Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

ESPECIAL - ENCONTRO DE COMUNHÃO DOS GRUPOS

 Texto Básico: “Até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo.” - Efésios 4:13

     Introdução: A vontade de Deus para nós, como discípulos do Mestre, é nosso crescimento espiritual progressivo, através de uma vida na plenitude do Espírito, vivendo em santidade, até que cheguemos à maturidade cristã. A oração de Paulo pelos colossenses nos mostra isso: “...não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do pleno conhecimento de sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus” (Cl. 1:9,10). “...Tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo”. (Ef. 4:12,13)

     O Espírito Santo capacitou o apóstolo Paulo para expressar onde Deus pretende chegar através desse crescimento espiritual, quando escreveu aos romanos: “Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem do seu Filho...” (Rm. 8:29).

     Jesus deixou claro que o caminho para a maturidade cristã, a santificação, a plenitude do Espírito, a vida frutífera, é conhecer e permanecer nas verdades contidas em sua Palavra (Jo 15:4,5). E assim ordenou a seus discípulos: “Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós; como a vara de si mesmo não pode dar fruto, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” 

     Embora não exista uma fórmula para a maturidade cristã, diariamente você pode buscá-la. A seguir seguem algumas sugestões que, colocadas em prática, muito auxiliarão para que você possa chegar à maturidade, a fim de que também possa ajudar outros a crescerem espiritualmente. Elas cobrem áreas vitais que, gradualmente, imprimirão no seu coração o perfil de um discípulo de Jesus Cristo.

     1. Integre-se em sua igreja - É fundamental que você participe dos trabalhos de sua igreja, para que haja crescimento espiritual. O cristão deve ter alegria de congregar em uma igreja (Sl. 122:1). Algumas coisas só são possíveis quando estamos integrados em uma igreja. Por exemplo: É na igreja que aprendemos a sã doutrina, recebemos treinamento eficaz, adoramos e louvamos ao Senhor, enquanto mantemos comunhão uns com os outros (Sl. 133:1). É na igreja que somos despertados para as oportunidades de trabalho para o Senhor e nos preparamos para cumprir o propósito de Deus para as nossas vidas.

     A igreja é tão importante que Cristo a amou e a si mesmo entregou-se por ela (Ef. 5:25). Além do mais, Deus escolheu a igreja para que realizasse o plano de redenção do mundo (Mt. 28:19,20). Portanto, envolva-se completamente na vida e na dinâmica ministerial de sua igreja. (Hb. 10:25)

     2. Estabeleça um momento devocional diário - Cultivar um momento de comunhão com Deus será de fundamental importância se quisermos ter uma vida de crescimento espiritual (Sl. 5:3). Será um momento quando deixaremos o Senhor falar conosco pela sua Palavra e falaremos com Ele através da oração e do louvor. Será um tempo de comunhão com Cristo. Escolha um bom local, a salvo de interrupções, e use para isso pelo menos uns 15 minutos diariamente pela manhã, à tarde ou à noite. Aprenda a ter comunhão diária com Deus como algo prioritário para sua vida.

     3. Tenha fome e sede da Palavra de Deus - O conhecimento da Palavra de Deus está intimamente ligado com o crescimento espiritual do discípulo. Pouco conhecimento, pouco crescimento; muito conhecimento, muito crescimento. Os grandes homens de Deus foram homens que amaram a Bíblia, tendo-a lido várias vezes. Alguns estudiosos têm mostrado que: assimilamos de 10 a 15% quando ouvimos; de 15 a 25% quando lemos; de 50 a 60 quando estudamos; de 60 a 80% quando meditamos, e em torno de 100% quando memorizamos. Portanto, a memorização de textos bíblicos é de vital importância para crescimento do cristão, pois assim o Espírito Santo poderá aplicar as verdades divinas em sua vida diária e conceder vitórias espirituais.

     Leia a Bíblia toda, sistematicamente. Uma boa sugestão é lê-la anualmente, tanto o Novo Testamento quanto o Antigo Testamento. Sublinhe e memorize versículos vitais ao seu crescimento espiritual. Esta é apenas uma sugestão para a leitura sistemática, independente de seu momento devocional diário. O importante é que você escolha um método de leitura completa da Bíblia.

     Leia a Bíblia em espírito de oração, pedindo que Deus fale ao seu coração através do texto lido. Grandes avivamentos na história da igreja aconteceram quando o povo começou a dar importância para a Palavra de Deus. (Os. 4:6; 6:3).

     4. Desenvolva uma vida consistente de oração - Outro elemento vital para a vida abundante e a maturidade cristã é a oração. É por meio dela que mantemos uma comunhão íntima com Deus. Os grandes homens também eram homens de oração: Davi, Neemias, Daniel, Estêvão, Paulo, Epafras, George Muller. Aprendemos a orar, orando. Jesus ensinou a importância da oração aos seus discípulos. A oração eficaz deve incluir vários elementos: adoração, gratidão, confissão, intercessão, petição (Mt. 6:9-13). A Bíblia nos aponta os impedimentos à oração eficaz: incredulidade, motivação errada, orar pouco, pecados não confessados, estar fora da vontade de Deus (Tg. 1:5-8; 4:3; Sl. 66:18; Mt. 7:7,8). Deus deseja realizar grandes coisas em nossas vidas a partir de nossas orações.

     5. Conheça e permaneça no centro da vontade de Deus - A oração do verdadeiro discípulo deve ser: “... seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mt. 6:10). Davi escreveu: “Alegro-me em fazer a tua vontade, ó Deus meu” (Sl. 40:8). A vontade de Deus é boa, agradável e perfeita (Rm. 12:2). Deus tem um plano para cada área de nossa vida. Na Bíblia Deus promete dar-nos sabedoria para que possamos discernir a sua vontade. Grande parte do que Deus deseja de nós com relação a pensamentos e atitudes já foi revelado em sua Palavra. À medida que o discípulo estudar e conhecer a Palavra, ele também conhecerá a vontade de Deus.

     6. Viva sob o senhorio de Cristo - Jesus Cristo deve ser o centro da vida de todo discípulo. É na área da plena submissão à sua vontade e total obediência à sua Palavra, que o senhorio de Cristo se estabelece. Viver sob o senhorio de Cristo significa negar a si mesmo, a morte do ego, e isso é um ato de deliberada escolha própria.

     A cruz é um instrumento de morte, e a nossa cruz leva à cruz de Cristo, ou seja morremos para a nossa vontade própria, a fim de obedecermos totalmente ao Senhor (Mt. 6:24,25). Só assim daremos liberdade total para que o Espírito Santo possa viver a vida de Cristo em nós. A igreja de hoje está carecendo urgentemente de discípulos que aprendam a obedecer a Deus, custe o que custar.

     7. Obtenha vitória sobre a tentação e o pecado - As tentações e o pecado nos vêm de 3 fontes básicas: a carne, o mundo e o diabo. Há quatro coisas que nos garantem a vitória: a oração, a Palavra de Deus, a dependência do Espírito Santo e a nossa ação.

          1. A carne - Em nossa carne “não habita bem algum”, diz o apóstolo Paulo (Rm. 7:18). Há uma luta constante entre a velha natureza (a carne) e o Espírito (Gl. 5:17). A solução de Deus para a carne é a cruz de Cristo: “Sabendo, que o nosso homem velho foi crucificado com Ele, para que o corpo de pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado (Rm. 6:6). É andando no Espírito que temos a vitória sobre a carne, pois Ele faz morrer as obras da carne (Rm. 8:13). A Palavra de Deus nos recomenda vigiar, orar e fugir das tentações (II Tm 2:22).

          2. O mundo - Em sua oração por nós, Jesus disse: “Não rogo que os tires do mundo, mas que os livres do mal” (Jo 17:15). O objetivo do mundo é fazer-nos conformar com seus valores e princípios, produzindo uma influência graduada e profunda em nossas mentes e em nossa maneira de viver e agir, afastando-nos de Deus. Livros, revistas, e alguns dos programas da rádio, TV e internet são os maiores responsáveis por essa influência altamente prejudicial a uma vida de santidade. A Palavra de Deus é bem clara a respeito do mundo: “Não ameis ao mundo”; “O mundo inteiro jaz no maligno”; “Infiéis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus?”; “E não vos conformeis com este mundo...” (I Jo 2:16,17; 5:19; Tg. 4:4; Rm. 12:2).

          3. O diabo - Satanás é o adversário do verdadeiro discípulo. Satanás é homicida, mentiroso e pai da mentira. A Bíblia nos mostra Satanás em ação, levando os homens a pecar. Os crentes devem conhecer as ciladas do diabo e os meios de vencê-las. “Resisti ao diabo e ele fugirá de vós” (Tg. 4:7). Para isso, aproveitemos os recursos que Deus coloca ao nosso dispor, tomando toda a armadura de Deus (Ef. 6:10-18). A ordem divina é resistir.

     8. Viva uma vida de pureza - Somos filhos de um Deus Santo e templo de seu Espírito (1Co 3.16,17). O Senhor nos adverte: “Visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus”; “Aparte-se da injustiça todo aquele que profere o nome do Senhor”; Se pois, alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e útil ao Senhor”. (II Co 7:1; II Tm. 2:16,21).

     O discípulo também deve ser cuidadoso no seu modo de vestir, falar, relacionar-se em todas as expressões exteriores de seu caráter, procurando andar de uma maneira digna do Senhor.

     9. Obtenha controle sobre a língua - Quando nos consagramos totalmente ao Senhor, consagramos cada parte do nosso corpo, inclusive nossa língua. A boca do justo deve proferir sabedoria e sua língua falar o que é reto, e ser uma fonte de vida. Só devemos usar nossa língua para a edificação e para ministrar graça ao que nos ouvem (Ef. 4:19). Exerça controle sobre a língua (Tg. 3:2).

     10. Viva em amor e aprenda a perdoar - O discípulo que anda no Espírito produzirá o fruto do Espírito; o amor (Gl. 5:22,23). O Apóstolo João escreveu: “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor” (I Jo 4:8). O amor é a marca registrada do discípulo. “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverem amor aos outros” (Jo 13:15). Amor e perdão andam juntos na vida do discípulo. O apóstolo Paulo insiste que perdoemos uns aos outros, assim como Cristo nos perdoou. Vamos desenvolver a capacidade de ouvir as pessoas, compreendê-las melhor em suas dificuldades e amá-las, conforme Jesus nos exemplificou.

     11. Viva pela fé - A Bíblia nos exorta a viver pela fé, em total dependência de Deus, sem ansiedade pelas necessidades básicas, descansando totalmente nos seus cuidados (Fl. 4:19; I Pd. 5:7). Mas estamos, muitas vezes, viciados em nos preocupar com o dia de amanhã, e isso nos faz apegados às coisas puramente materiais, esquecendo que Deus quer cuidar de nossas vidas (Mt. 6:33,34).

     12. Seja uma fiel testemunha de Cristo - Jesus Cristo deixou para todos os seus discípulos de todos os tempos, a ordem para a proclamação, para o ensino, e o treinamento do novo discípulo (Mt. 28:19,20). O testemunho pessoal é um poderoso meio de evangelização, o qual deve ser dado no poder do Espírito Santo. Se você estiver realmente disposto a testemunhar, o Senhor providenciará uma oportunidade. As palavras fluirão de seus lábios, falando de sua experiência com Cristo (Mt. 10:19,20).

          O verdadeiro discípulo viverá neste mundo em santidade e piedade, imaculado e irrepreensível, aguardando e desejando a volta de Cristo (Mt. 24:42,44). Devemos lembrar sempre que estamos para prestar contas de nossa mordomia. Essa perspectiva mudará toda a sua escala de valores, levando a desprender-se das coisas materiais. É preciso que tenhamos bem acesa em nossos corações a chama da esperança da volta do Senhor Jesus Cristo.

     Estes são apenas alguns pontos de uma infinidade de coisas que nos levam à maturidade espiritual. É importante que você coloque em prática os princípios aqui aprendidos, pois se você fizer a sua parte, com toda a certeza Deus fará a dele.

FAÇA UMA AUTOAVALIAÇÃO, DANDO NOTAS DE 

0 A 10 para cada uma das situações.

   SITUAÇÕES     NOTAS 
1 - Mantenho um período de devocional diário. => _____________
2 - Tenho procurado manifestar o fruto do Espírito. => _____________
3 - Mantenho uma lista de pedidos de oração. => _____________ 
4 - Tenho obtido respostas às minhas orações. => _____________ 
5 - Procuro viver em paz com meus irmãos na fé. => _____________ 
6 - Testemunho de Cristo regularmente. => _____________ 
7 - A Bíblia tem sido viva no meu viver diário. => _____________ 
8 - Tenho sido mordomo fiel ao Senhor nos dízimos e nas ofertas. => _____________ 
9 - Tenho colocado os dons espirituais a serviço do Senhor. => _____________ 
10 - Tenho compreendido a vontade de Deus e cumprindo-a. => _____________ 
11 - Reconheço a prática da oração em todas as áreas da vida. => _____________ 
12 - Tenho tido vitórias sobre as investidas de Satanás. => _____________ 
13 - Pratico o perdão nos meus relacionamentos diários. => _____________ 
14 - Tenho sido assíduo nos trabalhos da igreja. => _____________ 
15 - Tenho lançado mão da armadura de Deus. => _____________ 
16 - Tenho enfrentado o inimigo. => _____________ 
17 - Tenho vivido Deus 100% no meu dia a dia. => _____________ 
18 - Tenho sido assíduo no meu grupo de comunhão familiar. => _____________ 

     Observando a sua autoavaliação, procure imaginar qual seria essa mesma avaliação algum tempo atrás. Assim será possível perceber se está havendo desenvolvimento de sua maturidade cristã. Estabeleça, em oração, um alvo de crescimento pessoal para o futuro. Todos nós temos falhas, mas não podemos permitir que nosso processo de crescimento fique estagnado.

     O fato de ter estudado esta pequena introdução sobre MATURIDADE CRISTÃ, não significa que você já a tenha alcançado. Maturidade é algo que se busca a cada dia, através da experiência como discípulo do Senhor. O Senhor nos conhece e sabe do que precisamos e em que devemos melhorar. Medite: Romanos 12:9-21; I Coríntios 3:1-23; II Coríntios 4:1-15; Gálatas 6:1-16; Efésios 3:14-21; Filipenses 4:1-9.

     Faça uma avaliação de sua vida e veja se há algum pecado mais profundo (Sonda-me, ó Deus...) que talvez não compartilha com ninguém (pode ser um mau pensamento, por exemplo), ou que nem mesmo a sociedade entenda como pecado, mas que na verdade pode prejudicar seu desenvolvimento para a Maturidade Cristã. A seguir, converse com Deus sobre esses pecados e peça-lhe que o perdoe e que coloque um ponto final nesses obstáculos à sua comunhão com Ele. Para que o discipulado cristão se transforme num estilo de vida, é indispensável que você continue praticando os princípios aprendidos e dessa maneira seja capaz de fazer outro. Experimente!!!

OBS: Como vai sua leitura de Mateus capítulos 5,6 e 7; João 15; Efésios 4:17-32; Colossenses 3:1-17.

     O Senhor Jesus Cristo te abençoe!

No amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

At 20:21

"Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

113 - PARA QUEM SÓ QUER SER FELIZ

     Aconteceu no Rio, mais precisamente na Tijuca. O cenário, uma loja de roupa social feminina. Uma jovem senhora entra e compra algumas peças boas e caras. Aparentemente, tudo...

68 - A TIGELA DE MADEIRA

     Um senhor de idade foi morar com seu filho, nora e o netinho de quatro anos de idade. As mãos do velho eram trêmulas, sua visão embaçada e...

73 - O QUE É SER POBRE

     Um pai, bem na vida, querendo que o seu filho soubesse o que é ser pobre, levou-o a passar uns dias com uma família de camponeses. O menino...

47 - TEMPO PARA UM CAFÉ

      Um professor, diante de sua classe de filosofia, sem dizer uma só palavra pegou um pote de vidro, grande e vazio, e começou a enchê-lo com bolas...

159 - COMO DEVEMOS TRATAR AS PESSOAS?

     Nós somos preciosos para Deus; somos seus filhos. Tratar qualquer pessoa sem demonstrar bondade é a mesma coisa que tratar a Deus do mesmo modo. Como Jesus disse...