Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

74 - COMUNHÃO - EXPRESSÃO DE UMA VIDA ESPIRITUAL

 TEXTOS BÁSICOS: Jo. 13:34-35 ; 15:12

     Já sabemos que COMUNHÃO é o AMOR em ação. Já sabemos que o alicerce da COMUNHÃO é o AMOR. Já sabemos que o AMOR É PRATICO, e se não FOR, é porque não é AMOR. Já sabemos que há três razões básicas para AMARMOS, a saber: DEUS É AMOR; NOS AMOU HISTORICAMENTE EM CRISTO; E NÓS SOMOS OS CANAIS DO AMOR (em nós o AMOR DELE é APERFEIÇOADO). Sabemos também que não podemos AMAR sozinhos; é preciso que Deus esteja morando em nós através de Jesus Cristo, mediante o Espírito Santo; para que assim este mesmo Espírito Santo possa produzir em nós o seu AMOR, reproduzindo desta forma, em nossa vida, o CARÁTER E A CONDUTA DA EXATA EXPRESSÃO DO AMOR DE DEUS, a saber: JESUS CRISTO.

O AMOR É MANDAMENTO

     AMAR é um mandamento, é uma ordem e não uma opção. O cristão tem que AMAR porque é cristão, se não procede assim, seu cristianismo é uma farsa. CRISTIANISMO SEM AMOR É CRISTIANISMO SEM CRISTO.

NOTA: Muitas religiões podem falar de AMOR, simular o AMOR, interpretar o AMOR, e até mesmo fazer CARIDADE; mas só o cristianismo tem AMOR, pois este AMOR está firmado em Cristo, ou melhor, é Cristo a EXATA EXPRESSÃO DA IMAGEM DO DEUS QUE É AMOR.

TEXTOS QUE ENSINAM O AMOR COMO MANDAMENTO:

     I Jo. 2:7-11 O MANDAMENTO ANTIGO E NOVO. Antigo ensinamento, novo na prática, e ainda novo pela dimensão sacrificial da cruz. Jesus Cristo fala desse mandamento chamando-o de novo em Jo. 13:34, e de fato ele é, pois sempre que Cristo for ensinado e assumido, o mandamento antigo se tornará novo na prática do novo discípulo.

     I Jo. 3:11-12 O AMOR É MANDAMENTO DESDE O PRINCÍPIO. Que princípio? DESDE ADÃO, pois a citação do nome de Caim no v.12 esclarece de modo taxativo qual é esse princípio. Desde antes do tempo o AMOR existe, porque Deus é AMOR, logo o AMOR é ETERNO porque faz parte da essência de Deus.

     Mt. 22:34-40 O MANDAMENTO DA LEI MORAL. A lei e os profetas eram a Bíblia do tempo de Jesus, a Bíblia que Jesus usou era o Antigo Testamento, e Jesus sintetiza, resume todo antigo testamento no mandamento do AMOR A DEUS E AO PRÓXIMO.

     Jo. 13:34 e 15:12 “AMAIS-VOS COMO EU VOS AMEI”. À luz do AMOR DE CRISTO devemos AMAR. Eu devo AMAR você como Cristo me AMOU. E aí a coisa fica difícil! Só sendo produzido pelo Espírito Santo, pois este tipo de AMOR não pode ser fabricado por nós; MAS PODE EXISTIR EM NÓS COMO FRUTO DO ESPÍRITO (Gl. 5:22; Ef. 5:18).

     I Jo. 3:23 - CRÊ É AMAR. É isso aí! Crer em Cristo é AMAR, pois crer é obedecer, crer em Cristo é AMAR DE VERDADE, OBEDECENDO A ELE com a VIDA. Cristo mandou AMAR, ser cristão é praticar o mandamento do AMOR, pois só pode AMAR quem crê em Cristo, logo o cristão deve ser IDENTIFICADO NO MUNDO PORQUE APRESENTA NA SUA VIDA, EM FORMA DE SUBMISSA CONDUTA, O AMOR DO SEU SENHOR E SALVADOR.

CONCLUSÃO: Não podemos fugir da responsabilidade de fazer do AMOR algo PRÁTICO em nossas vidas. Quando nos tornamos CRISTÃOS, através da atuação do Espírito Santo em nós, assumimos um COMPROMISSO DE OBEDECER A JESUS CRISTO; nosso Senhor, Salvador e Mestre; não há como negar isso.

NOTA: Jesus Cristo como nosso MESTRE nos ensinou e nos ENSINA A AMAR; como nosso SALVADOR, ELE nos deu o EXEMPLO DE AMOR e como nosso SENHOR ELE nos MANDOU, nos ORDENOU AMAR.

OBS.: A nossa declaração de fé em Jesus Cristo só é ACREDITADA pelo mundo, pelo AMOR que nossa conduta exibe, caso não haja AMOR em nossa conduta, a nossa declaração de fé, não é genuína (Jo. 13:35).

     Quando AMAMOS expressamos nossa fé em Jesus Cristo como SENHOR, SALVADOR e MESTRE, SENÃO AMAMOS negamos nossa fé. Para o cristão-discípulo, AMAR não é e nunca será opção. O salvo que leva a sério a sua salvação e, por conseguinte seu Salvador AMA, ou melhor, obedece ao seu Salvador que também é seu Senhor, AMA e luta pra AMAR como ELE AMOU.

     NÃO SE ESQUEÇA NUNCA AMOR É MANDAMENTO, E TODO CRISTÃO CONSCIENTE LEVA ISTO A SÉRIO. AMÉM!

“SUPORTANDO-VOS E PERDOANDO-VOS UNS AOS OUTROS”

TEXTO BÁSICO: Col. 3:1-17

     Este texto no seu sentido amplo e geral, estimula à VIDA CRISTÃ SANTA E EM AMOR. Vida individual de cada salvo que vai gerar uma vida do mesmo quilate (mesmo nível) em toda a comunidade, em toda a igreja. Uma igreja onde os membros vivem em SANTIDADE E AMOR cria-se um gostoso clima de COMPREENSÃO E PERDÃO MÚTUO, gerando desta forma, EDIFICAÇÃO DO CORPO EM AMOR, VIDA DE UTILIDADE PARA A SOCIEDADE E GLORIFICAÇÃO PLENA DO NOME DE DEUS. Este texto além de estimular a SANTIDADE E O AMOR, pinta um quadro que descreve o caráter distinto da vida cristã, a saber:

     - Do v. 1 ao 11 ESTÍMULO (INCENTIVO) A SANTIDADE E AO AMOR.

     - Do v. 12 ao 17 QUADRO QUE DESCREVE O CARÁTER DISTINTO DA VIDA CRISTÃ.

     O apóstolo lembra aos seus leitores que já não eram mais deste mundo, e por isso os valores do mundo tinham que ser expurgados da vida deles, depois ele diz (v. 12): “REVESTI-VOS COMO ELEITOS DE DEUS SANTOS E AMADOS” e logo em seguida apresenta os valores norteadores da nova vida em Cristo, começando no v. 12 indo até ao 17. Bem, este é o sentido mais amplo e generalizado do texto em estudo.

     O versículo central do nosso estudo é o v. 13, antes, porém de analisarmos o v. 13, analisemos o seu contexto imediato v. 12 e 14.

     V. 12 Uma vez sendo ELEITOS, SANTOS E AMADOS DE DEUS, as qualidades morais do caráter de Deus DEVEM ser manifestas em nossas vidas, neste verso são ditadas cinco destas qualidades, a saber:

1º) CORAÇÃO COMPASSIVO OU ENTRANHAS DE MISERICÓRDIA: O termo composto transmite o senso de uma compaixão profundamente sentida que se estende aos necessitados de

     MANEIRA REAL E PRÁTICA, (coração compassivo ou entranhas de misericórdia, significa que a compaixão ou a misericórdia esboçada nas ações do cristão, não deve ser algo apenas EXTERIOR como se fora um SHOW, mas algo que venha de DENTRO PARA FORA, que venha de um ser controlado pelo. Espírito Santo que é quem verdadeiramente pode produzir tais coisas no coração do homem).

2º) BENIGNIDADE E HUMILDADE: Formam um par que acompanham o relacionamento do cristão com os outros e consigo mesmo.

     BENIGNO OU BONDOSO - que produz ou faz o bem, ou o que é bom (Um Deus BOM não pode gerar Filhos ruins).

     HUMILDADE - Aquele tal como Isaías (cap. 6) ou Paulo (I Tim. l:l5).

3º) MANSIDÃO: É em essência, a verdadeira visão que temos de nós mesmos, e que se expressa na atitude e na conduta para com os outros, a saber: A PESSOA MANSA DE VERDADE, é aquela que já aprendeu abrir mão dos seus direitos e desta forma se relaciona bem com todos que a cercam (é aquele que não se zanga se lhe tratam mal, nem se ensoberbece quando lhe tratam bem).

4º) LONGANIMIDADE: Conservar o bom ânimo por muito tempo, mesmo em circunstâncias difíceis. Significa suportar a conduta errônea que se irrita muito, sem entregar-se a uma crise de fúria, nem desejar vingança. É literalmente ter LONGO ÂNIMO. Somente nosso cultivo desta disposição tornará possível um clima de tolerância e espírito perdoador mencionados no nosso texto central (v. 13). Vamos agora ao contexto posterior imediato (v. 14).

      V. 14 - O AMOR é força unificadora, o AMOR é o elo que segura todas as demais virtudes no seu lugar, o AMOR dá motivação e significado a todas as outras virtudes e produz desta maneira a plenitude do VIVER Cristão. “O AMOR É VÍNCULO DA PERFEIÇÃO...” É o elo da corrente da vida cristã que une todas as virtudes a perfeição. Sem AMOR nada funciona como deveria funcionar; ex.: Sem AMOR, a PAZ perde a razão de ser, perde o sentido. Sem AMOR, a JUSTIÇA é fria, é mecânica, e o que é pior, passa a ser INJUSTIÇA. Sem AMOR, a MANSIDÃO, o DOMÍNIO PRÒPRIO, a LONGANIMIDADE, a HUMILDADE e a BONDADE, não passam de exercícios religiosos desprovidos de religião CRISTO.

     V. 13 - “SUPORTANDO-VOS E PERDOANDO-VOS”. São disposições gêmeas, ou melhor, uma indispensável à outra, a primeira não existe sem a segunda, e vice-versa.

     Se alguém tem mágoas ou rancor contra outra pessoa, eis então o campo, o terreno para se colocar em ação estas duas disposições. É típico de Paulo relembrar o sacrifício que Cristo fez de si mesmo no seu ATO DE SALVAÇÃO, a fim de fornecer o poder motivador para os cristãos transformarem sua amargura em AMOR que PERDOA.

     “SUPORTANDO-VOS E PERDOANDO-VOS UNS AOS OUTROS”, esta prática é indispensável no processo da COMUNHÃO. É IMPOSSÍVEL EXISTIR COMUNHÃO SEM TOLERÂNCIA E PERDÃO MÚTUO (é impossível mesmo). Mas... por quê??? SIMPLESMENTE PORQUE NINGUÉM É PERFEITO (só por isso, e mais nada), mas já que ninguém é perfeito, o que é que pode gerar um CLIMA DE TOLERÂNCIA E PERDÃO MÚTUO ocasionando assim a COMUNHÃO.

     Os vs. 12 e 14 respondem:

     Coração compassivo (entranhas de misericórdia); Benignidade e humildade; Mansidão; Longanimidade.

     Tudo isso REGIDO POR AMOR, que é o VÍNCULO DA PERFEIÇÃO. Sem o qual nada funciona como deveria funcionar, mas... a expressão SUPORTANDO-VOS UNS AOS OUTROS não tem só o sentido de TOLERÂNCIA, não deve ser entendida apenas como TOLERAI-VOS UNS AOS OUTROS (pois se fizermos isso, estaremos tornando NULO o verdadeiro sentido da palavra no original). Mas qual é este sentido verdadeiro, ou pleno da expressão “SUPORTANDO-VOS UNS AOS OUTROS”? SIGNIFICA VIVER COMO SUPORTE PARA O AMADURECIMENTO DO IRMÃO (sustentar o crescimento do irmão), tal como um alicerce que sustenta a edificação das paredes de uma construção (e sem aparecer), é isto que é mais penoso para o nosso ego adoecido (AJUDAR sem a possibilidade de aparecer, pois apesar de importantes, indispensáveis, seremos o ALICERCE, e o ALICERCE geralmente não aparece). Mas não apenas um suporte como o alicerce de uma construção, de um edifício; MAS COMO SUPORTE VIVO E ATIVO QUE TRABALHA PARA CONSTRUIR A VIDA DO IRMÃO. Isto significa dizer que, se esforça para sustentar um irmão em sua dificuldade e fraqueza, e mais, que até mesmo se DÁ para ajudar o irmão.

     Quando você se aproxima de uma pessoa a ponto de descobrir seus defeitos, você tem três opções:

1º) Ou você se afasta da pessoa, com raiva, ou com medo de se comprometer, ou ainda se afasta, temendo tocar no assunto e ser rejeitado.

2º) Ou você se torna indiferente e alheio alienado e passa a viver na periferia do relacionamento SINCERO E HONESTO.

3º) Ou você serve como SUPORTE PARA CONSTRUÇÃO DA VIDA DA PESSOA, SERVE como INSTRUMENTO DE DEUS PARA EDIFICAÇÃO DE VIDAS HUMANAS QUE POR SEU INTERMÉDIO (pela sua instrumentalização) PASSARÃO A VIVER PARA DEUS E POR CONSEGUINTE PASSARÃO A SER FELIZES.

     É um grande privilégio, ser usado por Deus para EDIFICAR outras vidas, mas também uma grande RESPONSABILIDADE (por isso é algo que poucos querem assumir). Mas todo relacionamento onde não haja esta disposição, tal relacionamento está destinado ao fracasso.

     MAS E PERDOANDO-VOS UNS AOS OUTROS!? É algo que completa o SUPORTANDO-VOS UNS AOS OUTROS. A disposição de PERDOAR tem que estar presente naquele que se disponha a servir de SUPORTE para edificação do seu irmão. Quem não tem a disposição de PERDOAR, não pode e não deve se RELACIONAR (amizade, igreja, escola, casamento, etc.). O PERDÃO É BÁSICO (VITAL) para o êxito de todo relacionamento.

     É bom lembrar! V. 13, “como Cristo” A BASE PARA O NOSSO PEDÃO é o PERDÃO DE CRISTO. AH, MAS EU NÃO ESTOU SENTINDO VONTADE DE PERDOAR, QUANDO EU SENTIR, EU PERDOU! SABE QUANDO VOCÊ VAI SENTIR VONTADE DE PERDOAR? NUNCA. MAS NÃO FUI EU QUEM ERROU PARA COM ELE, FOI ELE QUE ERROU PARA COMIGO, ENTÃO É ELE QUE TEM QUE VIR A MIM! SERÁ QUE FOI ASSIM QUE DEUS, EM CRISTO, FEZ CONOSCO?!!

     Um dos assuntos mais sérios da vida cristã, um dos maiores desafios da vida cristã; É O PERDÃO.

     Mt. 6:12,14 e 15. Será que o PERDÃO de Deus para comigo depende do meu PERDÃO para com o meu irmão??? Ou é evidência do PERDÃO DE DEUS EM MIM?

     Creio que quando Jesus introduziu o v. 12, na forma como este está redigido, na ORAÇÃO AO PAI NOSSO, ELE o fez com o intuito DISCIPULADOR, visando: ENSINAR, FORMAR E INCENTIVAR A DISPOSIÇÃO PERDOADORA EM NÓS e isto ELE o faz muito bem, através de uma redação que impõe um compromisso por si só: declarado no v. 12 e enfatizado nos vs. 14 e 15. Isto mostra CLARAMENTE, que além de outras coisas, O PERDÃO É UM COMPROMISSO CRISTÃO, isto significa COMPROMISSO assumido com Cristo, por ocasião da própria conversão que é quando a pessoa experimenta o PERDÃO de Cristo em sua própria vida (quem não PERDOA questiona, com tal atitude sua própria CONVERSÃO).

     Quem não PERDOA, revela com tal ato, desobediência ao princípio básico do CRISTIANISMO e o que é pior REVELA estar vivendo em total REBELIÃO contra Deus. Quem não PERDOA assume uma atitude SUPEITA em relação ao Cristo que professa. Por que suspeita? Porque diz acreditar em Cristo, mas com sua procedência, diz não acreditar em seus ensinamentos que são enfáticos nesta questão do PERDÃO.

     PERDOAR é o dever do cristão, é obrigação, é responsabilidade cristã, é o COMPROMISSO ASSUMIDO COM JESUS no momento em que eu ACEITO o seu PERDÃO, ou melhor, no momento quando eu me torno CRISTÃO.

     Quem não perdoa, mostra não acreditar no PERDÃO, e quem não ACREDITA NO PERDÃO, DUVIDA DA SUA PRÓPRIA SALVAÇÃO. Pois a salvação está envolvida do começo ao fim no PERDÃO.

     Em última análise, quem não PERDOA revela, com tal procedimento que sua PROFISSÃO DE FÉ EM JESUS CRISTO COMO SENHOR E SALVADOR é uma farsa, ou seja, quem não PERDOA revela ausência de PERDÃO em sua vida ou revela que mesmo tendo sido PERDOADO e SALVO por Cristo, não entendeu bem isso.

     QUE DEUS NOS PERMITA NUNCA ESQUECER DISSO. AMÉM!

  

Versículo do Dia

Dt 32:50

"E morre no monte ao qual subirás; e recolhe-te ao teu povo, como Arão teu irmão morreu no monte Hor, e se recolheu ao seu povo. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

23 - A FORCA

     Havia um homem muito rico, que possuía muitos bens, uma grande fazenda, muito gado e vários empregados a seu serviço...      Tinha ele um único filho, um único...

113 - PARA QUEM SÓ QUER SER FELIZ

     Aconteceu no Rio, mais precisamente na Tijuca. O cenário, uma loja de roupa social feminina. Uma jovem senhora entra e compra algumas peças boas e caras. Aparentemente, tudo...

114 - AMIZADE ??? VOCÊ SABE O VALOR DE UMA

     Um dia, durante uma conversa entre advogados, me fizeram uma pergunta: "O que, de mais importante, você já fez na sua vida"? A resposta me veio na hora...

25 - MUITO IMPORTANTE

     Um frequentador de Igreja escreveu para o editor de um jornal, e relatou a ele que não faz sentido ir à Igreja todos os domingos. Ele escreveu assim...

139 - VIDA TRANSFORMADAS POR MEIO DO DISCIPULADO

 “Esta é a primeira vez em minha vida que Deus me usou para conduzir um ímpio a Cristo.”      “O seu treinamento e discipulado me ensinaram como ser uma verdadeira testemunha...