Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

66 - ADORADORES E ADORAÇÃO IV

Ouça o Espírito Santo, ouça a Palavra de Deus:

      1. “... Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar...”, revela o Senhor Jesus, e acrescenta:

      “... Acautelai-vos por vós mesmos, para que não aconteça que os vossos corações se sobrecarreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e aquele dia vos pegue de surpresa, como uma armadilha (...) vigiai em todo o tempo, e orai para que sejais havidos por dignos de escapar de todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do Homem...” (Jesus Cristo, em Sua volta Lucas 21:33,34,36).

      2. “... Tendo purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, amai-vos ardentemente uns aos outros de coração...” (I Pedro 1:22).

      3. “... um novo mandamento vos dou: amai-vos uns aos outros. Como Eu vos amei a vós (da mesma maneira e com o mesmo amor com o qual amei a você), assim também deveis amar uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros...” (Jesus, em João 13:34,35).

      4. “... Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: quem não prática a justiça não é de Deus, nem aquele que não ama a seu irmão. Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos, quem não ama (a seu irmão) permanece na morte...” (I João 3:10 e 14).

      5. “... Ora, já está próximo o fim de todas as coisas. Portanto, sede sóbrios, e vigiai em oração. Tende, antes de tudo, ardente amor uns para com os outros, porque o amor cobre uma multidão de pecados...” (I Pedro 4:7,8).

A verdadeira adoração impulsiona, produz, gera amor aos irmãos. Crentes que ainda não amam a seus irmãos conscientemente, ainda não são adoradores que adoram o Pai em espírito e em verdade. É à medida que amamos uns aos outros em Cristo que nos tornamos membros uns dos outros e manifestamos o Corpo de Cristo. “... O amor não faz mal ao próximo...” (Rm. 13:10).

 Raiz de amargura mata o adorador e a adoração.

O Senhor orienta e encaminha o Seu povo:

      a) “... Tende cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem...”(Hebreus 12:15).

      b) “... Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmias e toda a malícia sejam tiradas de entre vós...”(Efésios 4:31).

      c) “... Aquele que diz que está na luz, e odeia a seu irmão, até agora está nas trevas. Todo aquele que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanente nele. Se alguém disser: eu amo a Deus e odiar a seu irmão, é mentiroso...”(I João 2:9; 3:15 e 4:20).

      Ressentimento é a outra palavra para descrever a raiz de amargura. Todas as coisas que o Senhor diz para arrancarmos dentre nós (de dentro de nós e dentre nós), em Efésios 4:31, são manifestações da raiz de amargura e de ressentimentos. Abra Efésios 4:31 e 5:2.

      A raiz de amargura ou ressentimento é um pecado gravíssimo e decorre do não perdoar; e, é um pecado, que se permanecer, leva a pessoa à prisão e para o inferno. Este pecado, de não perdoar, que produz raiz de amargura e ressentimento é a principal porta que se abre para demônios demonizar e atormentar uma pessoa.

      Não perdoar é odiar. Uma pessoa somente tem raiz de amargura ou ressentimentos por não perdoar. Jesus diz que “... Quem não perdoa, de coração...”, será entregue aos verdugos para ser atormentado (Veja Mateus 18:34,35).

      Vemos em I João que o Senhor diz que, quem odeia a seu irmão está nas trevas, é homicida e mentiroso. Odiar é ressentimento, e ressentimento é odiar. Raiz de amargura é ressentimento e ódio enraizado, e nasce, floresce e frutifica (para o mal ) por não perdoar de coração.

Repetindo:

      A raiz de amargura, que é o ódio aplicado e o ressentimento, é a principal porta aberta para os demônios aprisionarem a alma da pessoa e perturbá-la. Em Hebreus 12:15, o Senhor orienta:

      “... Quem nenhuma raiz de amargura brotando vos perturbe...”. As raízes de amargura, os ressentimentos, perturbam a pessoa por dentro, a alma dela fica aprisionada e perturbada; abre portas para demônios em sua alma e corpo; contamina o seu corpo todo, contamina as pessoas ao seu redor e o ambiente onde a pessoa vive.

      Um crente com raiz de amargura, com ressentimentos, que não gosta de alguém (não gostar de uma pessoa é odiá-la), que não gosta de si mesmo, que odeia a sua história, a sua herança, a sua experiência ou realidade de vida, etc, está privado da graça de Deus, conforme Hb. 12:15.

      A raiz de amargura, portanto, mantém o crente em prisão, e atormentado. Este é incapaz de louvar a Deus. Deus não aceita louvor-adoração de um crente que não perdoa de coração a todos que lhe causem males quaisquer. Deus não recebe adoração-louvor de nenhum crente que tenha raiz de amargura e ressentimentos todos os esforços para agradar e servir a Deus tendo essas atitudes e sentimentos são em vão. Nenhum crente que agasalhe ressentimentos, qualquer raiz de amargura pode ser cheio do Espírito Santo reveja Efésios 5:18-21, mas está cheio de obras da carne e de soberba. A humildade perdoa; a soberba odeia, ressente. Todo verdadeiro adorador é humilde de coração e sinceramente perdoador.

Onde há ressentimentos não há adoração.

      Portanto, vasculhe a sua história e todas as suas experiências; suplique ao Espírito Santo que o ajude a identificar toda e qualquer raiz de amargura / ressentimento / ódio em sua alma, e clame ao senhor por quebrantamento, por arrependimento de tais pecados e prisões; jejue por isso, clame com gemidos, e não deixe acontecer com você o que ocorreu com Esaú (Hebreus 12:16), e Caim (Gênesis 4), Saul (I Samuel 15:22-26).

      A raiz de amargura mata o adorador e a adoração. As duas coisas não podem estar na mesma pessoa. Louvar a Deus em espírito e em verdade só flui de uma alma liberta, realizada em Deus e que ama o próximo como a si mesma, e, especialmente, que deliberadamente ama ardentemente os seus irmãos em Cristo.

ADORA A DEUS! ADORA A DEUS!

      A Igreja (a Noiva, a Esposa do Cordeiro) louvando e adorando ao Deus Vivo pelos séculos dos séculos:

      “...Os vinte e quatro anciãos, e os quatro seres viventes, prostraram-se e adoraram a Deus, que está assentado no Trono, dizendo: Amém. Aleluia! Então saiu do Trono uma voz, que dizia: Louvai o nosso Deus, vós, todos os seus servos, e vós que O temeis, assim pequenos como grandes. Também ouvi uma voz como a de grande multidão, como a voz de muitas águas, e como a voz de fortes trovões, que dizia:

      Aleluia! Pois reina o Senhor nosso Deus, o Todo- Poderoso. Regozijamo-nos, e exultemos, e demos-Lhe a glória! Pois são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a Sua Noiva se aprontou. Foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, resplandecente e puro. O linho é os atos de justiça dos santos.

      E disse: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me ainda: Estas são as verdadeiras palavras de Deus. Então me lancei a seus pés (o apóstolo que recebia a revelação) para adorá-Lo, mas ele me disse: Olha, não faças isso! Sou conservo teu e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus! Pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia...”(Apocalipse 19:4-10).

      “... Eis que cedo venho! Bem-aventurado aquele que guarda as palavras deste livro. Eu, João, sou quem ouviu e viu estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que me mostrava essas coisas, para adorá-Lo. Então ele me disse: Olha, não faças isso! Sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. ADORA A DEUS!...” (Ap. 22:7-9).

      “...Sou conservo teu e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. ADORA A DEUS!,...” proclama e exclama o anjo do senhor, em Apocalipse 19:10 e 22:9. Reveja e considere seriamente a cena, e ouça o testemunho da parte do Senhor em Apocalipse 22:7-9. Deus busca adoradores que O adorem em espírito e em verdade. Você que já está em Cristo, ADORE A DEUS! ADORE A DEUS EM TODO TEMPO!

      A essência da ocupação de Deus é procurar (trazer à existência e chamar) adoradores que O adorem em espírito e em verdade. Os verdadeiros adoradores, e somente estes, são a Noiva verdadeira (a “minha” Igreja Mateus 16:18), a Esposa do

      Cordeiro, que está sendo vestida de linho fino, resplandecente e puro... que são os atos de justiça dos santos.

      Aleluia! Estamos sendo “vestidos” para encontrarmo-nos e sermos reunidos definitivamente “com O” e “Ao” nosso amado Senhor (Deus-Pai, Deus-Filho, Deus-Espírito Santo) para estarmos com Ele para sempre,eterna e infinitamente. Aleluia! Além dos textos acima, veja o testemunho em todo o livro de apocalipse, também em I Tessalonicenses 4:15-17; João 14:1-3; 12:25,26; Hebreus 12:22-29 (para o momento que estamos vivendo, atente muito para o que está em Hebreus 12:25 a 29).

      Mas, quem são os que estão sendo “vestidos de linho fino”, “a minha Igreja”, a Noiva, a Esposa do Cordeiro?

      Medite, sinceramente, se você é mesmo um destes que estão sendo “vestidos de linho fino”; verifique (e só você pode fazê-lo), se você é um adorador que adora o Pai em espírito e em verdade ou se é apenas um evangélico. Necessitamos continuamente ser tocados pelo amor de Jesus revelado tão intensamente através de Mateus 7:21. Ele revela:

      “...Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus...”. Pense nisso sempre!

      Ouça, uma vez mais, estas palavras do Senhor:

      1. “... Ora, vós sois o Corpo de Cristo e, individualmente, membros desse Corpo... Pois todos nós fomos batizados em um só Espírito, formando um só Corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres; e a todos nós foi dado beber de um só Espírito...” (I Coríntios 12:27 e 13).

      2. “... E (Deus-Pai) sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés (de Jesus, Deus-Filho), e sobre todas as coisas o constituiu como Cabeça da Igreja, que é o Seu Corpo, a plenitude daquele que enche tudo em todos...” (Efésios 1:22,23).

      3. “... E todo o dia acrescentava O Senhor à Igreja aqueles que iam sendo salvos...” (Atos 2:47).

      4. “... Tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do ministério, para a edificação do Corpo de Cristo... Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é o Cabeça, Cristo...” (Ef. 4:12,15).

      5. “... Consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixando de congregar-nos, como é costume de alguns, mas admoestemo-nos uns aos outros, e tanto mais quanto vedes se vai aproximando aquele dia...” (Hebreus 10:24,25. Observe Hebreus 3:5,6,12 e 13).

      6. “... E foi assim para que agora, pela Igreja a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nas regiões celestiais...” (Efésios 3:10).

      “... A Ele (o Deus Todo-Poderoso) seja glória, na Igreja, e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo sempre. Amém.” (Efésios 3:21).

Continue Lendo no Próximo . . .

  

Versículo do Dia

Sl 103:19

"O SENHOR tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

53 - COISAS DA VIDA...

     Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula. Seu nome era Kyle. Parecia que ele estava...

19 - RELACIONAMENTO DE AMOR

      Ser de Cristo é muito mais do que uma religião ou um compromisso. É uma ligação de alta intimidade. É a cada dia uma nova descoberta de...

16 - AMARGURA, OU, AMAR CURA?

      Que bom quando alguém pode andar com a alma leve! Que bom quando guardamos coisas boas no coração! No entanto, há pessoas que guardam espinhos em seu coração.  ...

207 - VOCÊ AGRADA TODO MUNDO?

     Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou.      Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou. Novamente ele tentou espantá-lo, foi...

200 - O ÚLTIMO DIA DE VIDA

     Naquela manhã, sentiu vontade de dormir mais um pouco. Estava cansado porque na noite anterior fora deitar muito tarde. Também não havia dormido bem.      Teve um sono...