Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

ECLESIASTES 3

Eclesiastes 3:1-22 - Significado e Explicação

3:1 — “O seu tempo [...] e há tempo.” As duas ocorrências da palavra “tempo” costumam ser interpretadas como momentos específicos, e não como um período contínuo. A expressão “debaixo do céu,” ou seja, “debaixo do sol,” refere-se a vida na terra.

3:2 — Os pares de palavras “nascer e morrer, plantar e arrancar” são apontados como acontecimentos naturais da vida, e todos estão sob o comando do Deus vivo.

3:3 — A expressão tempo de matar sugere que no plano de Deus há uma época específica para executar assassinos (Gn 9:6) e para se guerrear contra inimigos indicados por Ele. Do mesmo modo, tempo de derribar significa que há um momento determinado para demolir muralhas, edificações de pedra e até mesmo nações (Is 5:5; Jr 18:7,9).

3:4 — Chorar [...] rir. O plano de Deus inclui tanto tristezas como alegrias. Os crentes não pranteiam do mesmo modo que os descrentes (I Ts 4-13), mas não deixam de prantear (Mt 5:4). Dançar e saltar são formas naturais de demonstrar alegria, prazer e contentamento pela presença do Senhor (Êx 15:20; SI 149:2,3; 150:4) e pelas épocas de satisfação pessoal (Lc 15:25).

3:5 — Em tempos de paz, pedras eram tiradas dos campos, permitindo o cultivo. Durante as guerras, eram atiradas a eles para que não pudessem ser usados (II Rs 3:19,25). Quanto ao verbo “abraçar”, neste contexto trata do envolvimento sexual.

3:6 — “Guardar [...] deitar fora.” Há uma época da vida em que a pessoa deseja acumular coisas para desfrutar delas e de suas lembranças; um tempo depois, é necessário pensar em formas de livrar-se do que foi amontoado.

3:7 — Quando alguém recebia más notícias, era costume rasgar as próprias vestes para demonstrar a dor (II Sm 13:31). Quando findava a situação desagradável, era possível coser de novo a vestimenta. No que diz respeito a estar calado e a falar, leia sobre as duas maneiras de reagir ao tolo em Provérbios 26:4,5.

3:8 — Neste versículo, a primeira parte identifica o termo positivo amar antes, e o negativo aborrecer depois. A segunda parte emprega a ordem invertida, o negativo depois o positivo, para terminar em paz.

3:9 — Que vantagem tem o trabalhador naquilo em que trabalha? É a mesma pergunta feita em Eclesiastes 1:3. No versículo em análise, a resposta é que tudo na vida reflete o plano de Deus. O esforço do homem é incapaz de modificar o tempo, as circunstancias e o domínio que Deus tem sobre o destino que reservou para ele.

3:10 — A palavra “trabalho” pode ter uma conotação neutra, como neste versículo (ver Ec 5:3; 8:16), ou negativa (algo incômodo), como em Eclesiastes 1:13; 2:23,26; 4-8; 5:14.

3:11 — “Tudo na criação de Deus é formoso.” A mensagem neste versículo é que Deus faz tudo ser assim em seu tempo. Da perspectiva divina, não há feiura nos acontecimentos de nossa vida (Ec 3:1-8). A expressão “o mundo no coração deles” se refere ao impulso profundamente enraizado e compulsivo no homem de transcender sua mortalidade e descobrir o sentido e o destino do mundo. Como somos feitos a imagem de Deus, possuímos uma vontade inquiridora inata a respeito de realidades eternas. Só encontramos a paz quando conhecemos nosso Criador. E mesmo neste momento, conhecemos Deus apenas em parte (I Co 13:12). Tudo o que vemos é um micromomento de nossa existência frente à eternidade, ou seja, não é possível descobrirmos a obra do Senhor desde o princípio até ao fim. Neste sentido, as Escrituras conclamam o ser humano a viver firmado numa fé sólida, principalmente nos momentos de dor e tribulação; no plano existencial superior, Deus tornará tudo formoso.

3:12, 13 — Não há coisa melhor. Conforme Eclesiastes 2:24, o sábio aconselha-nos a aproveitarmos o dia na alegria do Senhor. Na passagem em questão, a fé bíblica reafirma essa ideia e conclama a alegria, expressa pelos verbos “alegrar” e “gozar”, mesmo enquanto vivermos em um mundo perverso e sob enorme aflição; isto se deve ao verdadeiro contentamento que encontramos no Deus vivo.

3:14,15 — As obras de Deus são duradouras. Como aconselham os textos em Deuteronômio 4:2 e 12:32 e em Provérbios 30.6, nada se pode acrescentar e nada se pode tirar das palavras ditas pelo Senhor. Isso é exigido para que haja temor diante dele, O temor a Deus na literatura que instrui o homem se refere à legitima consagração, e não ao terror (Ec 5:7; 12:13).

3:16,17 — O termo “juízo” também pode ser traduzido como “justiça”, tornando o contraste ainda maior entre as palavras. Era ultrajante que, nos próprios estabelecimentos em que as pessoas deviam receber justiça, só encontrassem impiedade. O autor de Eclesiastes alerta os juízes ímpios de que Deus, o Juiz dos juízes, virá para retificar todo erro e trazer a verdadeira justiça. Este tema é tão proeminente no livro que Salomão o repete na conclusão (Ec 12:14) e menciona-o frequentemente no decorrer de sua argumentação (Ec 9:1; 11:9).

3:18 — “Prová-los.” O sentido básico deste verbo é “escolher”, “selecionar”, “purificar”, “testar”. A morte á a grande niveladora dos seres humanos. Neste aspecto, as pessoas não são diferentes dos animais.

3:19 — No hebraico, a expressão “o mesmo fôlego pode” ser traduzida como “o mesmo espírito” ou o mesmo vento. Neste caso, trata do fôlego como sinal e símbolo da vida (Ec 8:8; Gn 6:17; 7:15,22). Nisto, humanos e animais são semelhantes (mas leia o versículo 21). A palavra traduzida como “vantagem” só aparece neste versículo em Eclesiastes. Também se encontra em outras formas em Provérbios 14-23, em todo trabalho há proveito, e 21:5, os pensamentos dos diligentes tendem à abundância.

3:20,21 — Todos vão para um lugar. Tanto homens como animais morrem e são sepultados. Mas, para os seres humanos, não é o fim – eles hão de deparar-se com a vida ou a morte eterna (Ec 12:7). A pergunta retórica quem adverte aparece seis vezes na Bíblia em hebraico em outros livros (II Sm 12:22; Et 4:14; SI 90:11; Pv 24:22; J1 2:14; Jo 3:9) e quatro vezes em Eclesiastes (2:19; 3:21; 6:12; 8:1). Pessoas e animais diferem entre si; seus corpos voltam ao pó de que vieram, mas o espírito humano é imortal.

3:22 — A expressão “coisa melhor”, como também ocorre no versículo 12 e em Eclesiastes 2:24, refere-se à bênção dos prazeres cotidianos concedida à humanidade. Deus separou uma provisão que pode conter bens materiais (Ec 2:21; 11:2) ou a satisfação que deles provêm (Ec 2:10; 3:22; 5:17,18; 9:9), caracterizada nesta passagem como sua porção.

Restruturado e reformulado, para uso interno da

Igreja Evangélica Comunidade Encontros Com Jesus.

No amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

Pv 17:27

"O que possui o conhecimento guarda as suas palavras, e o homem de entendimento é de precioso espírito. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

228 - CAVALINHO

       Certa tarde, um homem saiu para um passeio com as duas filhas, uma de oito e outra de quatro anos. Em determinado momento da caminhada, Helena, a mais...

133 - ORAÇÃO INTERCESSÓRIA PELA IGREJA PERSEGUIDA NA MALÁSIA

       Governo enfrenta tarefa difícil para proibir o uso da palavra "Alá" Igreja na Malásia      O governo da Malásia está enfrentando uma difícil tarefa para proibir o uso...

44 - A RATOEIRA

     Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali. Ao descobrir...

58 - VISLUMBRE DE UM CRIADOR

     O elefante é o único animal cujas pernas dianteiras se dobram para a frente. Por que? Porque, de outra forma, seria difícil para esse animal levantar-se, por causa...

205 - O GRANDE VALOR DA TOLERÂNCIA!

     Quando eu ainda era um menino, na hora do jantar, minha mãe gostava de fazer lanche, do tipo café da manhã. Eu me lembro de uma noite, quando...