Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

20 - O ÚLTIMO JULGAMENTO E O JUÍZO FINAL

 ATOS 17:31 APOCALIPSE 20:11-15.

     Antes de iniciar o estudo específico acerca do JUÍZO, convém realçar um fato correlato, ou seja, relacionado com este estudo, mas vinculado com o anterior. É acerca dos CORPOS ressurretos dos PERDIDOS. A respeito temos que anotar o seguinte: é muito pouco o que o Novo Testamento nos diz a respeito da condição dos ímpios, ou seja, os perdidos, após a morte e a ressurreição; pois A SUA OCUPAÇÃO PRINCIPAL É NA ORIENTAÇÃO DO POVO DE DEUS. Orientação consoladora acerca do futuro de todos os que amam a Jesus Cristo servindo a Deus de coração (II Tessalonicenses 1:6-10). É evidente que, a respeito da ressurreição, tudo quanto acontecerá com os corpos dos salvos, também acontecerá com os dos perdidos (João 5:28, 29). Seus corpos serão para tormento, para castigo, para sofrimento eterno, enquanto os dos salvos serão revestidos de GLÓRIA , conforme vimos no estudo anterior. Veja II Pedro 2:9 (2:1-17); o rico e o Lázaro.

     Visualize o contraste que o texto bíblico faz:

     A) Acerca da ressurreição e o futuro dos perdidos: “Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e desprezo (HORROR) eterno”. E sairão, e verão os cadáveres dos homens que transgrediram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e eles serão um horror para toda a carne. Serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes. E de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos (Daniel 12:2; Isaías 66:24; Mateus 8:12; Apocalipse 20:10b).

     B) Agora, veja o que é registrado acerca dos salvos e sua ressurreição corporal: “Os que forem sábios, pois, resplandecerão como fulgor do firmamento; e os que converterem (conduzirem) a muitos para a justiça resplandecerão como as estrelas, sempre e eternamente. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, traremos também a imagem do celestial. Que (Jesus Cristo) transformará o corpo da nossa humilhação, para ser conforme ao corpo da sua glória.... Sabemos que, quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele”, Daniel 12:3; I Coríntios 15:49; Filipenses 3:21; I João 3:2. “Que tremendos contrastes! De um lado, pecado e agonia expressos em cada face;do outro, somente santidade e glória”.

A REALIDADE DO JUÍZO FINAL

     A realidade do JUÍZO FINAL, bem como do desenrolar de todos os componentes das últimas coisas é baseado na Palavra de Deus. Sabemos que Jesus é verdadeiro; que Ele é Deus, e que tudo o que Ele disse será exatamente como disse. Tudo que está registrado na Bíblia é verdade. Ela é a Palavra de Deus revelada (Mateus 24:35; Apocalipse 21:5 e 1:3).

     Portanto, o texto bíblico nos mostra a realidade do Juízo Final. Veja os textos: Mateus 25:31-46; Apocalipse 20:11-15; João 5:28, 29; Atos 17:31; Hebreus 9:27, 28; II Pedro 3:7; II Tessalonicenses 1:7-10; II Coríntios 5:10; Apocalipse 22:12; II Timóteo 4:1, etc...

A NATUREZA DO JUÍZO FINAL

     Em João 3:18 nos é dito que quem crê em Jesus não é julgado, mas quem não crê já está julgado. Isto nos mostra que, há um sentido em que as pessoas já são julgadas nesta vida, e que tal juízo se estabelece através da resposta delas a Cristo. Isso significa que, agora, nesta vida, já há juízo que pesa sobre aqueles que se negam a render suas vidas a Cristo. Veja João 3:16-18; 36 e 5:24. Mas, além disso, a bíblia ensina também que haverá um JUÍZO FINAL no fim da história, do qual todos os homens comparecerão (Apocalipse 20:12; II Coríntios 5:10).

     Quanto à natureza daquele julgamento devemos ter em mente que, não será como os tribunais humanos que exigi um processo de investigação dos fatos; pois no juízo final, O juiz é onisciente, Ele sabe de todas as coisas, e nem tem necessidade alguma de argumentos e evidências que Lhe convençam. Além disso, a história da própria vida de cada pessoa, com todos os atos, atitudes, pensamentos, e ações será o processo. Aquele julgamento final será presidido pelo JUIZ ONISCIENTE que, possuidor do conhecimento perfeito do caráter e da história de cada pessoa, fará daquele grande e terrível acontecimento, um dia de PUBLICAÇÃO, do anúncio público, diante de todos, da sentença ou da recompensa de cada um. “Aquele dia será mais um dia de publicação e execução que de juízo propriamente dito”. Apocalipse 20:12; 1:4; 3:1. Os sete espíritos de Deus refere-se ao conhecimento perfeito e absoluto que Jesus tem de todas as coisa. A cada uma das sete igrejas Ele diz: “Eu conheço as tuas obras”.

A NECESSIDADE DO JUÍZO FINAL

     Falsos mestres vestidos de ovelhas têm se manifestado negando a finalidade do JUÍZO FINAL, argumentando que, se cada pessoa ao morrer já tem o seu destino eterno selado, um juízo final é desnecessário. Ainda que pareça fazer sentido, esse é um raciocínio falso, porque o juízo final tem os seguintes propósitos:

1- O principal propósito do JUÍZO, não é necessariamente o destino de cada individuo; tal destino já fica selado com a morte (João 3:18; Lucas 16:19-31). MAS É A GLÓRIA DE DEUS. A razão primordial do juízo é a glória de Deus, do Deus TRIUNO, cuja justiça será publicamente manifestada para que ele seja glorificado (Apocalipse 15:3, 4).

2- Será para que os ímpios se curvem diante da JUSTIÇA de Cristo, para que Ele seja exaltado na condenação de todos os que O rejeitaram. Ele foi humilhado na cruz; e continua, sendo humilhado por todos aqueles que o rejeitaram então será exaltado diante de todos. Será quando todo joelho se dobrará diante dEle e declarará que Ele verdadeiramente é O Senhor (Filipenses 2:10, 11).

3- A terceira necessidade e propósito do juízo é para a definição do grau exato, ou medida, de recompensa ou castigo que cada um receberá em alma e corpo, por toda a eternidade; pois até o momento da ressurreição e juízo, todos os que morreram, estiveram no Céu ou no Inferno, mas ainda sem a ressurreição corporal (Lucas 12:47, 48; Mateus 11:20-24; II Coríntios 5:10; I Coríntios 3:12-14).

4- O quarto propósito é publicar o juízo de Deus sobre cada pessoa. Cada pessoa ouvirá do próprio Senhor a sentença final do seu destino eterno, que será o Novo Céu e Nova Terra, ou o lugar do castigo final e eterno (Mateus 25:41; 7:23).

O JUIZO FINAL-II

APOCALIPSE 20:11-15.

     No estudo anterior vimos a realidade, a natureza e a necessidade do Juízo Final. Recorde que o Juízo Final além de se garantido pela Palavra revelada e escrita de Deus e pelo testemunho verbal de Jesus Cristo, Deus também nos dá certeza do Juízo pela própria ressurreição de Jesus Cristo, conforme Atos 17:31.

QUANDO SERÁ O JUÍZO FINAL?

     O texto bíblico nos mostra o seguinte:

     1) O Juízo Final se dará no fim da presente era. Os céus e a terra que agora existem estão sendo guardados para o dia do Juízo (II Pedro 3:7). Mostrando com isso que os novos céus e nova terra começam a existir em seguida (II Pedro 3:12,13). Em Mateus 13:40 (40-43), Jesus também mostra que o Juízo se dará no fim do mundo, ou seja, da era atual.

     2) Outra forma do assunto ser apresentado é mostrando que o JUÍZO TERÁ LUGAR COM A SEGUNDA VINDA DE CRISTO (Mateus 25:31, 32; II Tessalonicenses 1:7-10).

     3) Além disso, Apocalipse 20:11-13 ensina que o JUÍZO seguirá à ressurreição final.

OBSERVAÇÕES:

     a) A propósito de uma idéia de que haverá vários juízos, devemos atentar para o fato de que a Bíblia não mostra isso, mas sempre que ensina a respeito se refere ao JUÍZO FINAL como um evento único. Ela fala de “O DIA DO JUÍZO” (João 5:28, 29; Atos 17:31; II Pedro 3:7; Apocalipse 20:11-15)

     b) Outro aspecto a observar e acerca da duração do Juízo Final. A Bíblia nos fala do “dia do Juízo” (Mateus 11:22; 3:7 e textos anteriores); “daquele dia” (Mateus 7:22; II Tessalonicenses 1:10; II Timóteo 1:12); “o dia da ira” (Romanos 2:5). Tais expressões não significam, necessariamente, que o “dia do juízo” será um dia de 24 horas como o nosso relógio atual. A palavra “dia” na Bíblia é usada tanto para falar de um dia de “sol a sol” como de um longo período de tempo.

QUEM SERÁ O JUIZ?

     Há alguns textos do Novo Testamento que atribuem o Juízo a Deus Pai (I Pedro 1:17; Romanos 14:10; II Tessalonicenses 1:5; Mateus 18:35). Devemos recordar que todas as obras divinas têm a participação das três Pessoas da Trindade e que a Bíblia nos revela a Pessoa de Deus como Tri-úno. Todavia, o ensino expresso da Escritura é que o Juízo Final será executado por Jesus Cristo. Confira: João 5:22-27; Atos 17:31; II Coríntios 5:10; Atos 10:42; Romanos 14:9; Mateus 25:31, 32; II Timóteo 4:1

OBSERVAÇÃO:

     No exercício e na tarefa de julgar, Jesus será assistido (ajudado) pelos ANJOS e pelos SALVOS. Verifique os textos bíblicos:

     a) A ASSISTÊNCIA DOS ANJOS-(Mateus 13:41,42; 24:31; 25:31; II Tessalonicenses 1: 7, 8; Apocalipse 14:17-20).

     b) A ASSISTÊNCIA DOS SALVOS ( I Coríntios 6:2,3; Salmos 149:5-9; compare Mateus 19:28 e Lucas 22:30).

QUEM SERÁ JULGADO NO JUÍZO FINAL?

     Primeiramente, todos os ANJOS que se rebelaram contra Deus, ou seja, Satanás (Efésios 6:12) e seus comandados, os demônios. Veja ( I Coríntios 6:2,3: II Pedro 2:4; Judas 6; Mateus 8:29; Apocalipse 12:9; Mateus 25:41).

     Em segundo lugar, o ensino bíblico é de que TODOS OS SERES HUMANOS, todas as pessoas desde Adão até o último homem, terão que comparecer ante o tribunal final. Confira: Mateus 25:32; Romanos 2:5-11; 3:6, ensina que Deus julgará o mundo todo. Em Apocalipse 20:12,13 nos é dito que todos os mortos, grandes e pequenos, estarão diante do trono.

OBSERVAÇÃO:

     Sendo que todos os homens comparecerão ante o tribunal, isso inclui também todos os crentes. O Novo Testamento ensina isso de forma muito clara. Verifique: (II Coríntios 5:10; Hebreus 10:30) declara que “O Senhor julgará o seu povo”. Em Romanos 14:10 o apóstolo registra que “todos havemos de comparecer ante o tribunal de Deus”. Confira também Tiago 3:1 e I Pedro 4:17. Todavia, o crente pode e deve aguardar o dia do juízo com alegria devido ao ensino de (Romanos 8:1 e I João 4:17) “Portanto nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”, compare com (Romanos 8:31-39) “Nisto é aperfeiçoado em nós o amor de Deus”.

O QUE SERÁ JULGADO?

     1º) Todas as coisas que tiverem sido feitas durante a vida terrena. Veja (II Coríntios 5:10) “ Tudo que uma pessoa faz é expressão da direção básica do seu coração, e portanto será tomado em conta no dia do juízo. (Mateus 25:35-40), mostra que os nossos feitos lá estarão. Em (Apocalipse 20:12) enfatiza que os mortos julgados... segundo as suas obras. Confira (I Coríntios 3:8; I Pedro 1:17 e Apocalipse 22:12). O texto bíblico chama a atenção para o fato de tanto as boas como as más obras (ações) serão levadas em conta; verifique ainda Efésios 6:8 e Hebreus 6:10.

     2º) Serão julgadas todas as palavras (ou expressões) INÚTEIS que tivermos pronunciado. Veja Mateus 12:36; compare com Efésios 4:29.

     3º) Também serão julgados os PENSAMENTOS E INTENÇÕES do coração. Verifique: I Coríntios 4:5; Romanos 2:16. Em resumo, não há nada que agora esteja escondido que não será revelado no dia do juízo. Confira Lucas 12:1-3; Mateus 6:4, 6, 18; 10: 26; I Timóteo 5:24, 25; Marcos 4:21-25.

OBSERVAÇÃO:

     As vezes se diz que dos pecados dos crentes que Deus tenha perdoado, anulado e lançado ao mar do esquecimento não serão mencionados no dia do juízo. Contudo, não será simplesmente assim. A esse respeito temos, que, observar o seguinte:

     1º) Conforme os textos já identificados, todos os pecados e falhas dos crentes serão revelados no JUÍZO, MAS COMO PECADOS PERDOADOS, cuja culpa foi totalmente coberta PELO SANGUE DE CRISTO I JOÃO.

     2º) Já que não há nada oculto que não haverá de ser revelado, o Juízo terá que ver com todos os nossos atos, palavras, intenções, motivações e pensamentos. Na realidade, é de se notar que, até mesmo as melhores obras dos crentes ainda estão contaminadas pelo pecado (veja Isaías 64:6; Romanos 3:23; Tiago 3:2). Em I Coríntios 3:10-15 o apóstolo mostra como a autencidade das nossas obras será provada publicamente.

     À VISTA DE ISSO, O QUE O CRENTE DEVE FAZER?

     1º) Há de ser tão absolutamente honesto consigo mesmo e com Deus, como o rei Davi no Salmo 139:23, 24 e 19:12-14.

     2º) Ter consciência de que não pode brincar com o pecado e nem alimentar qualquer pensamento ou prosseguir em qualquer motivação pecaminosa - porque todas essas coisas serão trazidas às claras no dia do juízo e evidentemente, o crente passará vergonha por qualquer pecado que tiver agasalhado e/ou não tiver confessado. Tais pecados serão mostrados publicamente, mesmo os dos pensamentos, como mostra o “Sermão do Monte”, Mateus 5-7.

     3º) Um crente normal nada tem a temer do Juízo Final e o fato de saber que terá que dar conta de tudo o que tiver ou deixado de fazer, dito e pensado deverá servir de incentivo constante para lutar diligentemente contra o pecado, para um serviço cristão honesto e dedicado e para uma vida consagrada Romanos 12:1, 2 e II Pedro 3:10-14.

     4º) O crente nunca deveria se envaidecer por coisa alguma que tiver feito no Reino de Deus Lucas 17:10.

 

Versículo do Dia

Sl 119:145

"Clamei de todo o meu coração; escuta-me, SENHOR, e guardarei os teus estatutos. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

220 - O MENINO E O CACHORRINHO

     Um menino entra na lojinha de animais e pergunta o preço dos filhotes à venda.      - Entre 30 e 50 dólares, respondeu o dono.      O menino...

141 - MAIS DE 130 IGREJAS FORAM FECHADAS DESDE 2004

      Uma pesquisa conduzida por Portas Abertas descobriu que por toda Colômbia, igrejas sofrem vários graus de perseguição. Algumas vezes, os templos continuam abertos apesar de os perseguidores...

118 - ASPECTOS DO SOFRIMENTO

     Era um dia quente de verão naquela cidade do interior do sul do Brasil. Mas apesar do calor a vida deveria seguir seu curso, normalmente. O jovem trabalhador...

103 - O PREÇO DO AMOR...

     Uma tarde, um menino aproximou-se de sua mãe, que preparava o jantar, e entregou-lhe uma folha de papel com algo escrito. Depois que ela secou as mãos e...

161 - "PORQUE, COMO IMAGINOU NA SUA ALMA, ASSIM É..."

 (PROVÉRBIOS 23.7A)      Cuidado com o que você pensa, imagina, e com aquilo em que crê, pois, invariavelmente, isso acontecerá. Fracassa quem só pensa em coisas negativas e crê que...