Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

05 - VITÓRIA SOBRE FRACASSO NA ORAÇÃO

     Se na vida de um cristão zeloso existe pouco entusiasmo na oração, um senso de fracasso no testemunhar, a ausência de alegria e paz e, ainda, pouco prazer na Palavra, é bem possível que esteja vivendo debaixo da lei e não da graça.

     Há uma grande diferença entre lei e graça. A lei exige; a graça concede. A lei ordena, porém não oferece força nenhuma para obedecer; a graça promete e executa tudo o que precisamos fazer. A lei sobrecarrega, deprime e condena; a graça conforta, fortalece e alegra. A lei apela para o ego para estimulá-lo ao desempenho máximo; a graça aponta a Cristo para fazer tudo. A lei convoca para o esforço e esgotamento e nos impele para uma meta que nunca conseguiremos atingir; a graça opera em nós toda a bem-aventurada vontade de Deus.

     Em vez de lutar contra o fracasso, o primeiro passo deveria ser aceitar plenamente a derrota junto com a própria debilidade e, com essa confissão, cair desmontado diante de Deus em total impotência. É nessa posição que se aprende que, sem a libertação e a força provenientes da graça, é impossível fazer melhor do que já fez. A graça precisa fazer tudo por ele. É preciso sair do domínio da lei, do velho homem e do esforço carnal, e assumir sua posição debaixo da graça, permitindo que Deus faça tudo.

     Quantas vezes temos determinado orar mais, com mais intensidade, e depois falhamos de novo! Não temos a força de vontade de alguns, que conseguem dar meia-volta e mudar os hábitos. A pressão do dever é enorme, como sempre, e temos muita dificuldade em achar tempo para orar mais. Não sentimos verdadeira alegria na oração, sem a qual é impossível perseverar; assim, somos incapazes de suplicar e clamar como deveríamos. Nossas orações, em vez de serem fonte de alegria e renovação, levam-nos a autocondenação e dúvida. Temos, por vezes, lamentado, confessado e feito resoluções, mas, para falar a verdade, não temos esperança, porque não enxergamos o caminho para qualquer mudança profunda ou permanente.

     Enquanto prevalece esse espírito, há muito pouca perspectiva de progresso. Desânimo traz derrota. Nenhum ensinamento da Palavra sobre o dever, a urgente necessidade e o bem-aventurado privilégio de orar mais e com mais eficácia valerá alguma coisa enquanto não se fizer calar o sussurro secreto: não adianta, não há esperança. Nossa primeira preocupação deve ser encontrar a causa secreta do fracasso e do desespero; só então é que descobriremos como é divinamente garantida a nossa libertação.

     Precisamos receber em nosso coração a promessa divina com a resposta que lhe foi dada: “Voltai, ó filhos rebeldes, eu curarei as vossas rebeliões. Eis-nos aqui, vimos ter contigo; porque tu és o Senhor nosso Deus” (Jr 3.22). Precisamos chegar com uma oração pessoal e a fé de que haverá uma resposta pessoal. Não deveríamos começar agora mesmo a buscar semelhante resposta sobre nossa falta de oração, crendo que Deus nos ajudará: “Cura-me, Senhor, e serei curado” (Jr. 17:14)?

     Fraqueza e fracasso na oração são sinais de fraqueza na vida espiritual. Todos os que desejam orar com mais fidelidade e eficácia precisam descobrir que sua vida espiritual como um todo está doente e necessita de restauração. É preciso haver uma mudança radical em toda a vida e comportamento daquele que deseja que sua vida de oração, que é simplesmente o pulso do sistema espiritual, demonstre saúde e vigor.

     A oração deveria ser tão simples e natural quanto a respiração ou o trabalho para um homem saudável. A relutância que sentimos e o fracasso que confessamos são a própria voz de Deus chamando-nos para reconhecer a nossa enfermidade e para ir a ele para a cura prometida. Qual é a cura para a doença cujo sintoma é falta de oração?

     Não existe uma resposta melhor do que esta que se encontra nas palavras: “...pois não estais debaixo da lei, e sim da graça” (Rm. 6:14).

     O grande perigo é viver debaixo da lei e servir a Deus na força da carne. Na grande maioria dos cristãos, esse parece ser o estado em que permanecem durante toda a sua vida. Aqui está a razão para a falta de santidade na vida e de poder na oração. Todos os fracassos só podem ter uma causa: os homens procuram fazer sozinhos o que só a graça pode fazer neles – e que certamente fará.

     Graça não é somente perdão pelos pecados, mas poder sobre o pecado; a graça ocupa o lugar na vida que o pecado ocupava antes. Assim como o pecado reinava em nós pelo poder da morte, a graça agora reina pelo poder da vida de Cristo.

     O apóstolo Paulo pinta um quadro do cristão que vive debaixo da lei, terminando no fim com estas palavras amargas: “Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” (Rm. 7:24). A resposta dele àquela pergunta é: “Graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor...” (Rm. 7:25).

     Isso mostra que existe libertação de uma vida escravizada por maus hábitos, contra os quais temos lutado em vão. A libertação é pelo Espírito Santo levando-nos a experimentar plenamente tudo o que a vida de Cristo pode realizar em nós: “A lei do Espírito da vida em Cristo Jesus me livrou da lei do pecado e da morte” (Rm. 8:2).

     A graça de Deus pode nos introduzir na liberdade do Espírito e nos manter seguros ali. Podemos ser libertos da vida miserável sob o poder do cativeiro, que não nos permitia fazer o que queríamos. O Espírito de fé em Cristo pode nos libertar do nosso constante fracasso na oração e nos capacitar nisso, também, a andar dignos do Senhor para agradá-lo em tudo.

     Ó, não se desespere, não desanime! O que é impossível para o homem é possível para Deus! Aquilo que você não vê possibilidade de fazer, a graça fará. Confesse sua enfermidade; confie no Médico; tome posse da cura; faça a oração da fé: “Cura-me Senhor, e serei curado” (Jr. 17:14). Você também pode tornar-se um homem ou uma mulher de oração, e fazer a súplica que “muito pode por sua eficácia” (Tg. 5:16).

Ação das células de intercessão profética

     O intercessor profético consegue identificar-se com os problemas das pessoas de maneira sobrenatural, pois de forma rara ele sabe interpretar para a igreja o verdadeiro sentir do Espirito Santo. O intercessor Profético é uma pessoa que tem um ouvido afinado para ouvir a Deus e uma boca disposta para falar as pessoas. Muitas vezes não sabe o que vai falar, e um texto das Escrituras se ilumina para ele e lhe fornece uma ideia da qual parte consequentemente, ele se move na habilidade de Deus. Pois os DONS DO ESPIRITO SANTO fazem parte inerente de seu ministério, e, quando preciso, faz uso desses dons.

     O intercessor profético é uma pessoa que ver o invisível. Ele conhece bem a Palavra de Deus e por isso ele tem uma dimensão muito grande do passado, do presente e do futuro, sabendo colocar cada ato e manifestação de Deus no seu lugar correspondente na história. 

     As células de intercessão profética tem como característica incentivar, colocar fogo e desejo no coração dos irmãos e deixar a vida de cada discípulo do corpo de Cristo mais fervente. Frequentemente elas devem levar a igreja a tomar uma posição de fé, de ensino bíblico e de batalha espiritual ativa. Não só orar e profetiza para igreja, mas também tem uma palavra para o mundo, para cidade e para o seu país.

     A pessoa que esta envolvida nesta ação no corpo de Cristo, deve ter experimentado a obra da cruz de forma prática e consistente em sua vida. Ela está sempre morrendo para Si mesmo, já que nunca visa o seu próprio interesse. Ela fala e pratica. Age e se despoja! Ela sofre e paga muito alto o preço do seu chamado. Geralmente não é bem entendido. O discípulo que se coloca como um intercessor profético é alguém tão severamente tratado por Deus que o seu foco é Deus e a sua igreja. Consequentemente, ele não tem orgulho, não defende sua posição.

     Obs.: Toda palavra profética deve construir e não destrói o corpo(igreja) ou o indivíduo, mesmo que seja exortativa. O falso profeta gosta de governar as vidas das pessoas, ou seja Os seus passos. Toda ação profética nas células deve estar sob a sujeição da liderança Pastoral que Deus constituiu para o momento.

INTERCESSÃO PROFÉTICA

     As pessoas nesta ação espiritual descobre os problemas e oportunidades mais diversas na Vida de crentes e não-crentes, sendo poderosamente motivado a focalizar o poder sobrenatural de Deus nestas pessoas em relação a esses problemas ou oportunidades. Quer tomar iniciativa de levar estas pessoas e situações diretamente a Deus em oração, confiante no seu amor e fidelidade para resolver. Aquele que intercede se coloca na brecha perante Deus, a favor do outro, e contra aquilo ou aquele que ameaça (Ez. 22:30).

Características comumente encontradas na vida de um intercessor profético

1 - Deseja orar frequentemente, e o faz com prazer.

2 - Está disposto a se levantar de noite ou de madrugada para orar por uma ou mais horas, se Deus assim o conduzir.

3 - Sente-se feliz em gastar longas horas em oração, sozinho ou com outros, a despeito do cansaço mental e físico, pois é gratificante exercer esta ação ministerial. 

4 - Faz questão de separar um tempo para ficar a sós e interceder, quando as circunstâncias lhe permitem. Sente-se frustrado quando é impossível reservar tempo adequado para oração a sós, ou quando impossibilitado de participar de sua célula.

5 - Ora por tudo que vai fazer. Tem a tendência de orar, talvez por muito tempo, antes de partir para a uma ação prática e objetiva, em determinado caso.

6 - Tem anseio de tomar conhecimento de motivos de oração, e fielmente leva estes motivos a Deus. Não se esquece.

7 - É fiel para com Deus, e sua palavra e é responsável para com a ação ministerial que lhe foi confiada, pelo líder da igreja (pastor) e exerce esta ação com alegria. 

No amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

Versículo do Dia

2Rs 24:17

"E o rei de Babilônia estabeleceu a Matanias, seu tio, rei em seu lugar; e lhe mudou o nome para Zedequias. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

133 - ORAÇÃO INTERCESSÓRIA PELA IGREJA PERSEGUIDA NA MALÁSIA

       Governo enfrenta tarefa difícil para proibir o uso da palavra "Alá" Igreja na Malásia      O governo da Malásia está enfrentando uma difícil tarefa para proibir o uso...

181 - GRATIDÃO

     O homem por detrás do balcão olhava a rua de forma distraída. Uma garotinha se aproximou da loja e amassou o narizinho contra o vidro da vitrine.    ...

177 - GRANDE FÉ, GRANDE GANHO

     John McNeil, pastor nas ilhas britânicas, relata que certa vez pastoreou uma igreja que tinha pesadas dívidas. Isso o preocupava, e ele orou muito a respeito. Certo dia...

227 - SE NÃO QUISER ADOECER: "TOME DECISÃO”

       A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber...

38 - ATITUDE DE VENCEDOR

     Era uma vez, uma floresta...      Um dia, o macaco, representante eleito dos animais, fez uma reunião com toda a bicharada da floresta e disse: Nós sabemos que...