Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

10 - NOSSA VIDA COMO IGREJA

     Este texto é uma “RE-LEMBRANÇA” da finalidade e das funções dos Grupos, a fim de que não nos desviemos ou nos descuidemos de como precisamos SER e do que precisamos fazer. E também para orientar aos muitos irmãos novos que já fazem parte da nossa família.

ATENTE NO QUE SEGUE PARA NÃO ESQUECER.

     Dos muitos ensinos vivos e lindos da palavra de Deus acerca da natureza da Igreja e do que cada Igreja precisa ser, reveja os seguintes:

     A - A igreja é a família de Deus (Ef.2:19). Deus é Pai de cada SALVO individualmente (Rom.8:14-17; Gal.4:4-7).Ele nos salva e nos une a outros salvos fazendo-nos família sua. E então lida conosco e nos trata COMO FAMÍLIA e não como indivíduos isolados. Cada Igreja local é uma expressão visível da família de Deus na terra. Também, cada igreja local para viver como igreja, precisa VIVER COMO FAMÍLIA.

     B - A Igreja é o CORPO DE CRISTO e Cristo é o CABEÇA da Igreja (Ef.1:20-23;4:15;5:23-30; Col.1:18-24). A Igreja é o corpo de Cristo e os salvos individualmente são MEMBROS DE CRISTO. (ICor.12:27; Col.3:3). Isto significa que Jesus é o Senhor das nossas vidas e de CADA Igreja. Significa também que é através da Igreja que Cristo se faz visível e conhecido na terra. A presença da Igreja na terra é para REVELAR JESUS. Ela é testemunho da PRESENÇA e da “VIDA” (da maneira de viver I Jo.2:6) de Jesus na terra, neste tempo quando o seu trono está no céu. NOTE BEM: Individualmente somos membros da PESSOA DE JESUS, e, como Igreja, somos o seu corpo (I Cor.12;27). Não há como alguém ser salvo e viver “desincorporado” do corpo. Deus lida conosco como família e como corpo, corpo de Cristo. Por isso, CADA IGREJA LOCAL precisa viver como FAMÍLIA e como CORPO, cujas características fundamentais são UNIDADE e COMUNHÃO. (Rom.12:5-6; Ef.4;15-16).

     A comunhão cristã é de origem espiritual e é experimentada através do AMOR Veja Rm.12:9-13; I Ped.1:22. E, é OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM NÓS (Rm.5:5).Mas, é também decorrente de APRENDIZADO. Para vivência-la precisamos aprender e INVESTIR MUITO DE NÓS MESMOS. Para tanto, nosso maior adversário, além de Satanás, É O NOSSO EGO = ele é contra a comunhão.

     C - Na Igreja, os salvos tornam-se PARETE UNS DOS OUTROS, (Rm.12:5;I Cor.12:24-27). Porque uma pessoa salva ela torna-se parte da vida dos demais salvos, de forma visível, na igreja local. Isso é COMUNHÃO (Rom.12:9-16;At.2:42-47;4:32-33). Um dos Propósitos da Igreja na Terra é tornar CRISTO VISÍVEL é ser retrato da vida de Jesus. Isso acontece através da comunhão (Jo.13:34-35: 17:20-23). Qualquer Igreja local que não viver assim. Perde a sua condição de Igreja, Corpo de Cristo. (Ap.2:4-7a). Se você é salvo mesmo, reflita e medite no que a Bíblia diz que Você é como Igreja:

CORPO DE CRISTO = MEMBRO DE CRISTO = MEMBRO DOS DEMAIS SALVOS.

Se uma Igreja local não viver assim, tudo que ela (como Igreja) fizer, é nulo. Nela não haverá a adoração, e ela não terá utilidade para o Senhor. O mesmo acontece com os membros da Igreja individualmente a vida deles é morta.

PORQUE A BASE DE NOSSA ESTRUTURA SÃOS OS GRUPOS DE COMUNHÃO?

     Porque tudo isso que a palavra de Deus nos diz e para ser vivido aqui e agora e os grupos são a única estrutura que permite a Igreja viver, na pratica, como corpo de Cristo, como Igreja Bíblica, foi assim no período apostólico, nos primeiros séculos e em todos os momentos quando a Igreja esteve viva durante estes dois mil anos. Os grupos são o meio que permite a Igreja viver como família; que permite a Igreja cuidar e dar assistência uns aos outros verdadeiramente; facilita identificar os falsos crentes, porque eles não se ajuntam, não se COMPROMETEM e não crescem espiritualmente. São os GRUPOS QUE PERMITEM a Igreja e os salvos realizarem a EVAGELIZAÇÃO COM MATURIDADE E RESPONSABILIDADE; e são também eficientes para INTEGRAÇÃO, posto que, de forma expontânea e natural produzem a integração de todos os que, de fato, forem sendo salvos (At.2:42-47).

     Confira as referências e exemplos das Igrejas no período do novo Testamento (At.2:44-46; 5:4; 10:24; 12:5-12; 20:20; Rm.16:3-5,10,11,14,15 e 23; Icor.16:19; Col.4:15; Filemom 1:2).Veja ainda Atos 4;32, que nessa altura a referência à Igreja era em termos de “MULTIDÃO”, mas convivendo de perto. Outro Ex. clássico e notável é Êxodo 18:17-26.

     OS GRUPOS E OS DONS ESPIRITUAIS são a única estrutura que permite a Igreja SER o que a palavra de Deus diz que ela é e FAZER o que diz que é para fazer. Todos os salvos precisam Ter consciência intelectual e espiritual acerca do que é a Igreja do Deus Vivo (ITim.3:15; Atos20:28), e aprender a Ser e Viver, como Igreja Bíblica, afim de que cada um e todos nós sejamos para o louvor da Glória de Deus, do Deus Triúno (Ef.1:3-14).

     Ativismo, atividades, barulhos, etc; podem ser atraentes, fazer movimentos, mas à luz da palavra de Deus é nada, se a Igreja não viver como CORPO VIVO DE CRISTO (I Cor.13:1-3; Jo.13:34-35).

RESPONSABILIDADES DOS GRUPOS

     As responsabilidades dos grupos são precisamente as responsabilidades da igreja como CORPO. É a igreja em AÇÃO. São os salvos vivendo como igreja nos moldes bíblicos anotados acima. OS GRUPOS SERÃO A BASE DE TODA A VIDA E AÇÃO DA NOSSA IGREJA. Eles serão o centro das atividades da igreja. Vamos recordar suas características e responsabilidades:

     1 - Reunirem-se para ORAÇÃO, ESTUDO BÌBLICO, COMUNHÃO E TESTEMUNHO do evangelho aos não crentes (Atos.2:42-47). È necessário que cada Grupo esteja fazendo a avaliação periódica acerca destes objetivos para não se desencaminhar e perder a sua finalidade.

     2 - Atacar todos os obstáculos e males que surgirem contra a COMUNHÃO, e investir a fim de que a igreja possa viver, na prática, como família de Deus e corpo de Cristo (ICor.12:12-27; Rom.12:4-8). 

     3 - Servir uns aos outros. Cuidar uns dos outros (ICor.12:25-26; Rom.12:9-17; Gal.5:13b; Mar.10:45). O amor cristão se manifesta basicamente de Três formas:

____ Na disposição e prazer em servir (Mar.10:45; AT.9:26,27; I Jo.3:10-19):

____ Na aceitação intima do outro, num coração sem malícia e sem maldade (I Pe.2:1; Ef.4:31-32; I Cor.14:20):

____ Na amizade pronta para ser compartilhada (Fil.2:1-5; At.2:44-46; 4:32; Lc.6;38; 6:34-35).

     A belíssima descrição de I Cor.13 nos é dada primeiramente para a vida da igreja enquanto na terra. Nos versos 4 a 7 nos diz O QUE O AMOR É, e o QUE O AMOR NÃO É; E O QUE O AMOR FAZ. Todo oportunismo e exploração são males que negam a vida de Cristo em nós, e precisam ser percebidos e atacados para impedir que o diabo destrua a comunhão e a confiança mútua no corpo. 

     O famoso erudito bíblico WILLIAM BARCLAY destaca com vigor:

SEM AMOR A IGREJA NÃO PODE EXISTIR. A ÚNICA CARACTERÍSTICA QUE DEVE DISTINGUIR A VERDADEIRA IGREJA É O AMOR ADEUS E AOS IRMÃOS. QUANDO MORRE O AMOR, MORRE A IGREJA. QUANDO EXISTE AMOR A IGREJA É FORTE PORQUE QUANDO HÁ AMOR, JESUS CRISTO, SENHOR DO AMOR ESTÁ PRESENTE.

     4 - Encaminhar a assistência aos que tiverem necessitados, que podem ser espirituais, físicas (saúde), emocionais, companhia, serviço, etc. LEVAR AS CARGAS UNS DOS OUTROS (Rom. 12:9-13; Fil.2:1-5). Alegrar-se com os que se alegram e chorar com os que choram (Gal.6:2; Icor.12:25-26); preste atenção em I Tes5:14-15.

     5 - Encaminhar tratamento bíblico para casos disciplinares desde a confrontação até a EXCLUSÃO, ou seja, entrega a Satanás aqueles que persistem no erro. O grupo que ficar indiferente a essas coisas estará pecando contra Cristo e sua Igreja e cada um dos seus componentes é responsável. Casos que exigirem acessória, o pastor encaminhará (Mat.18:15-18; I Cor.5:1-5). Esteja sempre revendo o “Ministério da Confrontação”, nos estudos 25 a 40 também o livro “disciplina na Igreja” do Pr. Russel Shed. Edições Vida Nova.

     6 - Envolver-se plenamente na EVANGELIZAÇÃO. Entre outras atitudes para testemunhar aos não salvos, CONVIDE OS VIZINHOS para a reunião em sua casa. ADORAÇÃO, consciente, OBEDIÊNCIA à palavra de Deus e evangelização são inseparáveis. Uma não sobrevive sem a outra. Sem a evangelização consciente a nossa vida espiritual morre. O GRUPO QUE NÃO EVANGELIZAR MORRERÁ. Toda a dinâmica da nossa igreja será realizada, através dos grupos. (Assuntos disciplinares devem ser tratados em reuniões extras). NOTE BEM: AS REUNIÕES DO MEIO DE SEMANA PRECISAM SER NAS CASAS conforme está nos exemplos bíblicos: reuniões nas dependências do templo somente em situações excepcionais e, RARAMENTE.

     7 - Instruir e acompanhar os novos crentes na vida cristã e no crescimento e maturidade espiritual. Fazer o mesmo, conforme as necessidades, com os que vierem de outras igrejas por carta (Mat.28:19-20; I Tim.2:1-2).

     8 - Com exceção da existência da Igreja, como corpo, todas as nossas “CELEBRAÇÕES” são realizadas através do GRUPO.

OBSERVAÇÃO:

     O bom desempenho de cada Grupo depende muito dos LÍDERES. O encontro da LIDERANÇA é indispensável para todos os LÍDERES. Nele, além de orientações, objetivamos alimentar a nossa fé e aplicar o estudo à nossa própria vida. Líderes que REVEZAREM e ou indicarem outros para orientar o estudo da semana, mas faltarem, ao encontro da liderança, estarão causando prejuízo ao grupo e a Igreja. Líderes que não levam esse encontro a sério, se desqualificam (se eu não fosse pastor, não o perderia por nada. É muito precioso para minha vida o que ali é compartilhado).

NOSSAS RESPONSABILIDADES INDIVIDUAIS

     1 - Não agasalhar no intimo qualquer sentimento negativo contra qualquer pessoa. ISSO É PECADO ( Mar.11:25-26; Mat.6;12,14,15; 18:21-34,35).
     2 - Cultivar disposição sadia de servir uns aos outros (serviço sacrificial), conscientizando-se de que essa é a maneira mais prática de servir ao Senhor (Mat.25:40; Mar.9:41; Heb.6:10; I Ped.4:8-10).

     3 - Interessar-se de maneira prática por cada irmão e orar diariamente e de maneira objetiva uns pelos outros primeiramente por PERCEPÇÃO ESPIRITUAL (Col.1:9-10) e em seguida por necessidades circunstâncias (Rom.12:13a). Fil. 1:9-11; Éf. 1:15-17.

     4 - Ser desmanchador de fofocas e de mal-entendido; cultivar habilidades para discernir segundas intenções em quais quer conversas ou situações (IICor. 12:20; 13:11; Heb. 10:24; Pro.6: 16-19).

     5 - Participar sistematicamente das reuniões. Só faltar por causas realmente justificáveis a fim de merecer a confiança do Grupo e SEMPRE que houver impedimento para comparecer, providenciar a comunicação antes da reunião, a fim de ser ajudado em oração ou no que se fizer necessário; também para não deixar os irmãos preocupados. Estes cuidados revelam a nossa seriedade e o nosso compromisso cristão; também, que consideramos uns aos outros como família de Deus, sem o que nos tornaremos irregulares coma Igreja e com o grupo (Heb. 10:24, 25; Jo20: 24,25). Cabe aos coordenadores confrontar os faltosos.

     6 - Cumprir as tarefas pessoais que forem confiadas. Há necessidades de estudos e exercícios para crescermos mais produtivos no Reino de Deus (Jo. 4:31-35; 9:4; Fil. 2:5-8).

     7 - Ser pontual. Pontualidade é um hábito e é demonstração de seriedade e de autodisciplina (é claro que de vez por outra atrasaremos por acidente). A impontualidade traz muitos prejuízos, e, como habito, revela falta de seriedade (I Cor. 6:8,9; Mat. 5:37).

     8 - Ser sincero e honesto (não alimentar qualquer constrangimento) quando estiver passando necessidade. Procurar o coordenador, para que seja encaminhado o ministério (serviço) ao irmão. Se não nos comunicarmos, ninguém poderá nos servir e o grupo não poderá vivenciar a vida cristã. Necessidades poderão ser: oração, orientação, ajuda, companhia etc. Naturalmente que surgirão situações que haverá necessidade da orientação do pastor, o que ele fará com muita alegria.

     9 - Fazer contato urgente com membros do grupo sempre que surgir uma necessidade ou situação inesperada, para ser assistido com oração e outras iniciativas. A Pessoa que receber a comunicação deve agir rapidamente e encaminhar; comunicar-se com outros do grupo, procurar ajuda se for necessária, e tão logo seja possível, comunicar-se com o líder. 

     O maior privilégio do ser humano é ser “MEMBRO DE CRISTO” ser Igreja de Deus, ser família de Deus. Todavia, nela não há lugar para impostores. Quem não se rende plenamente a Jesus não pertence à família de Deus e é sempre um obstáculo para a vida da Igreja enquanto na terra. Verifique se sua vida, realmente está em Cristo, se não, humilhe-se diante Dele e clame pela misericórdia, para que Ele lhe salve. Um salvo é alguém cujo prazer é a VONTADE DE DEUS. Confira Mat. 7:21-29; I Jo. 2:3-6; At.20:28. Leia, medite e avalie-se a luz do livro “A BATALHA FINAL” (RICK JOYNER). Não seja um obstáculo para a Igreja viver como família de Deus e Corpo de Cristo. (Heb. 6:4-6;10:24-31;12:28;13:1). Pessoas que querem ser membros de Igreja, mas não querem compromisso com Cristo, não permanecem em uma Igreja com uma estrutura e dinâmica bíblica. Elas não incorporam. (Mat. 7:21-23; I Jo. 2:19; Judas vs. 17,19).

QUE O SENHOR JESUS CRISTO POSSA TRAZER LUZ HÁ SUA VIDA COMO IGREJA DE SEU PASTOR E AMIGO DALTON RAMOS.

 

Versículo do Dia

1Cr 14:14

"E tornou Davi a consultar a Deus; e disse-lhe Deus: Não subirás atrás deles; mas rodeia-os por detrás, e vem a eles por defronte das amoreiras; "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

6 - O MILAGRE DO AMOR DE DEUS

      Como qualquer mãe, quando Karen soube que um bebê estava a caminho, fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael, com três anos de idade...

200 - O ÚLTIMO DIA DE VIDA

     Naquela manhã, sentiu vontade de dormir mais um pouco. Estava cansado porque na noite anterior fora deitar muito tarde. Também não havia dormido bem.      Teve um sono...

207 - VOCÊ AGRADA TODO MUNDO?

     Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou.      Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou. Novamente ele tentou espantá-lo, foi...

45 - O LUGAR CERTO

     O dia havia apenas amanhecido e o agricultor solitário já estava capinando a lavoura. Aquele seria, como outros tantos, um dia de trabalhos árduos de sol a sol...

72 - HISTÓRIA CURTA...

     Charles Plumb, era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietnã. Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil. Plumb saltou de pára-quedas...