Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

DIP – DIA DA IGREJA PERSEGUIDA

ESTUDO BÍBLICO: PERMANEÇA FIRME COM ELES

     O plano soberano de Deus para o crescimento da Igreja em tempos de perseguição.

“Na sociedade contemporânea, os cristãos querem experimentar três ‘p’s: poder, prazer e prosperidade. No livro de Atos, os cristãos também queriam experimentar três ‘p’s: petição, pregação e perseguição”. (Johan Companjen, fundador e presidente-emérito da Portas Abertas).

1 - Qual era a situação que os discípulos e a Igreja estavam enfrentando?

O Espírito Santo foi dado aos discípulos, que: “começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os capacitava” (2:4).

• Isto levou amuitas conversões: “naquele dia houve um acréscimo de cerca de três mil pessoas” (2:41).

• Os novos convertidos transbordavam de amor a Deus e uns pelos outros (2:42-46).

• Eles faziam tudo “louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo” (2:47).

• “Os apóstolos realizavam muitos sinais e maravilhas entre o povo” (5:12).

• “Em um número cada vez maior... criam no Senhor e eram acrescentados” [à Igreja] (5:14).

Saulo se converteu e passou um tempo com os discípulos em Damasco (9:19b).

Saulo pregou a Jesus nas sinagogas e gerou uma reação de perplexidade nas pessoas, porque sabiam que antes ele era um perseguidor (9:19-21).

• Os que haviam sido dispersos por causa da perseguição de Estêvão foram responsáveis pelo crescimento significativo da igreja em Antioquia (11:19-21).

2- Qual era a origem e natureza da perseguição?

• “Enquanto Pedro e João falavam ao povo, chegaram os sacerdotes, o capitão da guarda do templo e os saduceus. Eles estavam muito perturbados, porque os apóstolos estavam ensinando o povo e proclamando em Jesus a ressurreição dos mortos” (4:1-2).

Eles foram presos (4:3), interrogados (4:7) e receberam ordens de que “não falassem nem ensinassem em nome de Jesus” (4:18).

• As autoridades (tanto civis quanto religiosas) “ficaram cheias de inveja” (5:17).

• Os apóstolos foram encarcerados, mas libertados milagrosamente pelo “anjo do Senhor” (5:19).

• Eles foram açoitados e receberam ordens de que “não falassem no nome de Jesus e os deixaram sair em liberdade” (5:40).

• “Estêvão, homem cheio de graça e do poder de Deus, realizava grandes maravilhas e sinais entre o povo” (6:8).

• Surge oposição vinda de membros de um grupo religioso que “não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava” (6:9-10).

• Após Estêvão pregar o evangelho, eles o apedrejaram até a morte (7:58-60).

• “Naquela ocasião desencadeou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém. Todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judeia e de Samaria” (8:1).

• “Saulo, por sua vez, devastava a igreja. Indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão“ (8:3).

• Conversão de Saulo: “Saulo se fortalecia cada vez mais e confundia os judeus que viviam em Damasco, demonstrando que Jesus é o Cristo” (9:22).

• “Os judeus decidiram de comum acordo matá-lo” (9:23).

• Saulo debateu ousadamente com os judeus em Jerusalém (9:28 -9).

• O rei Herodes “prendeu alguns que pertenciam à igreja” e os perseguiu (12:1).

• Herodes prendeu e “mandou matar à espada a Tiago, irmão de João”, e também prendeu Pedro (12:2 -4).

• Paulo e Barnabé passaram um tempo em Icônio “falando corajosamente do Senhor” e eram acompanhados de sinais miraculosos e maravilhas (14:3).

• Paulo foi preso, acorrentado e enviado para julgamento (25:11,21).

3 - Como os discípulos e a Igreja reagiram diante da perseguição?

• Pedro e João responderam, no poder do Espírito Santo, aos questionamentos das autoridades (os perseguidores), por que proclamavam a Jesus como o único caminho de salvação (4:8-12).

Eles oravam com grande ousadia e pediam a Deus para “curar e realizar sinais e maravilhas por meio do nome do Seu santo servo Jesus” (4:30).

• Pedro ousadamente declarou: “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!” (5:29).

• Eles saíram “alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome” (5:41).

• Eles deixaram Jerusalém e obedeceram à ordem dada nas últimas palavras de Jesus: “serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra” (1:8).

A igreja orava fervorosamente por Pedro (12:5).

• Paulo usou todas as oportunidades para testemunhar de sua conversão a Jesus Cristo, tanto para as multidões e para o povo, quanto para os oficiais do alto escalão do governo. Atos 22-28

4 - O que aconteceu após a perseguição?

• “Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus” (4:31).

• “Da multidão dos que creram, uma era a mente e um o coração... compartilhavam tudo o que tinham” (4:32).

• “Com grande poder os apóstolos continuavam a testemunhar da ressurreição do Senhor Jesus, e grandiosa graça estava sobre todos eles (4:33)”.

5 - O que podemos aplicar às nossas vidas hoje?

 • O Espírito Santo capacita pessoas sem nenhuma formação a terem coragem para declarar a Palavra de Deus (4:8-13).

• Embora orar por proteção seja algo biblicamente aceitável, orar por ousadia traz a bênção do poder de Deus (4:29-31).

• “De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos”. (II Timóteo 3:12).

Não importa onde esteja e sob quais circunstâncias, você deve compartilhar sobre Jesus.

Ore pelos perseguidores, para que se tornem seguidores de Jesus.

Ore fervorosamente pelos líderes da Igreja que têm sido perseguidos hoje (12:5).

É necessário ter discernimento para saber como e quando reagir quando a perseguição chega.

Nós precisamos nos unir (14:20) e interceder pelos plantadores de igrejas que estão sendo severamente perseguidos hoje.

           Atos 18:5 – 17

• Nem todas as pessoas serão igualmente receptíveis ao evangelho.

• Algumas vezes, Deus permite a perseguição para que nós alcancemos um grupo de pessoas mais abertas ao evangelho.

• Nós podemos concluir que a perseguição nos faz reavaliar nossos objetivos e métodos para ir ao encontro das necessidades de novos indivíduos que Deus coloca diretamente em nosso caminho.

• Existem momentos em que precisamos ser sábios e permanecer longe de situações perigosas. Ouvir um conselho pode nos ajudar a evitar que a perseguição seja trazida por nós mesmos (19:31).

Quando andamos na vontade de Deus, nada pode nos impedir de proclamar com ousadia o evangelho, nem mesmo as algemas e as cadeias!  (Atos 22-28)

“Quando sofremos, devemos reagir como Cristo reagiu. Ele não pagou insulto por insulto. Ele não ameaçou. Ele não clamou por vingança àqueles que lhe fizeram mal. Ele os amou e orou por eles. Devemos abençoar aqueles que nos amaldiçoam, amar aqueles que nos odeiam e orar por aqueles que nos perseguem (Mt 5:38-48). Se reagirmos na carne quando sofremos, nosso sofrimento pode perder o seu valor de testemunhar num mundo perdido.”

Ministério de Missões e Evangelismo,

no amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

Lv 23:23

"E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

35 - ANO NOVO VIDA NOVA

     E por alguns segundos o mundo faz uma pausa... conta-se regressivamente até que explodam nos céus fogos de artifício anunciando um novo ano! ...E tudo recomeça!!! Aparentemente nada...

96 - UM DOCE AROMA NO AR

     Rita Snowden, escritora britânica, conta sobre uma pequena cidade que visitou próximo a Dover, na Inglaterra. Enquanto tomava seu chá da tarde, ela começou a sentir-se como em...

188 - COMO VOCÊ QUER SER LEMBRADO?

     Uma situação na bíblia entre três homens de Deus nos chama muito à atenção. Digo a respeito de dois reis de Israel e de um líder da igreja...

234 - LEI DO CAMINHÃO DE LIXO

     Um dia peguei um taxi para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa,quando de repente um carro preto saltou do estacionamento na nossa frente.      O taxista pisou...

225 - UM LUGAR DE SUCESSO

A estrada para o sucesso não é reta. Há uma curva chamada fracasso, um trevo chamado confusão e um quebra-molas chamado família. Mas se você tiver um estepe chamado determinação, um motor chamado fé e um...