Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

283 - CONSIDERAÇÕES FUNDAMENTAIS PARA A LIBERTAÇÃO ESPIRITUAL/EMOCIONAL EFETIVA

     Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: "Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará. Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres” - João 8:31, 32 e 36.

1) Não há LIBERTAÇÃO VERDADEIRA sem FÉ-RENDIÇÃO total a JESUS CRISTO COMO Senhor absoluto, ou seja, Senhor da totalidade de nosso ser:

     Somente há libertação verdadeira em Jesus Cristo e através dEle — é o que Ele nos diz em João 8:31,32 e 36. A libertação do império das trevas, do engano e domínio mental/emocional e espiritual dos demônios, da carne e do mundo é a PRIMEIRA manifestação da SALVAÇÃO na experiência de uma pessoa. João 10:10.

2) A FÉ-RENDIÇÃO a Jesus Cristo manifesta-se através do ARREPENDIMENTO ESPIRITUAL verdadeiro (não apenas intelectual ou emocional — estes produzem apenas remorso e fuga). Entenda a Palavra de II Coríntios 7:9,10.

3) Uma vez sob QUEBRANTAMENTO ESPIRITUAL, que é evidência ou fruto do ARREPENDIMENTO e da CONFISSÃO sincera de/dos pecados diante da santidade de Deus, EM NOME DE JESUS CRISTO, é que então, pode-se QUEBRAR, ROMPER, CANCELAR todos os pactos feitos com os demônios, o império das trevas. Pactos FORMAIS e INFORMAIS.

     Formais são os pactos estabelecidos através de cerimônias, rituais, oferendas; as alianças verbais, de sangue, etc. INFORMAIS são pactos que vão sendo estabelecidos através de PECADOS CONTINUADOS e/ou de pecados não-confessados que ficam guardados. Todo pecado é um tipo, uma forma de PACTO COM O DIABO. Em I João 3.8 a Palavra de Deus orienta que “QUEM COMETE PECADO É DO DIABO, PORQUE O DIABO PECA DESDE O PRINCÍPIO”. Todo arrependimento espiritual verdadeiro é fundamentalmente uma quebra de pactos, de alianças com os demônios, com o diabo; tanto dos FORMAIS quanto dos INFORMAIS e estabelecimento de PACTO com Deus e com a própria pessoa. (O “INVENTÁRIO” é apenas um meio para facilitar na identificação conjunta de tudo que precisa ser reconhecido, mediante a confissão e renúncia consciente).

     Não há LIBERTAÇÃO VERDADEIRA sem FÉ-RENDIÇÃO total a JESUS CRISTO COMO Senhor absoluto, ou seja, Senhor da totalidade de nosso ser.

4) Toda quebra de PACTOS/ALIANÇAS demoníacas com as trevas, FEITA NESTES TERMOS, mediante o SANGUE DE JESUS (o sangue da nova aliança) e em NOME DE JESUS, é confirmada no céu. Veja Mateus 16:19; 18:15-18; I Coríntios 11:25; Mateus 26:28; I Pedro 1:2,18,19; Hebreus 10:19-23; Colossenses 1:20-23; Efésios 2:11-13; Romanos 5:6-10; Hebreus 9:10-15; Apocalipse 12:9-11.

     Tendo sido os pactos devidamente quebrados, nestes termos, os demônios não podem mais reivindicá-los, nem explorar a pessoa — contudo, se a pessoa SE ENLAÇAR com o MUNDO, e não romper com as OBRAS da carne, os demônios RETORNARÃO ao controle, porque com tais atitudes a pessoa estará NEGANDO a FÉ-RENDIÇÃO a Jesus Cristo como seu Senhor absoluto. Veja Lucas 11:24-26.

5) Qualquer PESSOA, independentemente do nível de experiência de conversão (rendição a Jesus Cristo como seu Senhor) que tenha tido, SE NÃO DECIDIR alimentar-se devidamente, com entendimento espiritual da Palavra de Deus (a Bíblia ) e NÃO DECIDIR OBEDECER ao que o Deus Vivo (Pai, Filho, Espírito Santo) diz, orienta, encaminha em Sua Palavra, NÃO VENCERÁ o mundo, nem a carne. E o diabo (os demônios) voltará ao controle de sua mente, vontade, emoções e vida. Considere sabiamente a Palavra de Jesus em Mateus 7:21-27.

ALERTA! ALERTA! PERIGO!

RAIZ DE AMARGURA: Uma armadilha satânica e infernal

     A principal armadilha que o diabo usa para neutralizar e/ou reassumir controle através das obras da carne, reimprimindo paixões mundanas na alma de pessoas que provaram conversões verdadeiras, enchendo-as de terríveis espíritos de incredulidade, depois de terem provado, experimentado Jesus Cristo verdadeiramente (veja I Pedro 2:1-3). É A RAIZ DE AMARGURA. Decore Hebreus 12:15 e imprima esta advertência do nosso Deus em seu espírito. Veja na versão contemporânea, na NVI e em outras.

     A “raiz de amargura” é uma poderosíssima arma maligna contra os filhos de Deus, e não importa quantos anos de vida vitoriosa um crente tenha tido. Ao dar lugar a ela, sua fé começará secar; as obras da carne e começarão a crescer nele e logo os demônios o neutralizarão. Alguns se tornam incrédulos e, depois de anos de vida em Cristo, tornam-se mundanos e se apostatam por causa de efeitos dela.

     A “raiz de amargura” reabre as portas na alma e no espírito da pessoa (crentes verdadeiros) para demônios, espíritos de incredulidade, reatoarem. Aliás, essa é uma causa pela qual eles lutam o tempo todo, e a arma mais eficiente que têm é esta: A raiz de amargura.

     A Raiz de amargura é formada através das ofensas, agressões, injustiças, sofrimentos, prejuízos, perdas, decepções, qualquer tipo de mal ou experiências negativas que uma pessoa tenha sido vítima ao longo da vida ou em determinadas situações. Os demônios e o mundo, através das pessoas, têm “mil e uma” maneiras para produzir isso em todas as pessoas. O “inferno” trabalha com esse instrumento o tempo todo. E quando as pessoas usadas são evangélicas, os efeitos dessa arma são ainda maiores.

     Os principais objetos contra os quais se concentram a raiz de amargura são: Pessoas, circunstâncias da vida e o próprio Deus. Muita gente vive cheia de amargura contra tudo e especialmente contra Deus. Onde houver qualquer tipo de raiz de amargura, há aprisionamento espirituais e uma ação contínua de tormentos.

     As formas através das quais a “raiz de amargura” se manifesta são: ressentimento, mágoa, ira, ódio, contenda, inimizade, tristeza, frustração, incredulidade, murmuração, maledicência, sentimento e impulso de vingança e etc. Na verdade a “raiz de amargura” abre as portas para todas as obras da carne e (veja Gálatas 5:19-21) e para vários demônios.

     Conforme está no texto bíblico, a amargura tem RAIZ. Quando ela é recebida e/ou encontra espaço em uma pessoa, vai se enraizando cada vez mais na alma dela e aprisionando o seu espírito. Esse enraizamento passa do consciente para o inconsciente das pessoas e as atormentam por toda a vida.

     Muita gente se converte, mas não se livra/liberta da raiz de amargura, por isso começam a vida cristã com entusiasmo e alegria, mas depois de algum tempo esfriam e/ou abandonam o Evangelho, a Palavra de Deus, o povo de Deus (a igreja) e Jesus Cristo.

     A “raiz de amargura” é uma poderosíssima arma maligna contra os filhos de Deus, e não importa quantos anos de vida vitoriosa um crente tenha tido. Ao dar lugar a ela, sua fé começará secar; as obras da carne e começarão a crescer nele e logo os demônios o neutralizarão.

     Muita gente se converte, mas não se livra/liberta da raiz de amargura, por isso começam a vida cristã com entusiasmo e alegria, mas depois de algum tempo esfriam e/ou abandonam o Evangelho, a Palavra de Deus, o povo de Deus (a igreja) e Jesus Cristo.

APÓS A AUTO-LIBERTAÇÃO

     A) É necessário MANTER VIGILÂNCIA em você e crescer em HUMILDADE, para não haver reedificação e/ou fortalezas - Atente, para o mandamento de Jesus em Lucas 21:34-36 e Tiago 4:6-10; I Pedro 5:4-9.

     B) É necessário desenvolver ESTRATÉGIAS DE RESISTÊNCIA ao PECADO e ao DIABO – “...fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder...”. Resistência ao pecado para não pecar. E se pecar? O caminho urgente é ARREPENDIMENTO, CONFISSÃO e DEVIDOS REPAROS.

     ALGUMAS FORTALEZAS COMUNS, orgulho, egoísmo, ressentimento, rejeição, amargura, incredulidade, hipocrisia, hipocondria cinismo, maledicência, agressividade, mentira, medo, racionalização, malícia, fofoca, vício de comentários negativos... todas as obras da carne... Há algumas destas coisas em você? Como o pecado cega e endurece, talvez você nem veja, mas outros veem e mais, são atingidos e afetados. Avalie continuamente os motivos do seu coração em tudo o que pensa, que faz que busca etc., em todas as áreas da vida. Por trás dos motivos é que as fortalezas se escondem.

     “...Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no Seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração; que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá do Senhor uma benção, e a justiça do Deus da sua salvação...” Salmo 24:3-5

     “...Como é Feliz (bem aventurado) o homem que tem suas desobediências perdoadas e seus pecados cobertos! Como é feliz o homem cujos pecados Deus apagou e está livre de más intenções em seu coração...” Salmo 32:1-2.

     Para a GLÓRIA de Deus (para Deus ser glorificado em você) e mais derrota para o diabo e todos os demônios, você não gostaria de ser esse “homem”? Então...?

     Medite no significado e prática da ARMADURA DE DEUS e das demais instruções para a resistência. E declare, formalmente e Pela Fé, que TOMA posse da Vida Abundante, da Autoridade Recebida de Jesus Sobre o Diabo, todos os demônios e sobre o pecado e a carne.

O PROCESSO DA OPERAÇÃO DE AUTO-LIBERTAÇÃO

     Devido à importância e urgência deste assunto e sua ministração pessoal a cada um de nós, e para facilitar ainda mais aos irmãos na ajuda (admoestação) uns aos outros através dos grupos, nestas semanas quando no grande esforço de guerra contra o diabo para assimilação viva do treinamento para resistência ao diabo e na transição para o treinamento de LIBERTAÇÃO, conforme a ministração já dada 

1) Como está claro ali no inventário, o passo número UM no processo da operação de auto-libertação é PREPARO ESPIRITUAL específico;

2) O passo DOIS é uma avaliação sincera da sua condição espiritual normal, ou seja, como tem sido o todo da sua vida, a maneira como você tem vivido.

     Como vimos, os INSTRUMENTOS e o roteiro prático para esta avaliação é o seguinte:

     1º) Qual é a realidade e a integridade do seu (meu) relacionamento com Deus? Seu relacionamento com Deus é um relacionamento pessoal, vivo e identificável? Você tem prazer e se deleita em Sua Palavra e na Oração? Sua meditação e aplicação da Palavra de Deus é uma busca diária? É o que ocupa o primeiro lugar da sua vida e é evidência de que a prioridade da sua vida em relação a tudo é DEUS E O SEU REINO, e por isso você tem um relacionamento pessoal e vivo com Ele demonstrando através do seu prazer, meditação e aplicação da Palavra dEle e da oração?

     Se não existe um relacionamento seu com Deus nesse nível a sua condição espiritual normal é deplorável e o seu relacionamento com Deus é apenas religioso, e não pessoal e vivo. Na prática, para você Deus não é o Deus Vivo, é um deus conceito, um deus religião; e isso decorre de fortalezas espirituais maligna edificadas em você, e sua acomodação nesta condição revelam o quanto você está escravizado, preso enganando-se e sendo enganado.

     2º) Qual é a REALIDADE DA SUA QUALIDADE DE VIDA? Sua vida pessoal é significativa, é vida abundante? Se não é, é porque você está aprisionado, de alguma forma, em alguma área. Se para você uma vida significativa ou abundante (bem-aventurada) depende de fatores externos, tais como prosperidade profissional e financeira, milagres, casamento, saúde, fatores relacionados com a idade, condições sociais (recurso financeiro, moradia de qualidade, posse de bens confortáveis, etc.), expectativas escolares profissionais...; isso significa que você ainda não conhece o que é, de fato, vida abundante. A realização pessoal e a qualidade de vida dos filhos de Deus, dos salvos, dos que estão em Cristo, somente pode depender de Deus, do nosso relacionamento pessoal com Ele, como filho à semelhança de Jesus;

     3º) O seu SERVIÇO NO REINO DE DEUS. Você tem consciência dele e o realiza de fato, ou o que você chama de serviço consiste em “assistir”, em estar presente nas reuniões, em receber ou em fazer coisas e se envolver em atividades “religiosas” diversas, inclusive um suposto “evangelismo” etc.? Você tem consciência do ministério dos discípulos de Jesus, e que é comum a todos os que são salvos, tais como oração como Ministério e não como ritual religioso e a proclamação da glória de Deus, bem como o serviço pessoal para edificação da Igreja, você tem consciência e realiza biblicamente o seu ministério pessoal básico correspondente ao seu dom espiritual? Se o Reino de Deus não é a prioridade e se o seu serviço neste Reino é coisa secundária e/ou não é biblicamente consciente, a sua vida está neutralizada pelo inimigo, tenha certeza.

     4º) O seu RELACIONAMENTO COM AS PESSOAS, como é? Esse é outro dado importante para indicar necessidades de auto-libertação? Seu relacionamento com pessoas é fácil, agradável, ou complicado? É marcado por atritos, conflitos, dificuldades? É difícil para as pessoas conviverem com você? Como é a sua vida em família como sua família se sente no convívio com você?

     5º) O que você PASSA PARA AS PESSOAS em seus contatos, conversa e/ou convívio? Sua conversa as abençoa? As pessoas são edificadas pelo que sai dos seus lábios e com as suas atitudes? Se isso não ocorre esteja certo de que pecados e ação demoníaca estão neutralizando a sua comunhão com Deus e sua vida abundante.

     6º) Outro instrumento importantíssimo para a nossa auto-avaliação, que deixamos de destacar é verificação visível e prática do FRUTO DO ESPÍRITO, cuja ausência, revela a presença de poderosas fortalezas dominando o crente. Você tem na memória as nove expressões do fruto do Espírito? Sabe o que elas significam na prática? O que falta dele em você ou o que estiver deformado é evidência das fortalezas que precisam ser demolidas e áreas onde você necessita de auto-libertação.

     7º) Procure verificar se algumas FORTALEZAS fazem parte da sua conduta. Há muitas, mas acrescente pelo menos a SENSUALIDADE, INVEJAS e CIÚMES - NECESSIDADE de ser amado (a), reconhecido e valorizado. Todas aquelas coisas, revelam fortalezas que os demônios usam para MATAR, ROUBAR E DESTRUIR a vida abundante dos salvos, e ainda neutralizá-los como discípulos de Jesus, e pior ainda, usá-los para os seus propósitos. Se você não for honesto com você mesmo e não correr atrás da sua auto-libertação é assim que viverá para VERGONHA do nome de Jesus.

NOTA IMPORTANTÍSSIMA

1) Esta avaliação é importantíssima para descobrirmos áreas de fortalezas muito sutis. O maligno sabe muito bem como enganar. Ele sabe usar até a Bíblia para isso.

2) Necessitamos de preparo espiritual (especifico para fazer esta avaliação com acerto. É necessária integridade de coração (Salmos 24:3-5), Oração (jejum, ás vezes) e em algumas situações, ajuda de oração, súplica de outros irmãos (Efésio 6:18), porque esta auto-avaliação é uma BATALHA ESPIRITUAL. O diabo e os demônios fazem de tudo para nos impedir, nos barrar. Muitos ficam neutralizados por eles.

3) Se não estivermos libertos de toda e qualquer fortaleza, viveremos afetados e impedidos de resistir ao diabo e neutralizados na tarefa libertadora que recebemos do Senhor.

No Amor em Cristo,

seu Conservo e

Pastor Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

2Tm 1:12

"Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

128 - BELÍSSIMO FATO VERÍDICO

       Fato ocorrido em 1892, verdadeiro e integrante de biografia. Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário, que lia o seu...

15 - TEMPO DE RIR

     O gaguinho Colportor      Um livreiro estava abrindo a porta de sua loja, numa cidade de porte médio, quando foi abordado por um gago.      -Bom...bom...bom...bom dia.    ...

212 - O QUE VOCÊ FARIA SE CADA VEZ QUE VOCÊ QUISESSE UMA PESSOA, ELA NÃO ESTIVESSE POR PERTO?

     O que você faria, se a cada momento em que você estivesse super feliz... existisse 10 de tristezas???? O que você faria se seu amigo morresse amanhã e...

189 - RETROCEDER NUNCA, DESISTIR JAMAIS!

     Estas palavras devem nos acompanhar para sempre em nossa vida cristã. São estas as palavras de um ator cinematográfico, mas que em sua vida diária as evidências não...

14 - A LIÇÃO DA MOSCA

      Certa vez, duas moscas caíram num copo... A primeira era forte e valente. Assim, logo ao cair, nadou até a borda do copo. Como a superfície era muito...