Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

16 - JESUS, O ESPÍRITO SANTO E O PAI - O MEU GARIMPEIRO

 

 

     Para nós que nascemos depois de Jesus ter vindo e de conhecermos também a Sua graça, diz a revelação escrita dEle, que quando Jesus Cristo veio, (agora) a revelação de Deus é dada a nós, os indivíduos, com graça sobre graça! (João 1:14,16). É incrível isso: graça sobre graça! Também pode ser lido como: a indicação de um dia após o outro com o cuidado e as previsões de Deus sobre todos. Graça sobre graça, da parte do Deus Vivo, cobre tudo que nos diz respeito enquanto ainda estamos na Terra.

     Mas, para que a Sua Igreja-Noiva seja adornada, em meio a esta multidão que nasce ao redor do mundo, Ele, como um garimpeiro, trabalha, encontrando milhares, milhões de cascalhos que nada têm a ver com o que Ele busca, seja em que ambiente for – João 4:23. Como o garimpeiro que busca o seu metal, Ele encontra, em meio às águas, uma quantidade de lixo ou de areia e de pedregulhos que vem, e que nada tem a ver, mas Ele, o Deus Vivo TRIUNO, também encontra o ouro que busca, em meio à humanidade. O Senhor traz o Seu ouro. Traz as pedras preciosas para Ele. E Ele garimpa, um dia após o outro, até que tenha a Sua Igreja-Noiva, o Seu tesouro peculiar; Sua nação, que é a expressão dEle mesmo; o Seu corpo, do qual Ele é a cabeça. Cabeça não apenas no sentido de governo, mas no sentido de identidade e de pensamento semelhante a Jesus; semelhante ao Deus Vivo.

PARTICIPANTES DA NATUREZA DE DEUS: COMO É ISSO?

     Na segunda carta dada pelo Espírito Santo através do apóstolo Pedro, vemos que o propósito de Deus é que os Seus filhos, Sua Igreja-Noiva, sejam participantes da Sua própria natureza, da natureza do Deus Vivo TRIUNO. É uma revelação incrível! E não somente em II Pedro capítulo 1, mas essa revelação é dada também em outros lugares, nos escritos da Nova Aliança. Por isso, o sentido da revelação é de sermos feitos filhos de Deus, mediante a operação do Seu próprio sangue, o sangue do Cordeiro, Jesus Cristo. Sermos filhos conformes à imagem de Jesus Cristo, como está em Romanos 8:29. Essa geração, é a família dEle, e o nome dela usado por Jesus é a "Minha Igreja”... edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela... - Mateus 16:18.

DEUS ESTÁ CONCLUINDO O SEU PROJETO ETERNO

     Edificar a “minha Igreja". Esta é a razão da vinda de Jesus, amados! Essa é a razão por que o Verbo se fez carne e assumiu nossa identidade. E a glória dEle, a glória de Deus foi revelada: “cheio de graça e de verdade" (João 1:14), é a manifestação do Deus vivo, Triúno, que traz todas as coisas à existência, e que desde o princípio criou os céus e a Terra, com um propósito claro e específico revelado em Sua Palavra.

     Qual é o propósito? Trazer Sua Igreja, Sua Noiva à existência em meio à humanidade, em cada geração, e entre os bilhões que fazem a geração nestes dias que antecedem a volta de Jesus. E é claro que você pode calcular os bilhões que desde Adão já habitaram a Terra. Em meio a esses bilhões, nós podemos tomar a expressão referida há pouco, de Deus como garimpeiro, que trabalha para, em meio a esta multidão, em cada geração, ter a Sua Igreja-Noiva. Esta é a razão por que Ele trouxe tudo à existência.

     O propósito eterno dEle é ter a Sua Igreja-Noiva, Sua família, Seus filhos, Suas filhas, como um povo, uma nação; mas que é também um sacerdócio. Um sacerdócio Santo, e que é um reino de sacerdotes para reinar com Ele, com Jesus Cristo, sobre a Terra! E Reinar sobre a Terra!!

     Reino de que natureza e em que condições? É o que está na Palavra dEle. E Ele tem como propósito, o cumprimento de Seu projeto eterno. Há um projeto eterno de Deus, que Ele está executando em cada geração desde o começo. Logo no início da humanidade, Ele toma, Ele garimpa e encontra aquele que seria parte da expressão desse reino de sacerdotes (Abel). Ele encontra cada um em sua geração, em sua nação (Hebreus 11). Ele encontra a provisão dEle para cumprir o Seu propósito, o Seu projeto eterno de ter a Sua Igreja-Noiva, como um povo, uma nação. A Igreja, a Sua Noiva, Seus filhos e Suas filhas.

ABEL É O PRIMEIRO DO SACERDÓCIO SANTO

     Logo no começo, Ele encontra a evidência na diferença das atitudes individuais que revelavam o que estava no coração de quem (Caim e Abel). E você irá encontrar a referência que está nas Escrituras. E a revelação acerca de Abel. Quem foi Abel? E quando você toma a carta aos Hebreus, você saberá por que Abel teve a atitude que teve no começo, quando Deus estava trazendo a formação da humanidade, logo no seu começo. Entre dois, Deus só encontra um, para neste, cumprir, executar, realizar o Seu desejo eterno, o Seu propósito de amor, o Seu propósito de Se dar para os Seus filhos e Suas filhas, e não apenas na dimensão corporativa da Triunidade; mas, também, Se dar à Sua Igreja-Noiva, como Jesus traz na revelação, usando esta Palavra, ou estas expressões.

     Em Abel. Lá estava o Senhor, cumprindo o propósito, o projeto eterno dEle. Mas por que Abel foi encontrado? Diz Hebreus 11 que ele moveu-se em tudo, com que atitude com relação a Deus? Pela fé. E aí, Hebreus 11 nos dá uma lista de pessoas que igualmente correspondiam a esta geração, esta nação, nação eleita; a esta espécie, que não é mais a nação de Israel, como o Senhor disse e propôs a eles, no livro de Êxodo, capítulo 19. Mas agora, tomando a Palavra, o que Ele diz? Quem é esta geração na qual Ele cumpre e cumprirá plenamente este propósito? I Pedro 2:5 e 9.

     Mas lá (Gênesis 4) estava Abel; e ali, em Hebreus 10:19 e 11:40, todos eles viveram e moveram-se na Terra pela fé (Até mesmo para entenderem e discernirem o governo de Deus; entenderem como Deus opera, como tudo existe e tudo opera - está logo nos primeiros versos de Hebreus capítulo 11). Só que o que está em Hebreus 11 começa em Hebreus 10 diretamente. E logo, nos pouquinhos versos, antes de Hebreus 11, lá está o Senhor dizendo: "Mas o meu justo viverá da fé, e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele." Recuar para onde? Em lugar de viver da fé, decidir viver da carne? Viver para si mesmo? Ignorar o Rei?

     Ah! Mas Ele não é apenas o Rei, amados; Ele é o Pai! É o Pai no sentido do agente gerador de quem e para quem nós temos existência! Ele é o Pai. E o que fez para trazer à existência o Adão e a Eva como personagens, nomes próprios, mas também como manifestação da humanidade. Ele é o Pai no sentido de origem, de trazer à existência, independentemente de como alguém tenha sido concebido, mesmo que os meios tenham sido meios pecaminosos, rebeldes, que O afrontam... desde o uso da tecnologia para gerar concepção. Este uso da tecnologia, por certo, afronta ao Senhor, tal como o pecado sexual através do qual pessoas são concebidas O afronta. Porém, uma vez nascida a pessoa, uma vez vindo à existência, agora a relação dela é com o Deus vivo, independentemente dos meios através dos quais foi concebida, repito.

     E então, vemos Jesus Cristo, o próprio Deus, a Triunidade se manifestando para o Senhor concretizar o seu plano/projeto eterno, mesmo em meio a todo o caos que nós trazemos em nossa existência contra Ele, Ele governa e separa, e separa, e separa... e a palavra separar, o verbo separar, para Deus, é a palavra santo ou santidade. Separa o que é para Ele? Como nas parábolas do reino, em Mateus 13. 

     Em uma delas, Jesus diz que o reino de Deus é semelhante aos pescadores que lançam a rede ao mar, e ao puxá-la, vão separando os peixes que servem, os aproveitáveis; e estes, são dele.

     Hoje Ele está formando, ainda está preparando a Sua Noiva, completando-a. E esta é a razão porque Deus trouxe à existência o que está em Gênesis 1. Esta é a razão porque Deus criou os céus e a Terra. E chegou o momento quando Ele começou a colocar em ordem cada componente da criação que Ele já havia trazido à existência. Ao começar colocar em ordem, é o que os primeiros versos de Gênesis mostram, a partir do verso 2, Ele descreve como estavam as condições do que Ele havia trazido à existência. A Terra era (estava) sem forma; sem forma e vazia; estava sem forma para Ele cumprir o propósito dEle.

     A segunda etapa que a revelação bíblica traz sobre como Deus trouxe tudo à existência, foi colocar em ordem... mas antes de fazê-lo..., ah... desde o princípio, lá diz Palavra, que para tanto o Espírito de Deus, o Espírito Santo, (agora sabemos), movia-se sobre a face daquele estado das coisas... Lá, usaram a palavra "abismo" - “Havia trevas sobre a face do abismo”; e Ele, o Espírito Santo, vem colocar tudo em ordem. Para quê? Para trazer a Sua Igreja à existência; para chegar o momento de trazer à existência o Seu propósito eterno.

O CUMPRIMENTO de Isaías 56:44 com Mateus 21:13-16 e Marcos 11:17

     "A minha casa será chamada casa de Oração/Adoração." ESTA é a casa do Deus Triúno na Terra! Ou seja, onde Ele mora, onde Ele habita... e de onde Ele se manifesta nas pessoas que são a Sua Casa de ORAÇÃO/ADORAÇÃO. E o que nós estamos cantando. Estamos cantando e clamando: Senhor Jesus, faz em mim Tua vontade. Como Ele poderá fazê-lo? Como Ele poderá manifestar-Se em mim? E somente em Sua casa, amados! Em Sua moradia, Sua habitação. Lembra da canção: "Quero ser Jesus sua habitação"(...).

     Assim como Ele tomou a nação de Israel, na Antiga Aliança, para ser Sua habitação e manifestar-se, agora, na Nova Aliança, Ele o faz através da Sua Igreja (tal como está na Carta aos Efésios). Mas este propósito dEle, quanto à Sua Casa, a Sua Igreja (Mateus 16:18,19) tanto para com a antiga como para com a nova aliança, Ele só pode cumprir nos termos do projeto dEle na Nova Aliança. Cumprir plenamente, somente poderia ser na Nova Aliança, com a vinda de Jesus. E o que Ele revela. O que Jesus revela e que Ele já havia dito, é o que estava escrito em Isaías 56: A minha Casa será chamada Casa de Oração/Adoração!

     Observe: "Edificarei a MINHA Igreja" - Mateus 16:18; e A MINHA casa será... Mateus 21:13. O PROJETO ETERNO DE DEUS. Nestes dias escatológicos, Ele está trazendo este projeto à plena existência! Ele está fazendo isso em nossa geração. Nesses dias, no transcorrer deste tempo, amados, Ele está trazendo, cumprindo este Seu propósito: de ter a Sua Casa limpa para que esta cumpra o Seu projeto para os últimos dias. Você compõe esta casa? Quem, verdadeiramente, é parte e expressão dela? Somente as VIRGENS PRUDENTES, o remanescente fiel...

     Ah!... de uma pergunta, certamente você se recorda: Poderá alguém impedir que Deus realize os Seus propósitos, os Seus desejos, o Seu projeto eterno? É claro que você, não sendo uma pessoa tola, sabe que ninguém poderá impedir.

     Quando a nação de Israel tomou decisões, (o que eles faziam continuamente), tomou a decisão na rebeldia extrema, de afronta a Ele, Deus propôs a Moisés: "Eu vou eliminar esta geração e vou começar tudo novamente. Vou começar com você." (Leia e conheça o que está em Êxodo 32. Atente no verso 10 e nos seguintes até o verso 32. Após, leia o capítulo 33). Mas lá estava Moisés, sendo manifestação, na Antiga Aliança, da Casa de Deus, Casa de Oração/Adoração (Neste instante, pare aqui e leia Hebreus 3 todo; e, então, enxergue o que está nos versos 2 a 8). Lá, naquele contexto, estava Moisés servindo e ministrando. Ministrando ao Senhor como Casa de Oração/Adoração. É um diálogo que ele tem com o Senhor, e o apelo que faz: Senhor, perdoa este povo. Ainda que seja um povo rebelde e insuportável. 

     Perdoa ou então risca-me! Risca-me do Teu livro. Como Deus é fiel a Si mesmo, portanto, é fiel às Suas alianças. Ele havia feito uma aliança com Moisés. O que Deus propôs a Moisés em Êxodo 32:10? Nos versos seguintes, vê-se como o caráter de Moisés permaneceu na dimensão do caráter de Jesus. Tanto que na Antiga Aliança você vai encontrar um lugar onde Deus diz que Ele enviaria um profeta semelhante a Moisés. Você sabe que Ele estava se referindo a Jesus Cristo. Confira Deuteronômio18:15.

     E então, Moisés foi fiel! Foi fiel até o FIM. "Ele (Jesus) foi FIEL ao que O constituiu, como também o foi Moisés EM TODA A CASA DE DEUS" (Hebreus 3:2), ainda que tenha vivido sob extrema pressão. Pressão produzida pela rebeldia daquela multidão (da igreja na Antiga Aliança), na nação de Israel. Em um momento, Moisés não conseguiu conter a sua indignação, quando Deus, na segunda vez que disse pra ele falar à rocha, num impulso devido àquela extrema pressão, num momento, tendo a vara através da qual Deus usava para Moisés ter a indicação da presença dEle e do governo dEle, do apascentar dEle, do Senhor guiá-los... (e como Ele, também usava aquela vara como vara de apoio para Moisés); contudo, naquela hora e contexto, Moisés, ao invés de falar, bateu na rocha. Daí, o Senhor lhe diz na sequência: "Bem, Moisés, agora você verá a terra, mas não entrará, por causa disso." (Leia e ouça o que está em Êxodo 17:1-7 e em Números 20:1-12). Mas você diria: que Deus radical e exigente é esse? Um homem como Moisés, cuja relação com Deus era tão estreita, (pela iniciativa de Deus, é claro, e não pela bondade de Moisés; pela graça de Deus). Um homem como Moisés, acerca de quem o Senhor diz, a Palavra de Deus diz que Deus falava com ele cara a cara; que Moisés, então, como uma criança, ou como alguém super habilidoso, depois de anos de conversa sem ver a face de Deus, pede: Senhor, Senhor, ajuda-me a ver o Teu rosto, a Tua face. E lá está no livro de Êxodo como Deus respondeu a Moisés (Êxodo 33). E o que Deus fez para atender àquela necessidade, junto à limitação dele, por estar ainda na Terra e não poder ver plenamente a face do Senhor? E o que cada filho ou filha do Deus vivo, pôde ver quando Jesus Cristo veio à Terra? (João 14).

     E agora, quando Jesus voltar, a Palavra do Senhor diz que nós veremos o Senhor, o Deus Vivo e invisível, face a face. O próprio Deus, a TRIUNIDADE, como está em Apocalipse 21, morará junto com a Sua Igreja-Noiva; edificará o Seu Tabernáculo; Ele tocará e apascentará pessoalmente (e fisicamente!!!) um por um dos Seus filhos, no novo céu e na nova terra, como está em Apocalipse 21 (Veja também Apocalipse 7:13-17). Agora, veremos a face do Senhor (I João 3:2; Filipenses 3:20-21); a face do Pai, a face de Jesus, a face do Espírito Santo, no novo céu e na nova terra. Por quê? Porque Jesus Cristo veio assumir a nossa humanidade e pagar o preço para nos transformar à IMAGEM dEle - Romanos 8:28-30; Efésios 1:3-5 e 3:19; II Pedro 1:4 (Recorde I Coríntios 11:24-27. Por que Deus está operando para executar o Seu projeto eterno? Quem pode impedir o Senhor de realizar o Seu plano eterno? Qual é a sua essência? O clímax do Seu propósito, do Seu projeto eterno, amados, é trazer a Sua Igreja, Sua Noiva, Sua família à existência; e que ela seja, enquanto na Terra, o sacerdócio santo, o reino de sacerdotes e Casa de Deus.

JESUS CRISTO O PRIMOGÊNITO DE MUITOS IRMÃOS

     Estes, somente estes, podem sê-los, através de Jesus Cristo. Somente através de Jesus Cristo. E, através de Jesus, a Triunidade Se manifesta nestes que se rendem a Ele. E Ele diz: "Edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela". Como? Edificarei a "minha" Igreja. Então, agora, nessa condição, o próprio Deus vem habitar neles (nos que são o sacerdócio santo e o reino de sacerdotes - a Sua Igreja), cumprindo o projeto eterno dEle.

     Esta é a revelação mais espetacular que se dá com a vinda de Jesus. É o Verbo se fazendo carne (João 1:14). E essa revelação não pode ser vista apenas com o nascimento de Jesus ainda bebê, mas é com o ministério de Jesus após ser apresentado através do batismo de João, o batista. Também nos três anos e meio que seguem, e a entrega de Jesus para a condenação dos judeus e dos romanos, para a tortura e crucificação, que culminou com a Sua ressurreição e o retorno dEle à direita do Pai, onde está como sacerdote com a Sua Igreja-Noiva, e governando de lá (I Coríntios 15:1-3; I Tessalonicenses 4:13,14). E Ele, juntamente com o Pai, enviam o Espírito Santo, através do qual, Ele, Jesus e o Pai, governam daqui (onde estão hoje?), governam a Sua nação santa; Sua geração eleita, Sua Igreja-Noiva, o Seu reino de sacerdotes. Ele, à direita do Pai. Onde está aquele lugar "geográfico"? No céu, ou à direita do Pai. E a expressão usada nas Escrituras. Mas Ele está aqui ao mesmo tempo; tanto o Pai quanto o Filho; porém, Ele, agora, governa (está governando) na Terra através do Espírito Santo. Governa indivíduos, guia as pessoas. E não apenas governa e guia, mas enche da identidade dEle, de filhos de Deus, estes que nascem do sangue de Jesus mediante a obra da graça de Deus operada, executada pelo Espírito Santo nos que, verdadeiramente, se RENDEM ao Senhor Jesus Cristo.

     Tudo isto, amados, é o cumprimento do projeto eterno e do amor de Deus. O plano eterno dEle. Ele a prepara, a adorna, enquanto individualmente, como discípulos de Jesus Cristo, enquanto estamos na Terra. Antes disso, Ele traz à existência tudo o que precisaríamos na Terra. Tudo! Comida, e não somente uma comida como ração, mas com uma variedade incrível, incluindo vegetais, animais, etc... etc... etc, até o momento de trazer o homem à existência (Gênesis 1). Ali é o grande passo para revelar o projeto dEle. Tudo aquilo Ele fez, tal como está em Gênesis capítulos 1 e 2, é para trazer a Sua Igreja, Sua Noiva à existência. Sua família, verdadeira, completa (Efésios 3:14,15).

No amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

Versículo do Dia

Mt 24:25

"Eis que eu vo-lo tenho predito. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

115 - PAI NOSSO

     Se em minha vida não ajo como filho de DEUS, fechando meu coração ao amor.      Será inútil dizer: PAI NOSSO      Se os meus valores são representados...

152 - OITO BONS PRESENTES QUE NÃO CUSTAM UM CENTAVO.

     O PRESENTE ESCUTAR... Mas você deve realmente escutar. Sem interrupção, sem distração, sem planejar sua resposta. Apenas escutar.      O PRESENTE AFEIÇÃO... Seja generoso com abraços, beijo, tapinhas...

52 - A LIÇÃO DA BORBOLETA

     “Um dia, uma pequena abertura apareceu num casulo; um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo...

170 - "VIVENDO EM HARMONIA"

Romanos 15 1 - Mas nós que somos fortes devemos suportar as fraquezas dos fracos e não agradar a nós mesmos. 2 - Portanto, cada um de nós agrade ao seu próximo...

91 - UM DESAFIO DE DEUS

     Não é engraçado como R$ 10,00 parece tanto quando o levamos à igreja e tão pouco quando vamos ao shopping. Não é engraçado como uma hora é tão...