Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

SINAIS DE APOSTASIA

     Abandono/afastamento do Senhor Jesus/da Igreja Dele

     “Sabe, porém, isto: Nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeição natural, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também destes. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; que aprendem sempre, mas nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de atendimentos e réprobos quanto a fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesta a sua insensatez, como também aconteceu com a daqueles.” II Timóteo 3:1-9

     Aplicação: Tempo de muita dor. Dor decorrente das ondas sucessivas de apostasia que estarão levando vários de nós.

     Medite, a partir de você, com o Espírito Santo, se as ondas da apostasia passarão sobre você. Faça com a humildade do Senhor Jesus.

1- “...pois os homens serão amantes de si mesmos (egoístas)...”: O amor a si mesmo no tempo do fim.

     Algumas Manifestações Desta Apostasia:

a) Ausência do Novo Mandamento; João 13:34,35; I João 2:6-11

b) Egoísmo: Busco primeiro o meu reino, a minha satisfação, tudo que me dá prazer; Mateus 6:33

c) Dificuldades para estar junto (comunhão uns com os outros) como Igreja (Grupo de Comunhão): não me esforço, não priorizo, não abro espaço, não “faço” tempo. Isto não é prioridade em minha vida; Filipenses 2:1-4

d) Rejeição, resistência a todo mandamento que envolva sacrificar o “eu”: vivo para mim. Sou o centro de minha vida. Estando eu bem, não me inquieto com o irmão. Minha alegria é minha alegria. Minha tristeza é minha tristeza. Juízes 6:13,15

e) Dificuldade de cultivar amizade: tenho dificuldade de ser amigo; vivo uma vida isolada dos demais membros do Corpo. Não compartilho decisões, necessidades, alegria, dor, sofrimento, conquista. Não participo com os irmãos na alegria, nas dores, nos sofrimentos dos irmãos, nas perdas, nas enfermidades, etc.; Salmo 55

f) Uso do “dia do Senhor para lazer”, o domingo. Usar o dia do Senhor é roubo. O dia não é nosso. Não foi feito para nós, mas para o Senhor. Todas as vezes que usamos o dia do Senhor para viagens e descanso pessoal, estamos nos prostituindo com nós mesmos, somos amantes de nós mesmos. A pergunta é: Já que estamos descansados, por que não pararmos em um dia da semana para descansar ou passear? A resposta é: Terei falta em meu trabalho ou deixarei de produzir/ganhar naquele dia. Assim pensamos porque em nossa concepção tempo é dinheiro. É melhor roubar o dia do Senhor do que perder dinheiro. Isto é apostasia; Hebreus 10:24-26

NOTA:

     “Amantes de si mesmos” é uma expressão que não tem nada a ver com o mandamento que o Senhor nos deu de “amar o próximo com a si mesmo”.

2- “..pois os homens serão... Gananciosos (avarentos)...”

     A revelação deste texto diz respeito a mais do que uma vontade de enriquecer. É fundamentalmente, uma relação de amor, afeto, amizade e prazer estabelecida com o dinheiro.

     Alguns indicadores de amor ao dinheiro:

a) Dificuldade em viver limitações financeiras; Hebreus 13:5

b) Sentimento de alegria proporcional à quantia de dinheiro no bolso (ou no banco); Eclesiastes 5:10; Lucas 12:19

c) Dificuldade em repartir; Hebreus 13:16; I Timóteo 6:18

d) Relacionar-se apenas com pessoas que, de alguma forma, possam lhe dar retorno financeiro; Gênesis 43:22

e) Achar que a única maneira de recompensar as pessoas é com dinheiro; Atos 8:20

f) Trabalhar excessivamente e não ter tempo para ser amigo do irmão; Eclesiastes 4:6

g) Dificuldade para descansar do trabalho (Diz-se: “...é tempo ocioso, tempo perdido e tempo é dinheiro.”); Eclesiastes 4:8

h) Trabalho opcional no domingo; Levítico 23:3

i) Não se importar em desobedecer à Palavra do Senhor quando o assunto é dinheiro; I Timóteo 6:10

j) Não dizimar/ofertar e/ou ter dificuldade em dizimar/ofertar; Malaquias 3:8,9

k) Pensar que o fato de dizimar/ofertar com rigor é evidência de que está livre do amor ao dinheiro; Salmo 49:6-9

l) Dizimar/ofertar coma motivação de atrair bênção de Deus (Isto é suborno); II Crônicas 19:7

m) Pensar que o dizimar/ofertar nos torna mais aceitáveis a Deus (Isto também é suborno - Dízimo e oferta são mandamentos, deveres.); Jó 15:34; Malaquias 3:10,11

n) Dificuldade em pagar as pessoas que lhe prestam serviço; Provérbios 22:26,27

o) Dificuldade em cumprir compromissos financeiros assumidos; Provérbios 17:18

p) Fazer questão de centavos (quando tem que pagar, vai além ou fica a quem? Quando tem que receber, como é o seu comportamento?); Jeremias 6:13; Lucas 12:15

q) Quando o trabalho é sua única fonte de sobrevivência (o Senhor é a nossa única fonte de sobrevivência!!!); Eclesiastes 2:23-25

r) Desejo de ter para ser (títulos, dinheiro); João 19:10,11

3- “...pois os homens serão... Presunçosos (vangloriosos)...”

     A palavra “presunçosos”, nesta passagem, significa literalmente “aquele que busca o que é vão, vazio, terreno”, o que não se levará para a eternidade.

     Vejamos alguns indicadores de presunção:

a) Desejo por poder; Marcos 15:15 João 19:10

b) Desejo por status; II Samuel 1:2-10

c) Desejo por riqueza; Mateus 6:19-21

d) Ansiedade pelo dia de amanhã; Mateus 6:25,27,34

e) Valorização de bens terrenos; Eclesiastes 5:10 Lucas 12:15-21

f) Busca por reconhecimento humano; Mateus 7:21-23

4- “..pois os homens serão soberbos (arrogantes)...”

     A palavra “soberbo”, neste fragmento, está relacionada com o desejo de ser maior, ser superior, estar acima.

     Alguns indicadores deste sinal de apostasia:

a) Dificuldade em aceitar opinião; Provérbios 16:18; II Coríntios 13:10

b) Dificuldade em se sujeitar à liderança constituída; Romanos 13:1-2; Jonas 1:8-10; Deuteronômio 17:12; Hebreus 13:17

c) Dificuldade em sujeitar-se à opinião de pessoas com grau de formação inferior; Juízes 4:6-9

d) Dificuldade em pedir opinião/conselho; Josué 9:14; Provérbios 15:22

e) Dificuldade em compartilhar/expor situação, para o Corpo de Cristo, antes de tomar decisões (Diz-se: “Minhas decisões são sempre tomadas por mim mesmo, individualmente, pois sou eu que pago minhas contas...” Isto serve tanto para indivíduos quanto para casais); Romanos 12:13; I Crônicas 29:12-14

f) Dificuldade em sujeitar-se no Corpo e ao Corpo de Cristo; I Coríntios 12:12-27

g) Dificuldade em prestar contas (“na minha vida e na minha família mando eu. Não preciso dar satisfação a ninguém”). Veja o que o Espírito Santo nos revela através de Caim; Gênesis 4:9

5- “... POIS OS HOMENS SERÃO... BLASFEMOS...”

     Esta expressão está relacionada a falarmos pecaminosamente contra o que é digno, puro, honroso, correto. Isto envolve a Pessoa do Deus Vivo, Sua Igreja; os líderes dignos, as pessoas dignas e tudo o que é da parte do Deus Vivo.

     Vejamos alguns desdobramentos disso:

a) Maldizer o Deus Vivo por situações que nos sobrevêm; Juízes 6:1-2,13; Salmo 10:3-4

b) Falar contra o que o Deus Vivo realiza no Seu Reino; Lucas 11:17-20

c) Falar mal de líderes (que têm a identidade de Jesus Cristo) levantados pelo Deus Vivo; Êxodo 32:1

d) Falar mal dos irmãos de Jesus; Atos 6:8-15

e) Falar mal dos “ensinos dos apóstolos”; Atos 4:5-7,18,21

f) Ausência de temor para com os mandamentos do Senhor Jesus; I João 2:7-11

g) Ausência de temor para com os alerta de juízo das Escrituras; Mateus 25:1-13,31-46

6- “... POIS OS HOMENS SERÃO... DESOBEDIENTES A PAIS E MÃES...”

     Alguns indicadores:

a) Ausência de respeito; Mateus 19:19; Efésios 6:1-3; Romanos 13:7

b) Ausência de consideração; II Timóteo 1:5; Malaquias 1:6

c) Ausência de consciência dos pais como cobertura espiritual; Lucas 15:11-16

d) Ausência de relação de conselho para com os pais. Não pede conselhos e ao mesmo tempo rejeita; Provérbios 1:23-25; 8:32-36

e) Ausência de cuidado devido para com os pais quando necessário; II Samuel 19:31-33; Filemom 1:9; I Pedro 5:5

7- “... POIS OS HOMENS SERÃO... INGRATOS...”

     A palavra, neste contexto, é ausência de graça. Pode ser tanto a falta de gratidão quanto a crueldade. A graça de Deus dá-se no fato do Deus Vivo nos dar o que não merecemos. Assim, também temos que fazer para com as pessoas que nos cercam.

     Vejamos alguns indicadores:

a) Falta de gratidão ao Deus Vivo pela tão grande salvação; Efésios 2:8-10

b) Falta de gratidão ao Deus Vivo pelo cuidado diário Dele; Salmo 107:1-15

c) Falta de gratidão pelas provisões de saúde, trabalho, etc.; Provérbios 3:1-8

d) Falta de gratidão às pessoas que nos servem, família geral, pastor; I Pedro 2:17; Hebreus 13:7,17

e) Ausência de graça na vida pessoal; II Samuel 7:18-29

f) Ausência de graça para com as pessoas; Romanos 12:9-21

8- “... POIS OS HOMENS SERÃO... PROFANOS (ÍMPIOS)”

     A palavra para “profano” é ímpio, iníquo. Assim será a geração do fim. O multiplicar da iniquidade trará este desdobramento.

     Vejamos alguns aspectos disso:

a) A crueldade dos homens nos últimos dias; Salmo 71:4; Isaías 13:11

b) A violência dos homens nos últimos dias; Mateus 24:7; Ezequiel 28:16; Jeremias 51:46

c) A perniciosidade dos homens nos últimos dias; Mateus 24:9-10

d) A maldade dos homens nos últimos dias; Mateus 24:12; Judas 1:10-13

e) A obscenidade dos homens nos últimos dias, etc.; I Coríntios 6:12-20; Apocalipse 13:5,6; 17:1-5

9- “... POIS OS HOMENS SERÃO... SEM AFEIÇÃO NATURAL (SEM AMOR PELA FAMÍLIA)”

     A revelação, neste verso, diz respeito ao amor natural de pai para filho e de filho para pai. O amor decorrente da ligação sanguínea estará em extinção.

     Vejamos então:

a) Amor de pai e mãe para filhos; Efésios 6:4; Marcos 13:11-13; Lucas 12:53

b) Amor de filhos para com os pais; Marcos 13:12; Efésios 6:1

c) Amor entre irmãos; Mateus 10:21; Tiago 2:14,16

d) Amor entre pessoas com parentesco de sangue; Gênesis 4:6-11; I João 3:11,12

e) Amor entre amigos; Mateus 5:43-48

10- “...POIS OS HOMENS SERÃO... IRRECONCILIÁVEIS (IMPLACÁVEIS)”

     Os homens serão sem compromisso; resistentes a qualquer tipo de aliança. Quererão vida “livre”; sem obrigações, sem prestação de contas. Este é o significado do termo nesse versículo.

     Vejamos efeitos desta apostasia. Os homens:

a) Serão levianos no trabalho; Colossenses 3:22-25

b) Serão levianos no matrimônio vivendo como solteiros estando casados; namorando sem querer compromisso de casar; “ficando” sem querer o compromisso de namorar; I Coríntios 6:12,18

c) Serão filhos adolescentes e crianças com dificuldades de comprometer-se com a liderança e normas da casa dos pais; etc.; I Pedro 5:5,6; Provérbios 19:26,27

d)Terão dificuldade de serem amigos uns dos outros (individualismo, etc.); Eclesiastes 11:7-10

e) Terão dificuldade de serem fiéis aos contratos, pactos e alianças diversas que se fazem, etc.; Eclesiastes 5:4-7

11- “...POIS OS HOMENS SERÃO... CONTENDEDORES (CALUNIADORES)...”

     A palavra, no grego, é “diábolos”. Contendor ou contendedor é aquele que gosta de uma contenda, de uma briga. É o briguento. Esta palavra, na sua origem, tem a ver com o diabo. Ou, ainda, esta característica quer dizer que as pessoas estarão “diabolizadas”.

     Vejamos sinais desta apostasia:

a) Aquele que está disposto a brigar por tudo e com todos; Provérbios 3:29-32

b)Aquele que está sempre agredindo com palavras e ações; Provérbios 6:19; 8:14

c) Aquele que está sempre colocando um contra o outro; Provérbios 16:27-29; 18:6-8

12- “...POIS OS HOMENS SERÃO... SEM DOMÍNIO DE SI (INTEMPERANTES, INCONTINENTES)...”

     Falta de controle. Pessoas estarão cada vez mais descontroladas. Suas emoções, seus impulsos, etc.

     Vejamos este delicado sinal de apostasia:

a) Pessoas sem controle dos impulsos; Provérbios 1:10-16

b) Pessoas sem controle das emoções; Provérbios 21:10

c) Pessoas sem controle dos desejos; Colossenses 3:5-9; Judas 1:18

d) As mentes estariam fugindo ao controle do ser humano trazendo um índice de loucura cada vez maior, etc.; Marcos 7:22,23; Mateus 24:10

13- “...POIS OS HOMENS SERÃO... SELVAGENS (CRUÉIS)...”

     Esta é uma palavra impressionante. Os homens serão reduzidos à categoria de animais selvagens. Não estamos aqui falando de animais domésticos, dóceis e sim selvagens.

     Vejamos alguns aspectos:

a) Violentos; Mateus 24:9; Lucas 20:9-18

b) Imprevisíveis; Tiago 1:8; Salmo 78:8

c) “Inconvivíveis”; Judas 1:12-16, 18

d) Indomáveis; Judas 1:8,10; I Pedro 2:17-19

14- “...POIS OS HOMENS SERÃO... SEM AMOR PARA COM OS BONS (ABORRECEDORES DOS BONS, INIMIGOS DO BEM)...”

     Literalmente significa sem amizade para com os amáveis. Pessoas que têm dificuldade para viver em comunhão. Sentem repulsa para com aqueles que têm o caráter de Cristo.

     Vejamos alguns aspectos:

a) Repulsa pela comunhão com os santos; I Coríntios 11:17-34

b) Prazer na associação com pessoas com caráter contrário ao de Cristo; II Coríntios 6:14-18

c) Implacáveis para com os do Senhor Jesus; Lucas 13:1; Atos 5:17,18; 7:54-59

15- “...POIS OS HOMENS SERÃO... TRAIDORES...”

     A palavra é exatamente esta. As pessoas serão infiéis em seus contratos, alianças e compromissos. Não serão confiáveis.

     Vejamos alguns aspectos:

a) Trairão amigos, cônjuges, patrões, companheiros de trabalho. Enfim, irão trair-se uns aos outros; Mateus 5:11,12; 24:9,10; Isaías 24:16-18

16- “...POIS OS HOMENS SERÃO... IMPETUOSOS (OBSTINADOS, PRECIPITADOS, ATREVIDOS)...”

     Agirão por ímpeto. Esta é a melhor expressão.

     Vejamos alguns aspectos:

a) Não pensarão para falar; Provérbios 10:19; Tiago 3:6-12

b) Não pensarão para agir; Gênesis 4:8; João 2:24,25

c) Agirão por instinto, etc.; I Crônicas 21:1,7,8; Tiago 1:19

17- “...POIS OS HOMENS SERÃO... ORGULHOSOS (ENFADADOS, SOBERBOS)...”

     Homens cheios de si. Esta é a palavra. As pessoas estarão cada vez mais cheias delas mesmas. Tudo girará em torno do ego de cada um. Haverá uma “egolatria”.

     Vejamos alguns aspectos:

a) Tudo girará em torno da pessoa; I Reis 21:7-16

b) As pessoas falarão bem de si mesmas; o autoelogio será comum; II Reis 5:11,12

c) Mesmo que tudo esteja de mal a pior, os homens estarão cheios de altivez, de aparência; não viverão dentro de suas realidades; Apocalipse 3:1

d) As pessoas serão prepotentes; Apocalipse 3:14-18

18- “...POIS OS HOMENS SERÃO... MAIS AMIGOS DOS PRAZERES DO QUE AMIGOS DE DEUS...”

     A palavra aqui é hedonista. Veja o que diz o dicionário: O hedonismo (do grego “hedone” que significa prazer) é uma teoria ou doutrina filosófico-moral que afirma ser o prazer individual e imediato o supremo bem da vida humana. Surgiu na Grécia, na época pós-socrática, e um dos maiores defensores da doutrina foi Aristipo de Cirene. O hedonismo moderno procura fundamentar-se numa concepção mais ampla de prazer entendida como felicidade para o maior número de pessoas. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Hedonismo)

     Abraão foi chamado o “amigo de Deus”. Aqui se dá o contrário. Isaías 41:8

a) As pessoas só farão o que dá prazer; Êxodo 32:1-8,25

b) As pessoas serão amantes do lazer e do entretenimento mais do que de Deus (uma coisa é o lazer e o entretenimento; outra coisa é quando trocamos o Senhor por isso. A pergunta é: Quando isso acontece? A resposta cada um dever dar para sim mesmo); Lucas 12:13-21

c) Culto para as pessoas será associado ao prazer; Isaías 1:12-20

d) A felicidade estará associada à prática do hedonismo; Jeremias 17:13; Provérbios 14:12-14

e) Os mandamentos do Senhor não mais serão a nossa fonte de alegria e realização; Deuteronômio 32:15-18, 28,29,46,47

     O que foi descrito não se refere à sociedade como um todo. Amados, a parte seguinte do texto bíblico nos expõe o mais doloroso de tudo:

19- “..TENDO APARÊNCIA DE PIEDADE, MAS NEGANDO-LHE O PODER...”

     Tudo isso é o que vivemos hoje. O Espírito Santo encerra este bloco de orientações revelando ainda, que tais apóstatas terão a forma e sinais exteriores (operações de milagres) II Tessalonicenses 2:3-12 que os discípulos verdadeiros terão. O único sinal inimitável é o amor: O caráter do nosso amado irmão e Senhor Jesus Cristo.

     Tudo isso se dará dentro da igreja. É a apostasia no nível mais elevado. Aqui temos uma profecia de um novo padrão de “Cristianismo”. Um “Cristianismo” sem O Cristo. Sem o caráter do nosso Senhor Jesus Cristo. Jesus Cristo não mais será o “Varão perfeito” em quem eles devem mirar-se. A pergunta é: em qual nível de apostasia a minha vida está? A resposta há de vir de nós mesmos... Lembra o que Jesus disse em João 14:21: “Quem tem os meus mandamentos e lhes obedecem, esse é o que ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e Eu também o amarei e me revelarei a ele”.

     Sabe qual a recomendação que o Espírito Santo nos dá no final? Vejamos o que segue:

20- “...AFASTA-TE TAMBÉM DESTES... Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias (quem não sabe nada, ignorante) carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; que aprendem sempre, mas nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade (uma realidade dos infiéis joio), sendo homens corruptos de entendimento e réprobos (indivíduo mau, perverso) quanto a fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesta a sua insensatez, como também aconteceu com a daqueles.”

     Que o Espírito Santo continue nos orientando e dando discernimento!

     Como o Espírito Santo junto com o apóstolo Paulo começam esta revelação no verso 1?

     “Sabe, porém, isto: Nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis (penosos, trabalhosos, terríveis, perigosos)...;” II Timóteo 3:1

     Você, porventura, tem o discernimento devido, o entendimento e a consciência de que este é o tempo da nossa geração e que estamos dentro dessa realidade?

     E que este é um sinal da proximidade imediata, da volta de Jesus Cristo e do cumprimento de tudo que Ele revela em Mateus 24, 25 e Lucas 17:20-33?

     Tenha certeza de que cada detalhe do que está neste texto é realidade e se cumpre tanto na sociedade com num todo de maneira mais chocante nos crentes e entre eles.

     Preparado pela Equipe Yhaweh Shalom I.E.C.J.S., do Pr. Carlos Elias Alexandrino Bernardo, ministrado pelo Pr. Silas Quirino de Carvalho em sua congregação com o título “Multiplicação da Iniquidade”.

No Amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

1Rs 8:15

"E disse: Bendito seja o SENHOR Deus de Israel, que falou pela sua boca a Davi, meu pai, e pela sua mão o cumpriu, dizendo: "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

234 - LEI DO CAMINHÃO DE LIXO

     Um dia peguei um taxi para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa,quando de repente um carro preto saltou do estacionamento na nossa frente.      O taxista pisou...

73 - O QUE É SER POBRE

     Um pai, bem na vida, querendo que o seu filho soubesse o que é ser pobre, levou-o a passar uns dias com uma família de camponeses. O menino...

229 - AMIGO

     Um dia quando estava na minha casa, eram umas onze horas da noite quando recebi o telefonema de um querido amigo meu.      Seu telefonema me deixou muito...

15 - TEMPO DE RIR

     O gaguinho Colportor      Um livreiro estava abrindo a porta de sua loja, numa cidade de porte médio, quando foi abordado por um gago.      -Bom...bom...bom...bom dia.    ...

107 - PEDIDO DE UMA CRIANÇA A SEUS PAIS

       Não tenham medo de serem firmes comigo. Prefiro assim. Isto faz com que eu me sinta mais segura.        Não me estraguem. Sei que não devo...