Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

20 - O ÚLTIMO JULGAMENTO E O JUÍZO FINAL

 ATOS 17:31 APOCALIPSE 20:11-15.

     Antes de iniciar o estudo específico acerca do JUÍZO, convém realçar um fato correlato, ou seja, relacionado com este estudo, mas vinculado com o anterior. É acerca dos CORPOS ressurretos dos PERDIDOS. A respeito temos que anotar o seguinte: é muito pouco o que o Novo Testamento nos diz a respeito da condição dos ímpios, ou seja, os perdidos, após a morte e a ressurreição; pois A SUA OCUPAÇÃO PRINCIPAL É NA ORIENTAÇÃO DO POVO DE DEUS. Orientação consoladora acerca do futuro de todos os que amam a Jesus Cristo servindo a Deus de coração (II Tessalonicenses 1:6-10). É evidente que, a respeito da ressurreição, tudo quanto acontecerá com os corpos dos salvos, também acontecerá com os dos perdidos (João 5:28, 29). Seus corpos serão para tormento, para castigo, para sofrimento eterno, enquanto os dos salvos serão revestidos de GLÓRIA , conforme vimos no estudo anterior. Veja II Pedro 2:9 (2:1-17); o rico e o Lázaro.

     Visualize o contraste que o texto bíblico faz:

     A) Acerca da ressurreição e o futuro dos perdidos: “Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e desprezo (HORROR) eterno”. E sairão, e verão os cadáveres dos homens que transgrediram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e eles serão um horror para toda a carne. Serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes. E de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos (Daniel 12:2; Isaías 66:24; Mateus 8:12; Apocalipse 20:10b).

     B) Agora, veja o que é registrado acerca dos salvos e sua ressurreição corporal: “Os que forem sábios, pois, resplandecerão como fulgor do firmamento; e os que converterem (conduzirem) a muitos para a justiça resplandecerão como as estrelas, sempre e eternamente. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, traremos também a imagem do celestial. Que (Jesus Cristo) transformará o corpo da nossa humilhação, para ser conforme ao corpo da sua glória.... Sabemos que, quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele”, Daniel 12:3; I Coríntios 15:49; Filipenses 3:21; I João 3:2. “Que tremendos contrastes! De um lado, pecado e agonia expressos em cada face;do outro, somente santidade e glória”.

A REALIDADE DO JUÍZO FINAL

     A realidade do JUÍZO FINAL, bem como do desenrolar de todos os componentes das últimas coisas é baseado na Palavra de Deus. Sabemos que Jesus é verdadeiro; que Ele é Deus, e que tudo o que Ele disse será exatamente como disse. Tudo que está registrado na Bíblia é verdade. Ela é a Palavra de Deus revelada (Mateus 24:35; Apocalipse 21:5 e 1:3).

     Portanto, o texto bíblico nos mostra a realidade do Juízo Final. Veja os textos: Mateus 25:31-46; Apocalipse 20:11-15; João 5:28, 29; Atos 17:31; Hebreus 9:27, 28; II Pedro 3:7; II Tessalonicenses 1:7-10; II Coríntios 5:10; Apocalipse 22:12; II Timóteo 4:1, etc...

A NATUREZA DO JUÍZO FINAL

     Em João 3:18 nos é dito que quem crê em Jesus não é julgado, mas quem não crê já está julgado. Isto nos mostra que, há um sentido em que as pessoas já são julgadas nesta vida, e que tal juízo se estabelece através da resposta delas a Cristo. Isso significa que, agora, nesta vida, já há juízo que pesa sobre aqueles que se negam a render suas vidas a Cristo. Veja João 3:16-18; 36 e 5:24. Mas, além disso, a bíblia ensina também que haverá um JUÍZO FINAL no fim da história, do qual todos os homens comparecerão (Apocalipse 20:12; II Coríntios 5:10).

     Quanto à natureza daquele julgamento devemos ter em mente que, não será como os tribunais humanos que exigi um processo de investigação dos fatos; pois no juízo final, O juiz é onisciente, Ele sabe de todas as coisas, e nem tem necessidade alguma de argumentos e evidências que Lhe convençam. Além disso, a história da própria vida de cada pessoa, com todos os atos, atitudes, pensamentos, e ações será o processo. Aquele julgamento final será presidido pelo JUIZ ONISCIENTE que, possuidor do conhecimento perfeito do caráter e da história de cada pessoa, fará daquele grande e terrível acontecimento, um dia de PUBLICAÇÃO, do anúncio público, diante de todos, da sentença ou da recompensa de cada um. “Aquele dia será mais um dia de publicação e execução que de juízo propriamente dito”. Apocalipse 20:12; 1:4; 3:1. Os sete espíritos de Deus refere-se ao conhecimento perfeito e absoluto que Jesus tem de todas as coisa. A cada uma das sete igrejas Ele diz: “Eu conheço as tuas obras”.

A NECESSIDADE DO JUÍZO FINAL

     Falsos mestres vestidos de ovelhas têm se manifestado negando a finalidade do JUÍZO FINAL, argumentando que, se cada pessoa ao morrer já tem o seu destino eterno selado, um juízo final é desnecessário. Ainda que pareça fazer sentido, esse é um raciocínio falso, porque o juízo final tem os seguintes propósitos:

1- O principal propósito do JUÍZO, não é necessariamente o destino de cada individuo; tal destino já fica selado com a morte (João 3:18; Lucas 16:19-31). MAS É A GLÓRIA DE DEUS. A razão primordial do juízo é a glória de Deus, do Deus TRIUNO, cuja justiça será publicamente manifestada para que ele seja glorificado (Apocalipse 15:3, 4).

2- Será para que os ímpios se curvem diante da JUSTIÇA de Cristo, para que Ele seja exaltado na condenação de todos os que O rejeitaram. Ele foi humilhado na cruz; e continua, sendo humilhado por todos aqueles que o rejeitaram então será exaltado diante de todos. Será quando todo joelho se dobrará diante dEle e declarará que Ele verdadeiramente é O Senhor (Filipenses 2:10, 11).

3- A terceira necessidade e propósito do juízo é para a definição do grau exato, ou medida, de recompensa ou castigo que cada um receberá em alma e corpo, por toda a eternidade; pois até o momento da ressurreição e juízo, todos os que morreram, estiveram no Céu ou no Inferno, mas ainda sem a ressurreição corporal (Lucas 12:47, 48; Mateus 11:20-24; II Coríntios 5:10; I Coríntios 3:12-14).

4- O quarto propósito é publicar o juízo de Deus sobre cada pessoa. Cada pessoa ouvirá do próprio Senhor a sentença final do seu destino eterno, que será o Novo Céu e Nova Terra, ou o lugar do castigo final e eterno (Mateus 25:41; 7:23).

O JUIZO FINAL-II

APOCALIPSE 20:11-15.

     No estudo anterior vimos a realidade, a natureza e a necessidade do Juízo Final. Recorde que o Juízo Final além de se garantido pela Palavra revelada e escrita de Deus e pelo testemunho verbal de Jesus Cristo, Deus também nos dá certeza do Juízo pela própria ressurreição de Jesus Cristo, conforme Atos 17:31.

QUANDO SERÁ O JUÍZO FINAL?

     O texto bíblico nos mostra o seguinte:

     1) O Juízo Final se dará no fim da presente era. Os céus e a terra que agora existem estão sendo guardados para o dia do Juízo (II Pedro 3:7). Mostrando com isso que os novos céus e nova terra começam a existir em seguida (II Pedro 3:12,13). Em Mateus 13:40 (40-43), Jesus também mostra que o Juízo se dará no fim do mundo, ou seja, da era atual.

     2) Outra forma do assunto ser apresentado é mostrando que o JUÍZO TERÁ LUGAR COM A SEGUNDA VINDA DE CRISTO (Mateus 25:31, 32; II Tessalonicenses 1:7-10).

     3) Além disso, Apocalipse 20:11-13 ensina que o JUÍZO seguirá à ressurreição final.

OBSERVAÇÕES:

     a) A propósito de uma idéia de que haverá vários juízos, devemos atentar para o fato de que a Bíblia não mostra isso, mas sempre que ensina a respeito se refere ao JUÍZO FINAL como um evento único. Ela fala de “O DIA DO JUÍZO” (João 5:28, 29; Atos 17:31; II Pedro 3:7; Apocalipse 20:11-15)

     b) Outro aspecto a observar e acerca da duração do Juízo Final. A Bíblia nos fala do “dia do Juízo” (Mateus 11:22; 3:7 e textos anteriores); “daquele dia” (Mateus 7:22; II Tessalonicenses 1:10; II Timóteo 1:12); “o dia da ira” (Romanos 2:5). Tais expressões não significam, necessariamente, que o “dia do juízo” será um dia de 24 horas como o nosso relógio atual. A palavra “dia” na Bíblia é usada tanto para falar de um dia de “sol a sol” como de um longo período de tempo.

QUEM SERÁ O JUIZ?

     Há alguns textos do Novo Testamento que atribuem o Juízo a Deus Pai (I Pedro 1:17; Romanos 14:10; II Tessalonicenses 1:5; Mateus 18:35). Devemos recordar que todas as obras divinas têm a participação das três Pessoas da Trindade e que a Bíblia nos revela a Pessoa de Deus como Tri-úno. Todavia, o ensino expresso da Escritura é que o Juízo Final será executado por Jesus Cristo. Confira: João 5:22-27; Atos 17:31; II Coríntios 5:10; Atos 10:42; Romanos 14:9; Mateus 25:31, 32; II Timóteo 4:1

OBSERVAÇÃO:

     No exercício e na tarefa de julgar, Jesus será assistido (ajudado) pelos ANJOS e pelos SALVOS. Verifique os textos bíblicos:

     a) A ASSISTÊNCIA DOS ANJOS-(Mateus 13:41,42; 24:31; 25:31; II Tessalonicenses 1: 7, 8; Apocalipse 14:17-20).

     b) A ASSISTÊNCIA DOS SALVOS ( I Coríntios 6:2,3; Salmos 149:5-9; compare Mateus 19:28 e Lucas 22:30).

QUEM SERÁ JULGADO NO JUÍZO FINAL?

     Primeiramente, todos os ANJOS que se rebelaram contra Deus, ou seja, Satanás (Efésios 6:12) e seus comandados, os demônios. Veja ( I Coríntios 6:2,3: II Pedro 2:4; Judas 6; Mateus 8:29; Apocalipse 12:9; Mateus 25:41).

     Em segundo lugar, o ensino bíblico é de que TODOS OS SERES HUMANOS, todas as pessoas desde Adão até o último homem, terão que comparecer ante o tribunal final. Confira: Mateus 25:32; Romanos 2:5-11; 3:6, ensina que Deus julgará o mundo todo. Em Apocalipse 20:12,13 nos é dito que todos os mortos, grandes e pequenos, estarão diante do trono.

OBSERVAÇÃO:

     Sendo que todos os homens comparecerão ante o tribunal, isso inclui também todos os crentes. O Novo Testamento ensina isso de forma muito clara. Verifique: (II Coríntios 5:10; Hebreus 10:30) declara que “O Senhor julgará o seu povo”. Em Romanos 14:10 o apóstolo registra que “todos havemos de comparecer ante o tribunal de Deus”. Confira também Tiago 3:1 e I Pedro 4:17. Todavia, o crente pode e deve aguardar o dia do juízo com alegria devido ao ensino de (Romanos 8:1 e I João 4:17) “Portanto nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”, compare com (Romanos 8:31-39) “Nisto é aperfeiçoado em nós o amor de Deus”.

O QUE SERÁ JULGADO?

     1º) Todas as coisas que tiverem sido feitas durante a vida terrena. Veja (II Coríntios 5:10) “ Tudo que uma pessoa faz é expressão da direção básica do seu coração, e portanto será tomado em conta no dia do juízo. (Mateus 25:35-40), mostra que os nossos feitos lá estarão. Em (Apocalipse 20:12) enfatiza que os mortos julgados... segundo as suas obras. Confira (I Coríntios 3:8; I Pedro 1:17 e Apocalipse 22:12). O texto bíblico chama a atenção para o fato de tanto as boas como as más obras (ações) serão levadas em conta; verifique ainda Efésios 6:8 e Hebreus 6:10.

     2º) Serão julgadas todas as palavras (ou expressões) INÚTEIS que tivermos pronunciado. Veja Mateus 12:36; compare com Efésios 4:29.

     3º) Também serão julgados os PENSAMENTOS E INTENÇÕES do coração. Verifique: I Coríntios 4:5; Romanos 2:16. Em resumo, não há nada que agora esteja escondido que não será revelado no dia do juízo. Confira Lucas 12:1-3; Mateus 6:4, 6, 18; 10: 26; I Timóteo 5:24, 25; Marcos 4:21-25.

OBSERVAÇÃO:

     As vezes se diz que dos pecados dos crentes que Deus tenha perdoado, anulado e lançado ao mar do esquecimento não serão mencionados no dia do juízo. Contudo, não será simplesmente assim. A esse respeito temos, que, observar o seguinte:

     1º) Conforme os textos já identificados, todos os pecados e falhas dos crentes serão revelados no JUÍZO, MAS COMO PECADOS PERDOADOS, cuja culpa foi totalmente coberta PELO SANGUE DE CRISTO I JOÃO.

     2º) Já que não há nada oculto que não haverá de ser revelado, o Juízo terá que ver com todos os nossos atos, palavras, intenções, motivações e pensamentos. Na realidade, é de se notar que, até mesmo as melhores obras dos crentes ainda estão contaminadas pelo pecado (veja Isaías 64:6; Romanos 3:23; Tiago 3:2). Em I Coríntios 3:10-15 o apóstolo mostra como a autencidade das nossas obras será provada publicamente.

     À VISTA DE ISSO, O QUE O CRENTE DEVE FAZER?

     1º) Há de ser tão absolutamente honesto consigo mesmo e com Deus, como o rei Davi no Salmo 139:23, 24 e 19:12-14.

     2º) Ter consciência de que não pode brincar com o pecado e nem alimentar qualquer pensamento ou prosseguir em qualquer motivação pecaminosa - porque todas essas coisas serão trazidas às claras no dia do juízo e evidentemente, o crente passará vergonha por qualquer pecado que tiver agasalhado e/ou não tiver confessado. Tais pecados serão mostrados publicamente, mesmo os dos pensamentos, como mostra o “Sermão do Monte”, Mateus 5-7.

     3º) Um crente normal nada tem a temer do Juízo Final e o fato de saber que terá que dar conta de tudo o que tiver ou deixado de fazer, dito e pensado deverá servir de incentivo constante para lutar diligentemente contra o pecado, para um serviço cristão honesto e dedicado e para uma vida consagrada Romanos 12:1, 2 e II Pedro 3:10-14.

     4º) O crente nunca deveria se envaidecer por coisa alguma que tiver feito no Reino de Deus Lucas 17:10.

 

Versículo do Dia

Sl 139:20

"Pois falam malvadamente contra ti; e os teus inimigos tomam o teu nome em vão. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

173 - VOCÊ COSTUMA OLHAR PARA A APARÊNCIA DAS PESSOAS?

       VOCÊ COSTUMA OLHAR PARA A APARÊNCIA DAS PESSOAS?      COMO VOCÊ ESCOLHE SUAS AMIZADES E RELACIONAMENTOS,PELA APARÊNCIA DAS PESSOAS, OU PELO INTERIOR DE CADA UMA DELAS?      SERÁ...

161 - "PORQUE, COMO IMAGINOU NA SUA ALMA, ASSIM É..."

 (PROVÉRBIOS 23.7A)      Cuidado com o que você pensa, imagina, e com aquilo em que crê, pois, invariavelmente, isso acontecerá. Fracassa quem só pensa em coisas negativas e crê que...

40 - A FESTA DA CARNE

     O Carnaval é uma verdadeira ilusão. É uma festa de cunho diabólico, cujo objetivo é cultuar a Satanás, que é o príncipe deste mundo, o rei das trevas...

224 - TESTAMENTO DE UMA IDOSA COM ALZHEIMER

     Junto com meu testamento, no qual lego a meus filhos e amigos a minha vontade de viver e meu amor a Deus e a toda a criação, faço...

153 - TOMAR DECISÃO, ATITUDE, SEMPRE!!!! É PRECISO!!

 Havia um grande muro separando dois grandes grupos. De um lado do muro estavam Deus, os anjos e os servos leais de Deus. Do outro lado do muro estavam Satanás, seus demônios...