Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

21 - O JUÍZO FINAL - III

(MATEUS 25:31-46)
OS ATOS DO JUÍZO FINAL

     Este é outro tópico acerca do JUÍZO que contribui para a compreensão geral do assunto. Ainda que não tenhamos um texto específico com o propósito de nos mostrar a seqüência dos atos daquele Juízo, com tudo, há vários elementos mencionados na Bíblia que nos permitem visualizar a ordem dos atos do Juízo. Ei-los:

     A) REUNIÃO. Todos os seres humanos, de todos os tempos, serão reunidos na presença do “Filho do Homem” , Jesus - Mateus 25:31, 32; Apocalipse 20:12, 13.

     B) SEPARAÇÃO. O primeiro ato judicial em si, será a separação de todas as pessoas em dois grupos. Jesus porá as ovelhas (os salvos) à Sua direita, e, os cabritos (os perdidos) à Sua Esquerda - Mateus 25:32, 33. Não nos esqueçamos de que Ele já sabe de tudo acerca de cada pessoa, antes da fundação do mundo (Efésios 1:3, 4; II Tessalonicenses 2:13, 14). Além disso, a maior parte daquela multidão já vivia separada no Céu ou no Inferno aguardando a ressurreição e o Juízo Final.

     C) SENTENÇA. A sentença será baseada:

     1-Na atitude da pessoa para com Deus mediante as evidências da Revelação de Deus na natureza (Romanos 1:18 a 20); na consciência (Romanos 2:14-16); na Palavra Revelada e Escrita de Deus (Lucas 16:29); e na Pessoa histórica de Jesus (João 1:10-14).

     2-Na atitude de cada pessoa para com Jesus (João 3:18,19; 3:36; 5:24; 12:48).

     3-Na maneira como a pessoa viveu a sua vida. A vida toda de cada pessoa, suas ações, omissões, e até mesmo os seus mais íntimos pensamentos e motivações serão “trazidos a juízo”. Dessa forma, o grau de glória ou de punição de cada pessoa será declarado com absoluta justiça. Veja Mateus 25:34-45; Eclesiastes 12:14; Lucas 12:47, 48; Romanos 2:13; II Coríntios 5:10; I Pedro 1:17 e 2:23.

     D) REVELAÇÃO /PUBLICAÇÃO. A esse respeito, o conceituado teólogo William Hendriksen escreve: “Cada ação que o homem tenha realizado, cada palavra que ele tenha falado, cada pensamento que ele tenha concebido, cada ambição que ele tenha acariciado, e cada motivo que o tenha impulsionado a concretização ou não, será posto e descoberto ante os olhos de toda a multidão presente”. Em outras palavras: “Os livros serão abertos”, isto é, o registro completo da vida de cada pessoa, tal como existe na ONISCIÊNCIA de Deus e tal como está presente na consciência de cada homem, se tornará publico (Daniel 7:10; Malaquias 3:16; Lucas 12:3; I Coríntios 4:5; Apocalipse 20:12).

     E) PROMULGAÇÃO / DECLARAÇÃO DA SENTENÇA. A sentença exata, dirigida a cada pessoa, será pronunciada, bem como a razão para ela será declinada. Isso nos é descrito de forma viva em Mateus 25:34-46.

     F) CUMPRIMENTO. A sentença será executada e cumprida plenamente, tanto para os perdidos como para os salvos Mateus 25:46; 13:30.

     G) VINDICAÇÃO (vindicar é o ato de reclamar ou exigir em juízo a restituição de algo que alguém lhe tenha tirado. É reaver ou recuperar algo que se tenha perdido). A marca maior do Juízo será a JUSTIÇA DE DEUS . Em cada situação, fato e ato, ela estará plenamente evidente. A JUSTIÇA de Cristo, de Sua Causa e do Seu povo se evidenciará plenamente. Até os condenados serão obrigados a reconhecê-la no mais profundo de seu ser, e o povo de Deus louvará ao Deus Triúno por causa dela. Apocalipse 15:3-4; 19:2; compare com Apocalipse 6:9-11; Filipenses 2:9-11. Naquele dia toda a justiça de Deus será totalmente manifestada reconhecida exaltada, para que Ele seja glorificado. Da mesma forma, a justiça de Cristo e honra de Seu povo (I Pedro 4:4,5). Jesus foi humilhado pelos homens, tratado como um criminoso, como um malfeitor por crimes pessoais, foi zombado e crucificado. Ele continua sendo humilhado por todos os que O rejeitam; pelos que se envergonham dEle e pelos que envergonham o Seu Nome. No Juízo tudo isso será invertido.

CRITÉRIOS QUE SERÃO EMPREGADOS NO JUÍZO FINAL

     A Bíblia nos mostra que Deus já estabeleceu os critérios ou normas para a execução do Juízo Final e das penas e recompensas. Vejamos:

     1- O critério número 01 (um) e fundamental é que a ENTRADA ou a EXCLUSÃO de cada pessoa no Novo Céu e na Nova Terra dependerá de fato dela estar ou não VESTIDA com a justiça de Jesus Cristo. Fora de Cristo não há salvação para ninguém (Atos 4:12; João 14:6; I Timóteo 2:5).

     2- O peso de Juízo e a gravidade da pena estará vinculada com o volume ou quantidade de conhecimento das orientações e da vontade de Deus que cada pessoa tiver recebido. Isso levará em conta a capacidade de cada pessoa e as oportunidades que teve. Confira Mateus 11:20-24; Lucas 13:1-5; Mateus 10:14, 15.

OBSERVAÇÃO - É comum ouvir-se, por mera curiosidade, acerca do destino daqueles que morrem sem ouvir o Evangelho, do que seria injusto que fossem condenados por não terem tido oportunidade de fazer uma decisão. Acerca deve-se observar o seguinte:

     A) A Bíblia mostra, repetidamente, que não há como alguém ser salvo senão por Jesus Cristo. Pensar na possibilidade disso acontecer é negar a autoridade bíblica.

     B) É de conhecimento fácil, o fato de que não existe “pagãos INOCENTES”. Os homens são religiosos, desonestos, cruéis e imorais em todas as culturas. Ainda que não tenhamos outras informações, sabemos que não há a mínima possibilidade de Deus ser injusto em coisa alguma.

     C) Há um testemunho da glória de Deus à vista de todos, em qualquer lugar que se estiver (Romanos 1:18-21).

     D) Cada pessoa tem um testemunho dos valores do Deus em sua própria consciência. Veja Romanos 2:11-16. Observe o verso 12.

     3- O terceiro critério é que, haverá GRAUS DE SOFRIMENTO na proporção da luz que a pessoa tiver recebido com o volume de informação e com o que tiver feito com o que recebeu, Lucas 12:47, 48; 10:10-16.

O JUÍZO FINAL IV - O JUÍZO DOS SALVOS
II CORÍNTIOS 5:1-10; ROMANOS 14:10-12


     1- O JUÍZO dos salvos será diferente do Juízo dos perdidos. O Novo Testamento mostra em vários lugares que, TODAS AS PESSOAS, desde Adão até a última que vier a nascer, comparecerão diante do Senhor Jesus no JUÍZO FINAL (Mateus 25:31, 32; Apocalipse 2012,13); mas, mostra também que o Juízo dos salvos não é da mesma natureza do Juízo dos perdidos. O juízo dos PERDIDOS é de CONDENAÇÃO, de MALDIÇÃO, “apartai-vos de mim malditos”... (Mateus 25:41); porém, o Juízo dos SALVOS é de BÊNÇÃO, de “abençoamento”, de RECOMPENSA, de GALARDÃO - “Vinde benditos (abençoados) de meu Pai”... (Mateus 25:31). O Juízo dos Perdidos é para em corpo (ressuscitado) e alma, lançá-los definitivamente no inferno (Mateus 25:41); e dos salvos, é para conduzí-los, ressurreto, definitivamente ao Novo Céu e Nova Terra (Mateus 25:34; João 14:1-3).

     2- Já vimos que o critério fundamental que determina quem vai para o Céu e quem vai par o Inferno é o relacionamento da pessoa com Jesus Cristo (João 3:17-21; 3:36; 10:27; 14:6; Atos 4:12). É bom recordar que esse relacionamento não pode ser apenas de PALAVRAS, de lábios, mas tem que ser profundamente verdadeiro, a ponto da pessoa ter sido transformada, regenerada (veja: João 3:3-5; 1:11-13; II Coríntios 5:17; I Pedro 1:3). A advertência de Mateus 7:21-23 é muito séria. É a vida interior e exterior de conformidade com a vontade de Deus (conformidade por amor e não por força da lei) que determina a autencidade da vida da pessoa com Jesus, se ela está ou não vestida com a justiça de Jesus. Como já foi visto, tudo que estiver oculto será colocado às claras naquele dia (Hebreus 4:11-13).

     3- O texto bíblico nos mostra também (conforme os textos dos estudos anteriores) que haverá GRAUS de sofrimento para os que forem para o inferno e GRAUS DE RECOMPENSA para os que forem par o Céu, e que, a gravidade da pena dos perdidos será proporcional à LUZ DA REVELAÇÃO DIVINA, ou seja, do conhecimento acerca da Pessoa e da vontade de Deus, que cada indivíduo tiver tido oportunidade de receber (a luz da revelação divina nos é dada através da criação, da consciência e da Palavra de Deus escrita, a Bíblia).

OBSERVAÇÃO: O que estudamos até aqui, é o que podemos identificar como Primeira etapa do juízo, que inclui a sentença condenatória e as sua razões.

AS OBRAS NO JUÍZO FINAL.

     Obras, primeiramente, significa tudo que a pessoa fez ou deixou de fazer de mal ou de bem no relacionamento com Deus e com o próximo; significa os atos e / ou atitudes de bondade e de maldade; de amor e de ódio; e, a ação ou omissão (Tiago 4:17). O ensino bíblico é de que no Juízo, as obras de cada pessoa estarão presentes para agravar ou diminuir a intensidade da punição e do sofrimento eterno para os perdidos e aprofundar o significado das recompensas e galardão dos salvos no Novo Céu. As obras são a SEGUNDA ETAPA DO JUÍZO FINAL. É nessa etapa que a Bíblia revela que, “cada pessoa será julgada as suas obras”, as suas ações, os seus feitos. Confira Mateus 16:27; II Coríntios 5:10; Romanos 2:1-10; Apocalipse 20:12 e 22:12; Mateus 25:31-46; I Pedro 1:17; II Timóteo 4:14; Hebreus 4:11-13.

AS OBRAS NO JUÍZO DOS PERDIDOS

     a) A primeira e mais grave obra má de uma pessoa é rejeitar o senhorio de Jesus e a salvação que Ele veio trazer. Cada pessoa que faz isso, despreza a Deus, o Seu amor, a Sua graça e Sua justiça (João 16:7-11). Essa é a obra que determina a condenação de uma pessoa ao “fogo eterno preparado para o Diabo e seus anjos”.

     b) As boas obras de uma pessoa que rejeitou o sacrifício de Jesus pela sua salvação não diminuirão a gravidade e a profundidade do seu tormento e sofrimento eterno no inferno (Mateus 25:41-46; Lucas 12:46-48), mas, as MÁS OBRAS, a maldade e perversidade em todas as suas formas, a injustiça e a desonestidade, etc, agravarão a intensidade da agonia, do tormento e do sofrimento da pessoa no inferno (Romanos 2:5-8; 12:19; Gálatas 6:7, 8; Colossences 3:25; II Pedro 2:1-10, compare com Romanos 1:18-32; II Pedro 3:1-7; Lucas 13:1-9; Tiago 5:1-3).

AS OBRAS NO JUÍZO DOS SALVOS

     O ensino bíblico é de que todos hão de comparecer ante o tribunal de Cristo reveja II Coríntios 5:10; o texto se destaca aos crentes. Também Romanos 14:10-12, entre tantos que já foram vistos. Portanto, ainda há juízo para os crentes também. Contudo, o juízo dos salvos será maravilhosamente diferente do juízo dos perdidos. Logo de início eles receberão o bem-vindo e a bênção (Mateus 25:34). Então, quais os propósitos e o que acontecerá no juízo dos salvos? Vejamo-los:

     1º) O JUÍZO dos crentes é para que a qualidade da vida cristã de cada crente seja confrontada com os padrões de Deus e demonstrada para esse crente e para os demais. Este é o sentido das obras como expressão de FÉ do crente. O ensino bíblico é de que a salvação é pela graça mediante a fé, não é por merecimento, mas a fé que é fé cristã, se manifesta pelas obras. Este é o belo ensino de Tiago 2:14-26. Veja também Efésios 2:10; Gálatas 5:6; recorde I Pedro 4:17-19; Mateus 25:34-40 e Mateus 7:21. Para a vida dos salvos as obras têm dois sentidos:

     A) Que a vida do crente é vivida conforme os padrões e as orientações da Palavra de Deus em todas as suas áreas. É a colocação da Palavra de Deus em prática por amor e obediência a Deus, tendo um aspecto negativo o que não fazer, e outro positivo o que fazer.

     B) O segundo sentido e o das AÇÕES do crente em fazer do seu próximo, primeiramente aos seus irmãos no corpo da igreja e de Cristo e em seguida a qualquer pessoa confira I João 3:16-19; Mateus 25:40; Gálatas 6:9, 10; Romanos 12:9-15; Lucas 10:25-37; Marcos 12:28-33.

     2º) Confrontar e declarar os pecados perdoados dos crentes (tópico já estudado). Isso servirá para aumentar a gratidão e o louvor de todos os salvos no Novo Céu e Nova Terra.

     3º) DECLARAR O GALARDÃO OU RECOMPENSA DE CADA SALVO NO NOVO CÉU E NA NOVA TERRA. A salvação de qualquer pessoa é inteiramente pela graça; nela não entra o menor merecimento que se possa imaginar. Além do ensino bíblico, quando olhamos para a nossa natureza, verificamos que a própria salvação já é, em si mesma, um galardão; nos é apresentado como uma HERENAÇA (Colocenses 3:24, I Pedro 1:3, 4; Romanos :15-17; Mateus 25:34). Mas, a coroa de que a Bíblia fala é a própria salvação, além disso, a Bíblia MOSTRA que no Novo Céu e Nova Terra ainda HAVERÁ GALARDÃO, e que haverá diferenças de galardão. O galardão será a recompensa que cada salva receberá no céu pela fidelidade a Deus na terra. Confira Efésios 6:5-8; Mateus 25:19-23; Mateus 5:11, 12. As obras dos salvo são expressão dessa fidelidade, e o que eles fazem é por amor a Deus e Lhe serem fiéis, e não pela recompensa que terão (Mateus 25:37-40; 25:19-23; Lucas 19:12-27; Lucas 17:10).

     Mas o texto bíblico mostra também que no CÉU OS SALVOS RECEBERÃO RECOMPENSA DE TUDO QUE TIVEREM FEITO AO SENHOR E SEU REINO NA TERRA (Marcos 9:41; Lucas 6:35; Mateus 6:19-21; 10:42, Hebreus 6:9,10; I Coríntios 15:58).

     O critério para testar a autenticidade das obras de cada um está em I Coríntios 3:10-15. O fogo irá mostrar a motivação íntima que levou o crente a fazer as coisas, se fez de fato por amor e fidelidade a Deus ou se fez por outras razões: estas não terão nenhum valor; serão todas queimadas. Qual será a NATUREZA do galardão? A partir do que Jesus mostra nas parábolas das dez minas e dos talentos (Lucas 19:12-27 e Mateus 25:16-30), a recompensa será tanto em termos de responsabilidades maiores e de gozo mais profundo.

     Também, os textos mostram que os crentes prestarão conta dos talentos que receberam do Senhor, talentos gerais, que além de serem instrumentos para o sustento do crente na terra, são também para o serviço do Reino de Deus; e cada um prestará conta também das oportunidades que teve de servir ao Senhor com os talentos e bens. Tais oportunidades serão declaradas pelo Senhor e não pelo nosso julgamento ou desculpas. Nossas desculpas não terão valor. Confira Provérbios 3:8, 9; Mateus 6:19-21. Estas são, portanto, as razões do JUÍZO DOS SALVOS. É isso que acontecerá com os crentes no dia do JUÍZO.

MEDITAÇÃO BÍBLICA DIÁRIA

SEGUNDA FEIRA: MATEUS 25:31-46.

TERÇA FEIRA: ROMANOS 1:18-32

QUARTA FEIRA:MATEUS 12:33-37; LUCAS 12:1-3.

QUINTA FEIRA: LUCAS 10:10-16 E 12:42-48.

SEXTA FEIRA: ROMANOS 2:1-16.

SÁBADO: EFÉSIOS 1:3-14 E II TESSALONICENSES 2:13-17.

 

Versículo do Dia

Jo 5:29

"E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

215 - A PARÁBOLA DO LÁPIS

    Texto bíblico: Colossences 1:16      O Fabricante de lápis falou com cada um de seus lápis dizendo:      - Existem cinco coisas que você precisa saber antes de...

133 - ORAÇÃO INTERCESSÓRIA PELA IGREJA PERSEGUIDA NA MALÁSIA

       Governo enfrenta tarefa difícil para proibir o uso da palavra "Alá" Igreja na Malásia      O governo da Malásia está enfrentando uma difícil tarefa para proibir o uso...

65 - DEUS NUNCA ERRA

     Há muito, muito tempo, num reino distante, havia um rei que não acreditava na bondade de DEUS. Havia, porém, um súdito que em todas as situações lhe dizia:...

132 - ORAÇÃO INTERCESSÓRIA PELA IGREJA PERSEGUIDA NO PAQUISTÃO

     Governo pede sugestões para os cristãos do Paquistão sobre lei de blasfêmia      A abolição da lei de blasfêmia no Paquistão. É isso que os cristãos pediram para...

13 - UMA FORMIGA ME LEVOU A ORAR

      Outro dia, vi uma formiga que carregava uma enorme folha. A formiga era pequena e a folha devia ter, no mínimo, dez vezes o tamanho dela. A formiga...