Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

21 - O JUÍZO FINAL - III

(MATEUS 25:31-46)
OS ATOS DO JUÍZO FINAL

     Este é outro tópico acerca do JUÍZO que contribui para a compreensão geral do assunto. Ainda que não tenhamos um texto específico com o propósito de nos mostrar a seqüência dos atos daquele Juízo, com tudo, há vários elementos mencionados na Bíblia que nos permitem visualizar a ordem dos atos do Juízo. Ei-los:

     A) REUNIÃO. Todos os seres humanos, de todos os tempos, serão reunidos na presença do “Filho do Homem” , Jesus - Mateus 25:31, 32; Apocalipse 20:12, 13.

     B) SEPARAÇÃO. O primeiro ato judicial em si, será a separação de todas as pessoas em dois grupos. Jesus porá as ovelhas (os salvos) à Sua direita, e, os cabritos (os perdidos) à Sua Esquerda - Mateus 25:32, 33. Não nos esqueçamos de que Ele já sabe de tudo acerca de cada pessoa, antes da fundação do mundo (Efésios 1:3, 4; II Tessalonicenses 2:13, 14). Além disso, a maior parte daquela multidão já vivia separada no Céu ou no Inferno aguardando a ressurreição e o Juízo Final.

     C) SENTENÇA. A sentença será baseada:

     1-Na atitude da pessoa para com Deus mediante as evidências da Revelação de Deus na natureza (Romanos 1:18 a 20); na consciência (Romanos 2:14-16); na Palavra Revelada e Escrita de Deus (Lucas 16:29); e na Pessoa histórica de Jesus (João 1:10-14).

     2-Na atitude de cada pessoa para com Jesus (João 3:18,19; 3:36; 5:24; 12:48).

     3-Na maneira como a pessoa viveu a sua vida. A vida toda de cada pessoa, suas ações, omissões, e até mesmo os seus mais íntimos pensamentos e motivações serão “trazidos a juízo”. Dessa forma, o grau de glória ou de punição de cada pessoa será declarado com absoluta justiça. Veja Mateus 25:34-45; Eclesiastes 12:14; Lucas 12:47, 48; Romanos 2:13; II Coríntios 5:10; I Pedro 1:17 e 2:23.

     D) REVELAÇÃO /PUBLICAÇÃO. A esse respeito, o conceituado teólogo William Hendriksen escreve: “Cada ação que o homem tenha realizado, cada palavra que ele tenha falado, cada pensamento que ele tenha concebido, cada ambição que ele tenha acariciado, e cada motivo que o tenha impulsionado a concretização ou não, será posto e descoberto ante os olhos de toda a multidão presente”. Em outras palavras: “Os livros serão abertos”, isto é, o registro completo da vida de cada pessoa, tal como existe na ONISCIÊNCIA de Deus e tal como está presente na consciência de cada homem, se tornará publico (Daniel 7:10; Malaquias 3:16; Lucas 12:3; I Coríntios 4:5; Apocalipse 20:12).

     E) PROMULGAÇÃO / DECLARAÇÃO DA SENTENÇA. A sentença exata, dirigida a cada pessoa, será pronunciada, bem como a razão para ela será declinada. Isso nos é descrito de forma viva em Mateus 25:34-46.

     F) CUMPRIMENTO. A sentença será executada e cumprida plenamente, tanto para os perdidos como para os salvos Mateus 25:46; 13:30.

     G) VINDICAÇÃO (vindicar é o ato de reclamar ou exigir em juízo a restituição de algo que alguém lhe tenha tirado. É reaver ou recuperar algo que se tenha perdido). A marca maior do Juízo será a JUSTIÇA DE DEUS . Em cada situação, fato e ato, ela estará plenamente evidente. A JUSTIÇA de Cristo, de Sua Causa e do Seu povo se evidenciará plenamente. Até os condenados serão obrigados a reconhecê-la no mais profundo de seu ser, e o povo de Deus louvará ao Deus Triúno por causa dela. Apocalipse 15:3-4; 19:2; compare com Apocalipse 6:9-11; Filipenses 2:9-11. Naquele dia toda a justiça de Deus será totalmente manifestada reconhecida exaltada, para que Ele seja glorificado. Da mesma forma, a justiça de Cristo e honra de Seu povo (I Pedro 4:4,5). Jesus foi humilhado pelos homens, tratado como um criminoso, como um malfeitor por crimes pessoais, foi zombado e crucificado. Ele continua sendo humilhado por todos os que O rejeitam; pelos que se envergonham dEle e pelos que envergonham o Seu Nome. No Juízo tudo isso será invertido.

CRITÉRIOS QUE SERÃO EMPREGADOS NO JUÍZO FINAL

     A Bíblia nos mostra que Deus já estabeleceu os critérios ou normas para a execução do Juízo Final e das penas e recompensas. Vejamos:

     1- O critério número 01 (um) e fundamental é que a ENTRADA ou a EXCLUSÃO de cada pessoa no Novo Céu e na Nova Terra dependerá de fato dela estar ou não VESTIDA com a justiça de Jesus Cristo. Fora de Cristo não há salvação para ninguém (Atos 4:12; João 14:6; I Timóteo 2:5).

     2- O peso de Juízo e a gravidade da pena estará vinculada com o volume ou quantidade de conhecimento das orientações e da vontade de Deus que cada pessoa tiver recebido. Isso levará em conta a capacidade de cada pessoa e as oportunidades que teve. Confira Mateus 11:20-24; Lucas 13:1-5; Mateus 10:14, 15.

OBSERVAÇÃO - É comum ouvir-se, por mera curiosidade, acerca do destino daqueles que morrem sem ouvir o Evangelho, do que seria injusto que fossem condenados por não terem tido oportunidade de fazer uma decisão. Acerca deve-se observar o seguinte:

     A) A Bíblia mostra, repetidamente, que não há como alguém ser salvo senão por Jesus Cristo. Pensar na possibilidade disso acontecer é negar a autoridade bíblica.

     B) É de conhecimento fácil, o fato de que não existe “pagãos INOCENTES”. Os homens são religiosos, desonestos, cruéis e imorais em todas as culturas. Ainda que não tenhamos outras informações, sabemos que não há a mínima possibilidade de Deus ser injusto em coisa alguma.

     C) Há um testemunho da glória de Deus à vista de todos, em qualquer lugar que se estiver (Romanos 1:18-21).

     D) Cada pessoa tem um testemunho dos valores do Deus em sua própria consciência. Veja Romanos 2:11-16. Observe o verso 12.

     3- O terceiro critério é que, haverá GRAUS DE SOFRIMENTO na proporção da luz que a pessoa tiver recebido com o volume de informação e com o que tiver feito com o que recebeu, Lucas 12:47, 48; 10:10-16.

O JUÍZO FINAL IV - O JUÍZO DOS SALVOS
II CORÍNTIOS 5:1-10; ROMANOS 14:10-12


     1- O JUÍZO dos salvos será diferente do Juízo dos perdidos. O Novo Testamento mostra em vários lugares que, TODAS AS PESSOAS, desde Adão até a última que vier a nascer, comparecerão diante do Senhor Jesus no JUÍZO FINAL (Mateus 25:31, 32; Apocalipse 2012,13); mas, mostra também que o Juízo dos salvos não é da mesma natureza do Juízo dos perdidos. O juízo dos PERDIDOS é de CONDENAÇÃO, de MALDIÇÃO, “apartai-vos de mim malditos”... (Mateus 25:41); porém, o Juízo dos SALVOS é de BÊNÇÃO, de “abençoamento”, de RECOMPENSA, de GALARDÃO - “Vinde benditos (abençoados) de meu Pai”... (Mateus 25:31). O Juízo dos Perdidos é para em corpo (ressuscitado) e alma, lançá-los definitivamente no inferno (Mateus 25:41); e dos salvos, é para conduzí-los, ressurreto, definitivamente ao Novo Céu e Nova Terra (Mateus 25:34; João 14:1-3).

     2- Já vimos que o critério fundamental que determina quem vai para o Céu e quem vai par o Inferno é o relacionamento da pessoa com Jesus Cristo (João 3:17-21; 3:36; 10:27; 14:6; Atos 4:12). É bom recordar que esse relacionamento não pode ser apenas de PALAVRAS, de lábios, mas tem que ser profundamente verdadeiro, a ponto da pessoa ter sido transformada, regenerada (veja: João 3:3-5; 1:11-13; II Coríntios 5:17; I Pedro 1:3). A advertência de Mateus 7:21-23 é muito séria. É a vida interior e exterior de conformidade com a vontade de Deus (conformidade por amor e não por força da lei) que determina a autencidade da vida da pessoa com Jesus, se ela está ou não vestida com a justiça de Jesus. Como já foi visto, tudo que estiver oculto será colocado às claras naquele dia (Hebreus 4:11-13).

     3- O texto bíblico nos mostra também (conforme os textos dos estudos anteriores) que haverá GRAUS de sofrimento para os que forem para o inferno e GRAUS DE RECOMPENSA para os que forem par o Céu, e que, a gravidade da pena dos perdidos será proporcional à LUZ DA REVELAÇÃO DIVINA, ou seja, do conhecimento acerca da Pessoa e da vontade de Deus, que cada indivíduo tiver tido oportunidade de receber (a luz da revelação divina nos é dada através da criação, da consciência e da Palavra de Deus escrita, a Bíblia).

OBSERVAÇÃO: O que estudamos até aqui, é o que podemos identificar como Primeira etapa do juízo, que inclui a sentença condenatória e as sua razões.

AS OBRAS NO JUÍZO FINAL.

     Obras, primeiramente, significa tudo que a pessoa fez ou deixou de fazer de mal ou de bem no relacionamento com Deus e com o próximo; significa os atos e / ou atitudes de bondade e de maldade; de amor e de ódio; e, a ação ou omissão (Tiago 4:17). O ensino bíblico é de que no Juízo, as obras de cada pessoa estarão presentes para agravar ou diminuir a intensidade da punição e do sofrimento eterno para os perdidos e aprofundar o significado das recompensas e galardão dos salvos no Novo Céu. As obras são a SEGUNDA ETAPA DO JUÍZO FINAL. É nessa etapa que a Bíblia revela que, “cada pessoa será julgada as suas obras”, as suas ações, os seus feitos. Confira Mateus 16:27; II Coríntios 5:10; Romanos 2:1-10; Apocalipse 20:12 e 22:12; Mateus 25:31-46; I Pedro 1:17; II Timóteo 4:14; Hebreus 4:11-13.

AS OBRAS NO JUÍZO DOS PERDIDOS

     a) A primeira e mais grave obra má de uma pessoa é rejeitar o senhorio de Jesus e a salvação que Ele veio trazer. Cada pessoa que faz isso, despreza a Deus, o Seu amor, a Sua graça e Sua justiça (João 16:7-11). Essa é a obra que determina a condenação de uma pessoa ao “fogo eterno preparado para o Diabo e seus anjos”.

     b) As boas obras de uma pessoa que rejeitou o sacrifício de Jesus pela sua salvação não diminuirão a gravidade e a profundidade do seu tormento e sofrimento eterno no inferno (Mateus 25:41-46; Lucas 12:46-48), mas, as MÁS OBRAS, a maldade e perversidade em todas as suas formas, a injustiça e a desonestidade, etc, agravarão a intensidade da agonia, do tormento e do sofrimento da pessoa no inferno (Romanos 2:5-8; 12:19; Gálatas 6:7, 8; Colossences 3:25; II Pedro 2:1-10, compare com Romanos 1:18-32; II Pedro 3:1-7; Lucas 13:1-9; Tiago 5:1-3).

AS OBRAS NO JUÍZO DOS SALVOS

     O ensino bíblico é de que todos hão de comparecer ante o tribunal de Cristo reveja II Coríntios 5:10; o texto se destaca aos crentes. Também Romanos 14:10-12, entre tantos que já foram vistos. Portanto, ainda há juízo para os crentes também. Contudo, o juízo dos salvos será maravilhosamente diferente do juízo dos perdidos. Logo de início eles receberão o bem-vindo e a bênção (Mateus 25:34). Então, quais os propósitos e o que acontecerá no juízo dos salvos? Vejamo-los:

     1º) O JUÍZO dos crentes é para que a qualidade da vida cristã de cada crente seja confrontada com os padrões de Deus e demonstrada para esse crente e para os demais. Este é o sentido das obras como expressão de FÉ do crente. O ensino bíblico é de que a salvação é pela graça mediante a fé, não é por merecimento, mas a fé que é fé cristã, se manifesta pelas obras. Este é o belo ensino de Tiago 2:14-26. Veja também Efésios 2:10; Gálatas 5:6; recorde I Pedro 4:17-19; Mateus 25:34-40 e Mateus 7:21. Para a vida dos salvos as obras têm dois sentidos:

     A) Que a vida do crente é vivida conforme os padrões e as orientações da Palavra de Deus em todas as suas áreas. É a colocação da Palavra de Deus em prática por amor e obediência a Deus, tendo um aspecto negativo o que não fazer, e outro positivo o que fazer.

     B) O segundo sentido e o das AÇÕES do crente em fazer do seu próximo, primeiramente aos seus irmãos no corpo da igreja e de Cristo e em seguida a qualquer pessoa confira I João 3:16-19; Mateus 25:40; Gálatas 6:9, 10; Romanos 12:9-15; Lucas 10:25-37; Marcos 12:28-33.

     2º) Confrontar e declarar os pecados perdoados dos crentes (tópico já estudado). Isso servirá para aumentar a gratidão e o louvor de todos os salvos no Novo Céu e Nova Terra.

     3º) DECLARAR O GALARDÃO OU RECOMPENSA DE CADA SALVO NO NOVO CÉU E NA NOVA TERRA. A salvação de qualquer pessoa é inteiramente pela graça; nela não entra o menor merecimento que se possa imaginar. Além do ensino bíblico, quando olhamos para a nossa natureza, verificamos que a própria salvação já é, em si mesma, um galardão; nos é apresentado como uma HERENAÇA (Colocenses 3:24, I Pedro 1:3, 4; Romanos :15-17; Mateus 25:34). Mas, a coroa de que a Bíblia fala é a própria salvação, além disso, a Bíblia MOSTRA que no Novo Céu e Nova Terra ainda HAVERÁ GALARDÃO, e que haverá diferenças de galardão. O galardão será a recompensa que cada salva receberá no céu pela fidelidade a Deus na terra. Confira Efésios 6:5-8; Mateus 25:19-23; Mateus 5:11, 12. As obras dos salvo são expressão dessa fidelidade, e o que eles fazem é por amor a Deus e Lhe serem fiéis, e não pela recompensa que terão (Mateus 25:37-40; 25:19-23; Lucas 19:12-27; Lucas 17:10).

     Mas o texto bíblico mostra também que no CÉU OS SALVOS RECEBERÃO RECOMPENSA DE TUDO QUE TIVEREM FEITO AO SENHOR E SEU REINO NA TERRA (Marcos 9:41; Lucas 6:35; Mateus 6:19-21; 10:42, Hebreus 6:9,10; I Coríntios 15:58).

     O critério para testar a autenticidade das obras de cada um está em I Coríntios 3:10-15. O fogo irá mostrar a motivação íntima que levou o crente a fazer as coisas, se fez de fato por amor e fidelidade a Deus ou se fez por outras razões: estas não terão nenhum valor; serão todas queimadas. Qual será a NATUREZA do galardão? A partir do que Jesus mostra nas parábolas das dez minas e dos talentos (Lucas 19:12-27 e Mateus 25:16-30), a recompensa será tanto em termos de responsabilidades maiores e de gozo mais profundo.

     Também, os textos mostram que os crentes prestarão conta dos talentos que receberam do Senhor, talentos gerais, que além de serem instrumentos para o sustento do crente na terra, são também para o serviço do Reino de Deus; e cada um prestará conta também das oportunidades que teve de servir ao Senhor com os talentos e bens. Tais oportunidades serão declaradas pelo Senhor e não pelo nosso julgamento ou desculpas. Nossas desculpas não terão valor. Confira Provérbios 3:8, 9; Mateus 6:19-21. Estas são, portanto, as razões do JUÍZO DOS SALVOS. É isso que acontecerá com os crentes no dia do JUÍZO.

MEDITAÇÃO BÍBLICA DIÁRIA

SEGUNDA FEIRA: MATEUS 25:31-46.

TERÇA FEIRA: ROMANOS 1:18-32

QUARTA FEIRA:MATEUS 12:33-37; LUCAS 12:1-3.

QUINTA FEIRA: LUCAS 10:10-16 E 12:42-48.

SEXTA FEIRA: ROMANOS 2:1-16.

SÁBADO: EFÉSIOS 1:3-14 E II TESSALONICENSES 2:13-17.

 

Versículo do Dia

At 23:30

"E, sendo-me notificado que os judeus haviam de armar ciladas a esse homem, logo to enviei, mandando também aos acusadores que perante ti digam o que tiverem contra ele. Passa bem. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

58 - VISLUMBRE DE UM CRIADOR

     O elefante é o único animal cujas pernas dianteiras se dobram para a frente. Por que? Porque, de outra forma, seria difícil para esse animal levantar-se, por causa...

155 - O JIPE

     Um jovem cumpria o seu dever cívico prestando serviço ao exército, mas era ridicularizado por ser cristão.      Um dia o seu superior hierárquico, na intenção de humilhá-lo...

137 - ORAÇÃO INTERCESSÓRIA PELA IGREJA PERSEGUIDA EM BANGLADESH

     Pastor é obrigado a se esconder por causa de ameaças      Suzil Jiwon Talugda, pastor da Igreja Batista Modyo Lemazuri, no distrito de Khagrachari Hill, 300 km a...

8 - UM DOADOR DE VIDA

      Imagine que é uma típica tarde de sexta-feira e você está dirigindo em direção à sua casa. Você sintoniza o rádio. O noticiário está falando de coisas de...

217 - DEUS DIZ "ESPERE"

  “[Seus] passos… são ordenados pelo Senhor...” Salmo 37:23      O que fazer quando as portas que você pensou terem sido abertas por Deus se fecham estrondosamente? Você para e pensa:...