qual entramos a 1700 anos atrás.

     Temos a ordem de Jesus, sua autoridade, seu poder, sua Palavra e visão. Então temos que cumprir a missão original. Precisamos agir rápido. Isto significa que há uma necessidade dramática para uma reforma saudável de proporções verdadeiramente bíblicas em pelo menos três áreas:

     1) Eclesiástica (o que, realmente a igreja é e como funciona); ser Igreja e não apenas encenar uma peça teatral uma vez ou duas por semana;

     2) Como ser cristão, o caráter e a prática sendo como a de Cristo e não meramente humana e religiosa (Mc. 10:45; Mt. 11:28-30; I Tm. 1:15; I Jo. 3:16);

     3) Vida em comunhão com o Espírito, para assim expressar seu fruto (Gl. 5:22). Quem sabe, precisemos de fato de um novo pentecostes, para que assim vivamos e andemos na dinâmica do Espírito.

     Desde que tais objetivos não podem ser manufaturados pelo homem e são relacionados diretamente e completamente com Deus para a inspiração; a chave está na reconstrução apostólica da Igreja.

     Por isso temos que colocar nosso foco e prioridades pessoais em: recuperar a saudável essência da natureza bíblica da dimensão apostólica do serviço da Igreja, que fará da mesma uma comunidade profética para o mundo Corpo vivo de Cristo. E não uma instituição que vive em torno de si mesma e para si mesma. E isso acontece quando conectamos o Céu a terra apresentando Deus aos homens através de uma pregação encarnada Jesus, em nossas palavras e vida. Creio que somente desenvolvemos isso através dos protótipos de discipulado das igrejas caseiras e expressões locais da igreja.

     PRECISAMOS COM URGÊNCIA, DEIXAR DE IR A IGREJA UMAS VEZES POR SEMANA PARA SERMOS IGREJA A SEMANA TODA. Em decorrência, a igreja deixa de ser uma série de atividades programadas e passa a ser um estilo de vida orgânico, comunitário e local de cristãos. Uma fraternidade de irmãos em Cristo vivendo a vida de Cristo juntos família de Deus, Corpo de Cristo.

Seu Pastor,

Dalton Ramos da Silva.

 

 

Versículo do Dia

2Cr 3:13

"E as asas destes querubins se estendiam vinte côvados; e estavam postos em pé, e os seus rostos virados para a casa. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

90 - DEUS NUNCA ERRA

     Há muito, muito tempo, num reino distante, havia um rei que não acreditava na bondade de DEUS. Havia, porém, um súdito que em todas as situações lhe dizia:...

84 - MARKETING OU LENDA

     Nos Estados Unidos, a maioria das residências tem por tradição ter na frente um lindo gramado. E, para este serviço, há diversos jardineiros autônomos que fazem reparos nestes...

59 - FUJA DA IDOLATRIA

     Entra o mês de junho e com ele uma série de festas religiosas, conhecidas como “FESTAS JUNINAS”. Na tradição católica, cada dia se homenageia a um santo, crendo...

138 - PASTORES DE IGREJAS NÃO REGISTRADAS SÃO PRESOS

     Cristãos condenados sob falsas acusações são presos quando iam protestar ataque a uma igreja      Cinco pastores foram presos sem nenhuma justificativa na província chinesa de Shanxi quando...

223 - A HISTÓRIA DO PATO

     Havia um pequeno menino que visitava seus avós em sua fazenda, foi-lhe dado um estilingue para brincar no mato.      Ele praticou na floresta, mas nunca conseguia acertar...